Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei


Últimas postagens:

11-out-2012

Disciplina





10-out-2012

Gashuku Rio 3 - Gatilho

Dia 30, último dia do mês de setembro de 2012 tive a insubstituível honra de participar de um Gashuku que aconteceu no Rio.
Pleno domingo, após vir de Belo Horizonte era a data marcada para o treinamento, confesso que já comecei meu dia extremamente cansado por ter passado por um mês de muitas provas na faculdade e nesta última todos os dias de noites mal dormidas, de no máximo 5 horas. Caso não estivesse neste estado provavelmente não teria aprendido tanto.
 
Primeiramente, no sábado, treinei como de costume em BH, porém, foi um treino um pouco mais puxado, estranhamente, este treino fez como que eu "ligasse o gatilho", mesmo com físico sendo usado, comecei a me sentir mais disposto que em relação aos dias anteriores, e não sabia o que era aquilo. No mesmo dia parti para o Rio de Janeiro, cheguei lá 05:30 da manhã e às 06:00hs já estava no local do treino. Havia sido o primeiro a chegar, como o clube ainda estava fechado, tomei café em uma padaria e caminhei já carregando todo o meu material pelas redondezas, como que a "examinar" o local. 
Pouco tempo depois um funcionário do clube abriu as portas e junto com alunos do Rio começamos a arrumação e limpeza do local. Um trabalho em equipe para retirar várias cadeiras, bancos e mesas que estavam na quadra, varrer, passar pano.
 


 


 



Assim, começa o treinamento, primeiro foi o Iaijutsu, um treino muito intenso, com várias correções do Sensei. Senti meu espírito inflando e algumas poucas vezes, consegui, não somente imaginar, mas "visualizar" o oponente na minha frente ao longo dos katas de Iai, foi um treino incomparável.


 


 






Após, foi a vez do treino de Kenjutsu, no qual todos lutaram com o Sensei, foi um treino de segredos preciosos, difíceis de serem vistos, mas percebendo a clara aplicação do Iaijutsu no Kenjutsu, pelo ensinamento sobre o Nukitsuke, finalizando tudo em um só golpe. Após o almoço foi a vez do Niten Ichi Ryu, com mais detalhes essenciais passados somente em Gashukus, depois treinamos Jojutsu de um jeito bem diferente, me senti quase como se estivesse no Bogu, combatento, ou melhor, eu realmente estava, pelos vibrantes Katas, em combate. Para finalizar o treinamento, mais uma parte de Kenjutsu com Bogu, onde pude participar de diversos Shiais e compor algumas equipes para combater, foi realmente emocionante cruzar espadas com tantas pessoas diferentes e conhecer tantos rostos novos, assim como relembrar dos antigos.
 

 
 

 








 
Vi neste Gashuku que, ao mesmo tempo que crescia e aprendia, ainda tinha muito mais que me esforçar a aprender no futuro. Aprendi que muitas vezes, quando estamos cansados, fatigados por problemas cotidianos ou não, é a melhor hora para ir ao combate, não porque não podemos, nos tempos de paz, descansar um pouco, mas porque às vezes precisamos "limpar" o fio de nossas espadas, que, renovada, poderá cortar os problemas que surgem a nossa frente. E, com perseverança, HONRA, LEALDADE e GRATIDÃO, não nos afastaremos do "caminho do Bushido, do caminho Samurai", como bem dito pelo Sensei. Agradeço ao Sensei por, através de experiências como o Gashuku, me fazer aproveitar melhor e mais intensamente a vida.
 
Arigatou Gozaimashita a todos os colegas do Rio e outras unidades.
Arigatou Gozaimashita ao Senpai Wenzel, líder exemplar e atento.
Arigatou Gozaimashita ao Sensei, que renovando meu espírito, me fez ter um noite de sono muito melhor ao voltar para BH.
 
Drawin - Niten Belo Horizonte

 

08-out-2012

Gashuku Rio 2 - Sem tempo a perder

É bastante difícil resumir em uma frase o que senti no Gashuko!
Defino o antes, o durante e o depois de estar junto de todos aí no Rio, e claro, principalmente, na presença do Sensei!


