Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei




Retornar para últimas postagens

    21-ago-2017

    CONSCIENTIZAÇÃO YAMATO 3

    Konbawá Sensei
     
    Shitsureishimassu
     
    Foi o meu primeiro gashuku! Quanta emoção e aprendizado. Mas o momento mais marcante foi apresentação do audiovisual.
     
    O filme trouxe lembranças tristes. Sou nissei, nasci no interior de São Paulo. Meus pais vieram do Japão pós-guerra. Meu pai se lembra das bombas caindo: assobiando e explodindo. A fome, o frio e a tristeza eram terríveis. 
     
    Eles vieram no começo da década de 60, eram lavradores. Os atritos entre os japoneses ainda eram presentes. Esse conflito não atingia apenas aqueles que se diziam makegumi ou katigumi, mas desse conflito surgiu um forte sentimento de xenofobia. Fomos severamente criticados e agredidos pelo povo a nossa volta. Lembro-me que estava com os meus pais, estávamos no ponto de ônibus. De repente as pessoas em volta começaram a nos ofender, gritar nos nossos ouvidos que tínhamos que retornar à nossa terra! Eu era apenas uma criança, não entendia nada. Apenas segurava a mão do meu pai, que não reagiu, não falou uma única palavra. 
     
    Eu ainda escuto de algumas pessoas que eu deveria voltar para a minha terra!!! Que os estrangeiros deveriam voltar para seus lugares... 
     
    Fomos para o Rio de Janeiro. Aqui a presença de nipônicos era bem menor, portanto éramos vistos como figuras estranhas ou bizarras. A minha adolescência foi muito triste, tive vergonha de ser uma descendente oriental, queria ser loira e ter olhos azuis. Era horrível a sensação de não pertencer a lugar nenhum. 
     
    Com o passar do tempo, fui percebendo e assimilando a cultura japonesa. E, depois de uma viagem ao Japão, eu realmente me encontrei. O Japão é o Lugar. Há um provérbio japonês que resume minha vida: "Nanakorobi yaoki": Cair sete vezes, e levantar-se oito. 
     
    Mais tarde eu encontrei o Niten! Conheci o Sensei, um Homem Especial que valoriza, difunde e incentiva a cultura japonesa! E aqui conheci muitos brasileiros com espíritos nipônicos, verdadeiros Samurais. E esse gashuku CONSCIENTIZAÇÃO YAMATO foi extremamente especial, reforçou toda admiração e respeito que eu tenho pelo Niten, pelo Sensei. Hoje sou Nipônica com muito orgulho e valorizo os meus olhos puxadinhos... 
     
    Arigatou Gozaimashitá. Sayounará
     
    Yumi - Unidade de Niterói-RJ







    Niten Rio de Janeiro no Gashuku - Yumi ao lado do Sensei




    topo

    (+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-8h
    (+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h