Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei


Últimas postagens:

17-dez-2009

Nippon Imin Banzai!

Chegamos ao final do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil com o dever cumprido.
Aliás, um ano muito corrido para todos nós, descendentes de japoneses, líderes e organizadores.
Apresentações, lançamentos, homenagens. A vinda de Kotaishi* selou a magnitude do evento.

Os eventos realizados pelo Niten perfazendo "O Caminho do Imigrante" em toda a trajetória, desde o Porto de Santos, a estada na Casa do Imigrante comemorado no Dia do Samurai, as lavouras do café em Ribeirão Preto e o retorno à metrópole São Paulo. Neste último, realizamos no Pq Vila Lobos o megaevento onde mais de 200 samurais vestidos com equipamentos de proteção soltaram o verbo no Grito Samurai. Foi também o dia em que, pela primeira vez nas Américas, samurais vestidos com yoroi* perfilaram montados a cavalo!

Bem, tudo isto não teria sido possível não fosse o apoio que tivemos de toda a colônia japonesa e os órgãos governamentais de cada região.

Em Campo Grande, fechamos o Centenário com chave de ouro e alegria. Vai aqui o meu muitíssimo arigato principalmente a todos do Mato Grosso do Sul e aos japoneses e brasileiros que nos apoiaram durante todo esse ano.
Nossos ancestrais tiveram o que merecem.

Nippon Imin Banzai*!!!



 
*Kotaishi= Alteza Imperial príncipe Naruhito
*yoroi= armadura dos samurais
*Nippon Imin Banzai= Que a Imigração Japonesa tenha longos anos de vida!

17-dez-2009

Gashuku 5 - Jitte e bom humor

audio-visual com o sensei
"Convívio com o Sensei, que a cada palavra é um aprendizado sobre os katas do Bushidô, sobre a história dos estilos, historias sobre o Niten e até mesmo aprendizado sobre a vida, sempre mesclando sabedoria e bom humor" - Bassi (Unidade Ribeirão Preto)

kata de jitte
"Muito foi ensinado, muito foi vivido, como em outros gashukus novamente retornei à minha casa com o espírito saciado" - Arruda (Unidade Faria Lima)

kata de jitte
"Muitas técnicas, muitos katas, muitos detalhes, muita interação, muita convivência" - Sanches (Unidade Itaim)

16-dez-2009

Gashuku 4 - Ki do Sekiguchi Ryu

"Nesse gashuku pude aprender mais katas de Sekiguchi Ryu, no treino de domingo de manhã.
Esse estilo é muito interessante não apenas com relação às técnicas, mas também com a parte do ki. Em abundância."
- Patricia (Unidade Campinas)
"Em um lampejo, talvez, espadas virem raios de Sol"
- Cortes (Unidade Rio de Janeiro)




"O laço que nos une é feito de todas as cores.
Todas as cores se entrelaçam e formam o Caminho.
Caminho este que trilhamos juntos com o fim de nos tornarmos pessoas melhores."
- Patrícia (Unidade Campinas)

14-dez-2009

Gashuku 3 - Kuden e Ippon na Faria Lima

 
"A frase que mais me marcou foi na Faria Lima, quando o Sensei disse: 'Quem entra sem espírito de guerra . ###kuden'. Musashi Sensei devia entrar em combate com seu espírito em chamas. Fiquei imaginando como teriam ocorrido os combates de Musashi Sensei.
- Chiarella (Unidade Ribeirão Preto)





"Essa viajem marcou a primeira vez de vários acontecimentos para mim, entre eles a primeira vez viajando de avião, a primeira ida a ADM, o primeiro treino de kenjutsu com tantos senpai, a primeira luta com o Sensei e consequentemente o primeiro Men Ippon que recebo do Sensei.
- Victor (Unidade Fortaleza)

12-dez-2009

Gashuku 2 - Peguem suas naginatas!



"Chão áspero, calos nos pés
Sol na cara, lua no coração
Brisa fresca, alma limpa
Gashuku."

