Ir para o Conteúdo
imgcentral

Sensei em Brasília

Treinamento com o mestre

04/jun/2006
Ernani Kuhn

Tivemos a grande satisfação de receber o Sensei Jorge Kishikawa e o Senpai Numa em Brasília no dia 04 de junho. É difícil transmitir em palavras tudo o que se passa em uma oportunidade rara como essa! Já era possível perceber a expectativa dos colegas momentos antes do início da aula: todos concentrados e ansiosos por darem o melhor de si! Durante o treino dos Katas do Niten Ichi Ryu pude perceber o Ki, a precisão e a velocidade dos movimentos do Sensei. Percebi também uma forte transmissão de energia para os alunos. A cada movimento repetido a sensação era de que a nossa própria intensidade e o resultado eram maiores, com mais Kimê. Tive a grande sorte de, em dado momento, treinar os Katas com o próprio Sensei! Vou levar comigo aqueles momentos durante os treinos!

As demonstrações foram muito interessantes, eu nunca havia tido contato com as armas apresentadas e sua utilização. Foi bastante instrutivo e mostrou a grande variedade de técnicas a serem treinadas e aperfeiçoadas. E tudo realizado com naturalidade. Especificamente quanto às demonstrações de Iai do Sensei, com as explicações sobre a prática e as suas aplicações, ficou claro como é importante o seu domínio, que em épocas passadas poderia significar a diferença entre a vida e a morte. Desembainhar rápido era fundamental! As lutas de Kenjutsu foram impressionantes. A sensação de aguardar pela honra de cruzar espadas com o próprio Mestre é inusitada, algo do tipo “isso não está acontecendo”. Durante o combate, perdi a noção do tempo. Dentre tantos ataques rápidos e precisos, indefensáveis, surpreendia a tranqüilidade e a naturalidade com que eles iam surgindo, sempre como um “fator surpresa” em cada momento. Pude perceber também que o Sensei não se cansava... era o domínio da técnica, da respiração... Eu já estava buscando as últimas reservas, o discernimento já estava
desaparecendo, só restava a vontade de continuar.. e ele continuava absolutamente inabalável. Mais do que isso, os “tsuki” iam entrando um após o outro, empurrando-me para longe... Foi então que percebi, nessa situação limite, o espírito a ser trabalhado e desenvolvido: não importam as estocadas, o importante é ir para frente assim mesmo!

Domo arigato gozaimashita Sensei Jorge Kishikawa por honrar-nos com a sua visita.
Domo arigato gozaimashita Senpai Numa pela oportunidade de conhecê-lo.
Domo arigato gozaimashita Senpai Daniel pela perseverança e dedicação aos alunos de Brasília e Goiânia.
Domo arigato gozaimashita Senpai Ricardo e colegas da unidade pela organização.


Ernani Kuhn
Unidade Brasília


topo

Instituto Niten Brasília
(061)98422-4969
brasilia@niten.org.br