Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei




Retornar para últimas postagens

    26-jan-2016

    Dor e Sofrimento humano

    Ontem, ao recordar dos tempos de hospital (CS. Sensei em Juiz de Fora 2 - Médico, Shin e Jumonji - 20/jan/2016), em que clinicava das 7h da manhã ao anoitecer e dos plantões de fim de semana, um de meus filhos perguntou:
    - Pai, qual foi o paciente mais grave que você atendeu?
    Pensei por alguns minutos. Lembrei de uma lista enorme de baleados, esfaqueados, suicidas, amputados, atropelados e tantos outros, um pior que o outro. Todos graves.
    Mas há sim, um em especial, que jamais me esquecerei.
    Foi no meu 4º ano de medicina, quando fazíamos o que chamamos de visita nas enfermarias. Era uma senhora que aparentava ter uns 60 anos, mas que não apresentava nenhum sintoma. O nosso orientador explicou que o motivo dela estar lá era porque ela estava envelhecendo precocemente.
    Esta expressão - "envelhecimento precoce" - na linguagem médica tem outro significado. Trata-se da progéria, da qual falo no meu livro Shin Hagakure. A idade real da paciente, 16 anos.
    Ao longo dos anos, dramas como este, e outras centenas e milhares que vivenciei, me possibilitaram ser mais sensível e perceber a dor e o sofrimento humano, muitas vezes, habilidosamente ocultos sob a aparência.



    Criança Morta (Série Retirantes) 1944 - Candido Portinari
    A obra faz parde Acervo do MASP (Museu de Arte de São Paulo)

    22-jan-2016

    Sensei em Juiz de Fora 3 - Nuances do Caminho


    "Ao terminar minha apresentação pessoal, o Sensei chamou a atenção em relação a camisa que eu vestia. Era uma camisa azul com uma esquema de padrão japonês branco. Assim como o bar do Bigode havia sido escolhido por um motivo especial, eu também escolhi aquela camisa por uma razão, ela representa parte da cultura japonesa que eu tanto admiro. E fiquei muito surpreso de saber que o Sensei também reconheceu o valor nela (que é tão especial para mim) e pude perceber no Sensei o caminho do Guerreiro." - Andrade (Unidade JFora)

    "Em especial, a pré-marcação do primeiro encontro do Niten no Sudeste, foi algo que deixa claro o apreço que o Sensei tem pela unidade Juiz de Fora." - Mariano (Unidade J Fora)

    "A apresentação de katas de nito (duas espadas) pelo Sensei e pelo Senpai Yoshimitsu foi maravilhosa e na hora já percebemos o tamanho do presente que o Sensei estava nos dando."- Calzolari (Unidade JFora)

    "Senti uma uma coisa diferente que acompanhava seu toque constante. Tendo tantos alunos, tanto com o que se preocupar e mesmo assim ele me mostrava ali que se importava comigo e com minhas escolhas; tentando me guiar para o caminho correto ou uma vez nele, não me desviasse" - José Alfredo (Unidade JFora)

    "Não sei nem se lutei com o Sensei por mais de 3 minutos, mas foi uma luta que valeu por horas de treino!" - Victor (Unidade Belo Horizonte)

    Foram dias agradáveis permeados pelas várias nuances do Caminho.
    Cultura, Arte, técnicas antigas, aconselhamentos e, claro, o combate - presentes a todo momento.
    Dias enriquecedores para quem almeja o Kendo Caminho.
    Torço para que Juiz de Fora atinja suas metas em 2016 e assim possamos repetir este convívio.

     


    20-jan-2016

    Sensei em Juiz de Fora 2 - Médico, Shin e Jumonji

    "Com o relato do Sensei sobre sua época trabalhando como médico e como foi o período de transição para dedicar-se integralmente ao Instituto Niten, pude entender melhor porque a nacionalidade brasileira e a experiência médica do Sensei são dois dos pilares do método KIR. Também aprendi muito com o Senpai Yoshimitsu: me alertou a não deixar que o adversário conte meu tempo." - Figueiredo (Unidade Juiz de Fora)

    Naqueles tempos, atendia a muitos pacientes por dia. Saia às 6 da manhã e após um percurso de 50km, às 7 horas já estava atendendo no ambulatório dos postos de saúde.
    Haviam dias em que a média atendida chegava a 60 pacientes. Isto me possibilitou compreender as pessoas num curto período de tempo, pois o médico precisa diagnosticar o problema muito rapidamente por causa da fila extensa de pacientes. Dessa mesma forma, consigo compreender rapidamente, a fundo, os meus alunos.







    "O novo site do Niten com foco no Caminho, o tão esperado lançamento do Shin Hagakure e o projeto de um Gashuku na nossa unidade foram uma dose e tanto de ânimo. Mesmo em um cenário político-econômico de crise séria, no qual todos tendem a se desanimar e retrair, o exemplo do Sensei de seguir em frente com tantos projetos me concede a energia necessária para fazer parecido."- Nogueira (Unidade Juiz de Fora)

    BREVE - O lançamento do Shin Hagakure.







    "Foi desafiador o embate de energias ao ficar frente a frente com o Sensei em Jumonji no kamae (postura da cruz), aplicando técnicas tão fluidas e eficientes de Nito (duas espadas). A pressão era grande, os movimentos sem desperdício, os poucos golpes que consegui aplicar exigiam muito esforço e toda minha coragem e atenção.
    Técnicas novas demonstradas, novidades empolgantes para o ano de 2016 e puxões de orelha com a precisão de um corte!"-
    Coordenador Bernardo (Unidade Belo Horizonte)


    Jumonji - as Duas Espadas em forma de cruz.
    Uma das posturas praticamente impenetráveis que todo o Estrategista no seu treinamento com espadas deve conhecer.