- Ariel (Unidade Fortaleza) e Sensei


Guerreiros, peguem suas naginatas , pois a luta já começou!
Confira:









11-dez-2009

Chile no Jornal do Nikkey

Matéria de hoje do Jornal Nikkey Shimbun:
 

NITEN REALIZA TORNEIO DE KOBUDÔ NO CHILE
60 PARTICIPANTES VINDOS DE 3 PAÍSES
E COM TREINAMENTO NA CORDILHEIRA DOS ANDES


O Instituto Cultural Niten (presidente Jorge Kishikawa) promoveu nos dias 12 a 15 de novembro o 3º Encontro Sul Americano de Kobudo no Chile. Houve 60 participantes provenientes dos 3 países Chile, Argentina e Brasil.
No dia 13, o dia do Torneio , foram feitos torneios de Kenjutsu, Iaijutsu e Jojutsu além de demonstrações de Tenshin Shoden Katori Shinto Ryu, Jitte, Kusarigama e outros que foram inéditos no Chile.
No dia anterior , dia 12, houve treinamento na cordilheira dos Andes.
Subindo de Santiago ate a uma altura de 2500m , continuaram o percurso com cavalgada a uma altura de 500m, realizando o treinamento.
O treinamento teve como objetivo vencer o esgotamento físico, ventania, o calor intenso e experimentar a cavalgar.
Segundo os participantes:
" La na cordilheira o tempo estava ensolarado, mas o frio era intenso com rajadas de ventos fortes. Parecia mais um treinamento de inverno ao Sol e foi uma experiência incrível".
Segundo o metodo KIR* (recuperação intensiva do potencial Humano) , treinar na natureza sob estas condiçoes faz parte de melhorarmos como pessoas.
Como se isto não bastasse, no dia 14 foram para Valparaiso e Vina del Mar para fortalecer o espírito(treinar) nas aguas geladas a 10 graus.
Segundo o presidente, Jorge Kishikawa:
- Foi fantástica esta experiência de "encontrar com Deus la nos Andes".*
Com este evento, brasileiros, argentinos e chilenos puderam ter a oportunidade de conviver próximos ao presidente Kishikawa e realizar intercâmbios .
- O próximo será o México. Quero me "encontrar com os deuses maias e astecas" - demonstrou-se animado o presidente Kishikawa.








*metodo KIR = Método abordado para melhorar e recuperar o potencial escondido em todos nos
*"encontrar com Deus la nos Andes" = maneira de dizer, mas o que quero dizer mesmo é que consegui ouvir a Voz do Silencio.
E gravei. Qualquer dia eu coloco aqui no Café para você ouvir...


Legenda da foto: " discípulos que treinaram na Cordilheira dos Andes"

Modestia a parte, este feito de estar la a quase 3000m na Cordilehria dos Andes, foi um feito.
Nao foi facil nao.
Modestia a parte, fomos os primeiros samurais a chegar nas alturas aqui nas Americas.
Coloca ai no Guiness por favor.

09-dez-2009

Gashuku 1 - Biblioteca



"As habilidades do Bushidô só com as aulas desenvolver,
é como obter o diploma, sem a uma biblioteca comparecer.
Aprende-se o básico e fundamental,
mas se aprecia ter habilidade e conhecimento excepcional,
um esforço extra deve empreender,
se de fato quiser aprender,
Assim como para se ter sucesso profissional,
não basta o básico aprendizado formal,
é necessário à biblioteca obter,
como no Gashuku as técnicas desenvolver..."

- Koichi (Unidade Ana Rosa)



















08-dez-2009

Vinho x Técnicas

Tive o prazer de degustar um bom vinho chileno nestes dias.
No rótulo se encontrava os seguintes dizeres:

"Hace más de 100 años, Don Melebor de Concha y Toro, se reservó una partida de los mejores vinos que producía. Y para alejar a todo extraño de esa guarda tan especial comentó que en aquel lugar habitaba el Diablo. De abí su nombre: Casillero del Diablo."
Traduzindo em poucas palavras: o dono guardou os melhores vinhos em uma adega especial e, para que não se aproximassem desta, disse-lhes que lá habitava o Diabo.

Historieta a parte, temos pontos semelhantes:
quanto mais tradicionais as técnicas, mais sabores;
as técnicas amadurecem com o tempo;
e a mais interessante:
para se saborear as melhores, temos que passar pelo Diabo.

Um brinde ao bom vinho!

07-dez-2009

Vinho x Técnicas

Terminamos o Gashuku ontem com muito cansaço, mas com muita alegria e sucesso.
Enquanto ainda não coloco as notícias (por falta das fotos), deixo aqui
algumas erratas boas que vale a pena você conferir.
A primeira é do vídeo deste ano, da seleção de kendo de Hong Kong na Unidade Ana Rosa.
Na legenda estava citado o professor Lai como técnico da seleção, quando este veio como o chefe da delegação, e o meu irmão como o técnico da seleção.
O professor Lai foi meu colega durante muitos mundiais e foi muito gentil em suas palavras.