Antes: um misto de ansiedade, vontade e euforia; durante foi como se um raio me atingisse, minha mente e meu corpo ficaram em sobressalto, não havia cansaço, nem dor, nem a lembrança do cansaço, nem a lembrança da dor, me sentia como há muito não percebia; estava atento a tudo, aos detalhes, aos ensinamentos!
Também destaco a apresentação do Sensei e seu filho, foi muito bonito e bastante motivador, sentir o carinho, o respeito e a admiração de ambos, nos mostrou como nos portar!


Sinceramente, muito bonito! E o depois: na presença do Sensei, ao serapresentado a ele e a sua família, pelo Sempai, senti-me muito honrado! É uma presença, uma energia muito grande!
Ao lhe pedir o autógrafo em seus livros, para Duda e para mim, outro grande ensinamento, que levarei sempre comigo: "Senki: Seja nos dias de guerra, seja nos minutos de paz". Retornei a Friburgo, bastante revigorado!
Domo Arigato Gozaimashitá
Ao Sensei Jorge Kishikawa, ao Sempai Wenzel e a todos do Instituto Niten.
Sayounará
"
Agustin - Friburgo.

 

"Ha algum tempo estava pensativo sobre as pessoas, os brasileiros para dizer a verdade. Passei a observava bastante o comportamento dos outros no ônibus, metro, rua, etc.A verdade é que por mais honestas e horadas que elas sejam, elas não compreendem o quanto é séria a vida e que o tempo passa rápido, que uma brincadeira que proporciona sorrisos pode ser mais seria do que uma bronca ou uma advertência. O tempo é algo tão caro. Fiz questão de prestar atenção em cada detalhe mais ainda quando o Sensei não falava.





Em cada corte, cada luta, cada passo eu mantinha o máximo de atenção.
Durante o treino com Sensei pude provar, lutar com alguém imbatível.  Me deu entendimentos.





O Momento de Ouro suave e implacável como vento. Como um presente,  tive um sentimento forte, parecido com o que tive quando li pela primeira vez o texto no verso da nossa carteirinha.
Não existe nem uma duvida : o Bushido é claro e quem caminha nele deve andar em frente e reto.






 

Foi um dia com trilha sonora de encerramento, voltando para casa escutei no radio de um carro o verso da canção dos "Paralamas".
"Só quero saber do que pode dar certo. Não tenho tempo a perder."
A grande Lição do Dia.
Domo Arigato Gozaimashitá Sensei
"
Monedeira - Rio de Janeiro

04-out-2012

Nosso próximo encontro





03-out-2012

Gashuku Rio 1 - Caminho do Samurai

Passei um final de semana agradável no Rio de Janeiro.
Não só pelo bom tempo que fez, mas também pelo desempenho de todos os alunos que estiveram
presentes neste Gashuku.
Vi Disciplina. Prontidão. Sede de Bushido.
Arigato a todos os cariocas e não cariocas pelo grande dia. 
Que vocês nunca se esqueçam dos dois  "desejos" e "juramentos"...
 
(O desafio emocionante dos Gaúchos x Cariocas poderá ser vistos no Café de amanhã.)
 

Surpresas e descobertas no Gashuku do Rio de Janeiro.

Neste fim de semana tive a oportunidade de ir ao Rio de Janeiro treinar com o Sensei, Sempai Wenzel e demais colegas da espada. Fomos com um grupo de guerreiros do Sul: Oliveira, Gib, Terres e eu para nos aprimorarmos no caminho. O Gashuku seria realizado no domingo mas aproveitamos para participar do treinamento de sábado na unidade Tijuca, ao chegarmos notamos que haviam alunos de unidades de fora do Rio de Janeiro, ou seja, o Gashuku ia virar um Gashuku Nacional. Treinamos bastante sob a maestria do Sempai Wenzel e do grupo de coordenadores do Rio de Janeiro.
 














 

Para nossa surpresa o Sensei chegou no treino de Kenjutsu onde estávamos simulando o torneio por equipes, Sensei enfatizou bastante o REI antes de lutar, a maneira correta de entrar na quadra, segurar as espadas e sair da quadra.
 


No domingo iniciamos o Gashuku com o Iaijutsu do Suio Ryu e nele gokuis foram revelados. Antes o Sensei falou que haveria um duelo Porto Alegre x Rio de Janeiro, o que ocorreu após o Sensei lutar mais de duas horas com todos os alunos, lutando e ensinando ao mesmo tempo, mesmo depois de lutar com todos o Sensei mostrou com o coordenador Vaz as inúmeras possibilidades que existem num combate de Kenjutsu. Só quem vai em Gashuku tem essa oportunidade!