    15-jan-2016

    Sensei e Senpai em Juiz de Fora 1 - Promessa cumprida

    No final de 2015, fui a Juiz de Fora cumprir a promessa de visitar a Unidade, quando esta tivesse 20 alunos.
    A promessa foi lançada quando fui a Belo Horizonte em abril, quando a unidade nao contava nem com 10 alunos.
    Eu não acreditava que pudessem atingir a meta tão cedo, principalmente, em se tratando de uma cidade (me perdoem se estiver enganado) uma cidade tão pacata.
    Para minha surpresa, eles conseguiram a façanha já em outubro - passaram o número de 20 alunos.
    Como eu não conseguiria cumprir a promessa ainda em 2015, postergamos esta visita para 2016.
    Tal fato me incomodou dia após dia, até que me decidi a ir para Juiz de Fora ainda em 2015 - o lado Bushido bateu mais forte e parti.
    Em plena véspera de Natal, a participação foi maciça.
    "Todos loucos como eu e apaixonados pelo Caminho" pensei comigo ao chegar no dojo.
    Estava lá a explicação do sucesso da Unidade.
    A promessa estava cumprida.



    "Ver o exemplo do Sensei, no cumprimento da palavra,
    ver o Sensei em ação de bogu (armadura),
    ver o Sensei conhecendo e direcionando os alunos,
    ver o Sensei como pai.
    Ver e enxergar a seriedade e a profundidade nestes momentos.
    Vive-los com gratidão e ficar feliz com a oportunidade única de ver a forma como o Sensei aborda o mundo.
    O Shinhagakure (livro) vivo e em tempo real, a cada segundo do dia."
    - Coordenador Ivan Santos (Unidade JFora)


    "Senpai (veterano)Yoshimitsu e Senpai Bernardo me deram aulas formidáveis de ´porque querer ser...` e ´porque continuar`, sendo isso tudo em pleno ´continue firme`. Momentos de reflexão e autoconhecimento. Este é um dos efeitos que Sensei causa, um dever contínuo de descobertas e autodescobertas. "- Adriana (Unidade JFora)


    "Depois do treino quando fomos ao bar do bigode e xororó me senti muito feliz pois pude conhecer um pouco mais do Sensei e do Ioshimitsu-senpai.
    Adorei a relação que ele mantem com todos da mesa, mas adorei principalmente o Yoshimitsu - Senpai que além de ser muito educado é extremamente divertido. Por sentar perto dele, ouvi histórias divertidas."
    - Franchini (Unidade JFora)







     

    13-jan-2016

    O Céu Infinito


    2016 já começou e é importante começar a coisa certa e do jeito certo.
    Como olhar para a vastidão de um céu azul - o Infinito.

    As palavras abaixo são de pai e filho que se mudaram para os Estados Unidos e optaram por continuar a tradição do Niten - o Kendo Caminho.
    O Kendo Caminho foi um dos temas do Egan, nosso jornal eletrônico (CS  - Entusiasmo !!! - 07 Jan 2015).
    No mar da vida, somos obrigados a mudar o rumo por circunstancias de força maior e dar "aquela virada".
    É necessário uma boa dose de coragem, determinação e fé (mesmo ateus devem acreditar que vai dar certo, não?). Aqui não cabem palavras de um jovem imaturo como: "eu vou pra lá e vou ver no que vai dar" sem ter o pé no chão e achar que vai ser fácil. Vai ser d-i-f-í-c-i-l. E muito!
    E são nestes períodos que conselhos (ou dicas para os menos sérios) são importantes para se dar bem.
    Pai e filho têm ouvido semanalmente os nossos Momentos de Ouro e este hábito teve um resultado.
    Está aqui uma boa "dica" para você começar 2016 e despertar para a vastidão do céu infinito: o Kendo Caminho.



    "O Sensei nos enviou uma mensagem bastante reveladora sobre o que NÃO É o caminho.

    O Caminho aqui é matar as ervas daninhas e não somente focar em ser um atleta de alto nível.
    Aqui observamos os resultados fora do Dojo ao invés de dentro do Dojo.
    No mesmo dia que o Sensei enviou a mensagem, o Kevin chegou em casa com o prêmio de estudante do mês, onde ressaltam valores e o caráter dele perante os outros colegas.
    Quem é do Niten consegue entender o sentido dessas palavras."
    Takeshi (Unidade Miami)





    Despertar para o Céu Infinito: o Kendo Caminho
     

    07-jan-2016

    Entusiasmo!!!



    Shin nen Akemashite Omedeto Gozaimasu.

    Há 23 anos, dei o primeiro passo no Kendo Caminho: fundei O Instituto Cultural Niten.
    Unindo toda a bagagem como atleta do esporte Kendo aos ensinamentos dos ancestrais do Kobudo, foi crescendo o Instituto Cultural Niten.
    Hoje, após rever toda a trajetória, me dei conta que o Niten cresceu de uma forma que eu jamais imaginaria. E o mais impressionante: fez parte da vida de, pelo menos, 15.000 almas!
    De imediato, dois grandes sentimentos tomam conta do meu coração: gratidão e entusiasmo.
    Gratidão por todos os mestres, companheiros e alunos por me acompanharem neste meu Caminho, onde a descoberta sobrepuja a medalha e a iluminação espiritual transcende os títulos.
    Entusiasmo...Com a vontade arrebatadora de um furacão, começo este 2016 não com o pé direito, mas com os dois pés para fazer o que sei de melhor: ensinar com amor!
    Se é isto o que você procura, você está no lugar certo: vai apanhar com amor!


    Niten 2016, templo dos samurais, onde o mestre baterá e o discípulo apanhará (com amor) no Kendo Caminho.
    Já comecei!





    Clique para ver o Egan




    topo

    (+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
    (+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h