A outra:

No vídeo de naginata em
www.katorishintoryu.org.br
foram suprimidos alguns movimentos em sua edição.
Serão colocadas fotos periodicamente.

Erratas, mas que são no fundo, se você me permite a palavra, boas.

06-dez-2009

Cuidado com os Cupins

Falei nesta semana do nosso colega de Londres , David Samuel (03nov - Intercâmbio com Londres).
Hoje, trago aqui para você o relato de um de nossos primeiros alunos e que, por motivos de ordem profissional, transferiu toda a sua vida e sua familia para Londres.
Brandalise, (hoje conhecido como dr. Brandalise of University of London) foi um dos primeiros alunos e monitores da Unidade Ana Rosa . Naquela época, coordenava o grupo do Kir Jovem além de ministrar palestras de sua área: biologia. E, em especial, um tema que as crianças adoram: dinossauros.
 


Brandalise


Antes de partir, veio pedir minha orientação e, que hoje, vejo que não foi tempo perdido, como poderá constatar em suas palavras:
Shitsure shimassu, Sensei!

Acaba de sair publicado mais um trabalho meu, onde sou apenas co-autor, mas onde trabalhei bastante. O aspecto mais importante da publicação é que este é meu primeiro artigo em uma revista científica tradicional e altamente conceituada. Estou escrevendo porque achei que o Sensei gostaria de ver, e ter uma copia (muito embora seja apenas um PDF; em anexo). O trabalho também está disponível online, nos links abaixo:
http://www3.interscience.wiley.com/journal/121583668/grouphome/home.html
http://www3.interscience.wiley.com/journal/122664049/abstract

Mais uma vez, tenho muito a agradecer ao Sensei. Não se publica em uma revista científica internacional como esta, bastante tradicional, sem saber como 'cortar de verdade' (o que aqui é traduzido em qualidade de informação, texto, manejo de software de análise, etc). Muito embora este tenha sido um trabalho conjunto (com o outro autor, a quem cabe grande parte do mérito), não teria realizado minha parte (nem conquistado minha chance de ter um lugar neste trabalho) sem o que aprendi no Niten, junto com o Sensei. Em particular: finalizar o corte; na hora de trabalhar, trabalhar (mesmo); fazer até a exaustão, mil vezes. Para 34 páginas de artigo impresso, foram mais de quinze versões de texto, cada qual com mais de 100 paginas em Word, em três submissões. Mas esta é exatamente 'A batalha'. Faz parte da batalha não apenas olhar o fóssil, mas realizar todo o processo: desde a concepção conceitual do trabalho, até a publicação dele. Desta forma, não basta brandir a lâmina. A luta não se resume a isso (o que é algo que meus pares no Brasil muitas vezes parecem não entender). É preciso fazer a reverência, sacar, cortar, retornar a bainha; depois disso tudo, manter a atenção, sem relaxar. Fazer tudo isso sem "estar duro". Estar Zen.

Para que o Sensei possa apreciar melhor o trabalho, minha participação (além de aspectos gerais) está centrada na parte da descrição propriamente dita, e na produção das imagens (mas não se resume a isto; trabalhei em todas as partes do artigo, mas fui responsável principalmente pelas partes que acabo de mencionar).

Talvez o mais importante: neste Shuguyo que é o Doutorado que estou fazendo, tenho a consciência que meu trabalho - hoje - já está em um nível superior e com muito mais qualidade do que quando este trabalho foi aceito para publicação (Outubro/2008). O próximo passo é publicar como primeiro autor, em uma revista de igual renome (ou melhor), e já tenho artigos submetidos no qual estou buscando isso. Mas no caso destes artigos, a batalha ainda não está ganha, e ainda há muito para fazer.

Domo arigato gozaimashita!
Brandalise

Indubitavelmente que não há satisfação maior em ver meu aluno atingir seus objetivos.

No caso de Brandalise, foi necessário:
confiança para seguir os conselhos;
determinação para levar a família (a mulher e suas duas filhas);
coragem para enfrentar o mundo (esse mundo dos acadêmicos que não é nada fácil)
dedicação para chegar até onde chegou.

Para Brandalise, agora será necessário cuidado.
Cuidado?
É.
Cuidado para com os invejosos.
Pois estes proliferam em todos os Caminhos.
Como cupins a infestar aqueles que construímos.




topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h