Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei Jorge Kishikawa




Retornar para últimas postagens

    20-out-2010

    No Japão com o Sensei 13 - Necessidade x Vicio

    "Todos los dias uso la computadora para comunicarme, u otras cosas, aqui en Japon las personas estan abstraidas del mundo real,uno sube al tren,al micro,caminado por la calle o en un cafe y todos estan con sus celulares dentro de sus propios mundos,niños inmersos en juegos electronicos,los mayores tambien,sin charla,todo electronico.
    O Sensei,hablo sobre como esto nos va creando un vicio,una dependencia de algo que no necesitamos,que nosotros mismo creamos,tenemos libre albedrio (eleccion propia),nostros decidimos cuanto tiempo es necesario dar a cada cosa,claro que se necesitan para trabajar,pero todo tiene un limite,y cuando el limite se cruza deja de ser una necesidad para convertirse en vicio.
    Domo arigato gozaimashita Sensei por la guia." -
    Flavio Fontana (Unidade Buenos Aires)


    chegada e o meu ritual de se comer o sorvete de chá com doce de feijão no aeroporto de Narita


    (Todos os dias uso o computador para me comunicar e outras coisas, aqui no Japão as pessoas estão abstraidas do mundo real, o que anda no trem, no ônibus, pela calcada ou em um café e todos estão com seus celulares dentro de seus próprios mundos, criancas imersas em jogos eletrônicos, as maiores também, sem dialogo, tudo eletrônico.
    O Sensei me falou de como isto nos vai criando um vicio, uma dependência de algo que não necessitamos, mas que nós mesmo criamos, temos o livre arbítrio, escolha própria,de decidirmos quanto tempo é necessário darmos a cada coisa, claro que necessitamos para trabalhar, mas tudo tem um limite, e quando se ultrapassa o limite deixa de ser uma necessidade para se converter em um vicio.
    Domo arigato gozaimashita Sensei pela orientação.)
     

    Houveram dias em que não tinhamos internet e vi o desespero de Flavio para contatar os seus parentes ou a sua empresa.
    Para piorar, venderam la na Argentina, um telefone que disseram funcionar no Japão. Já vi essa história antes. Eu mesmo já fui vitima desse "golpe".
    Para encurtar: Flavio passou os primeiros dias desesperado, mas nos ultimos, mesmo sem internet, percebeu graças a este Shugyo, que isto não é o fim  do mundo.
     


    Japão vista 4




    topo

    (+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
    (+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h