 



 

Quando o Sensei tirou o bogu deu ordens para iniciar o duelo Porto Alegre x Rio de Janeiro, Sempai Wenzel prontamente começou a escolher seus melhores 7º Kyu para enfrentar Terres e Gib da mesma graduação, para minha surpresa( e desespero) o Sensei falou que era para selecionar os melhores do Rio assim que Terres e Gib lutariam com 5º Kyu acima. Como "não tá morto quem peleia" fomos para a guerra, torcida contra, Kyus contra, tudo contra...

No primeiro combate vitória do Rio de Janeiro, Terres o campeão individual 7º Kyu sucumbiu ao guerreiro carioca; segunda luta Gib entra de Nitto e para surpresa de todos dá um men ipon com Kodachi, a partir daí meu espírito inflou; terceira luta Oliveira e Vaz, vitória Oliveira, gaúchos na frente e torcida apreensiva. Coube a mim lutar as duas últimas lutas, torcida toda a favor do Cortes, mas graças aos Deuses consegui um bom golpe, fui para última luta contra o Kenzo com muita confiança mas fui surpreendido, perdi.

No final vitória gaúcha no Rio de Janeiro, sentimento de dever cumprido e o mais importante: a integração e agradecimento aos colegas cariocas. Isso é Niten, isso é o caminho da espada: alegria, compaixão, amizade, tudo no mesmo lugar com pessoas buscando o mesmo objetivo, o de ser feliz.

O Gashuku continuou com o Jojutsu do Suio Ryu onde o Sensei nos passou vários detalhes, Jojutsu de guerra!








Depois mais combate, kakarigueiko e para finalizar mais um duelo 5º Kyu acima onde tive a companhia dos guerreiros cariocas ao meu lado para formar a Equipe Porto Alegre/Rio X Rio de Janeiro capitaneada pelo Kenzo. Os "Cariúchos" saíram vitoriosos, ótimas lutas protagonizados por todos mostrando a evolução do Kenjutsu. No final a tradicional confraternização e os sapinhos da torcida ThunderCats.

Um gashuku memorável para todos, Sensei passou nos Momentos de Ouro as diretrizes do Hagakure, enfatizando a lealdade ao Mestre e de não ser vencido no caminho do guerreiro. Chave de Ouro para fechar o Gashuku!


Domo arigato gozaimashita Sensei pelos ensinamentos passados!

Domo arigato gozaimashita Sempai Wenzel pelas lições e acolhida no Rio de Janeiro!

Domo arigato gozaimashita a todos que participaram do Gashuku por nos fazer se sentir em casa!

Isso é Niten!

Até o Torneio por Equipes!

Sayounara
Arigato gozaimashita

Alessandro
Coordenador Porto Alegre

 

02-out-2012

Campinas desafia São Paulo

"Neste sábado, os colegas de Campinas vieram a São Paulo no treino da Vila Mariana para cruzar espadas conosco. Acordaram cedo para chegar no treino, que começa às 09h, e aproveitar ao máximo um treino com as orientações do Sensei.

Estamos em semana de medir forças, uma ótima oportunidade para os visitantes, de lutar com o pessoal de São Paulo e por à prova o seu combate. Além dos shiais normais, fizemos também shiais por equipes, simulando o nosso próximo torneio. com direito a torcida e lutas sensacionais! E para a nossa surpresa ao fim do treino soubemos que um desafio havia sido lançado. Campinas desafiou São Paulo com uma equipe de 5 dos mais graduados! A torcida foi forte e a disputa foi acirrada. O placar foi uma virada emocionante de 3x2 para São Paulo.

A visita encheu o dojo e os shiais empolgaram todos! Foi uma manhã muito proveitosa para todos nós. Agradecemos a visita dos colegas de Campinas e que venha o Torneio!"

Victor Fugita - Niten São Paulo

 



 

" No começo, tivemos somente shiais e mais shiais. Já do meio para o final do treino, nos organizamos em equipes de graduações diversas, e com a arbitragem do Sensei, fizemos lutas com muita energia, simulando como será no torneio. No final, montamos, novamente, duas equipes, uma de Campinas e uma de São Paulo, e com arbitragem do Sensei fizemos um confronto entre as duas unidades. Para mim, foi o momento que mais me chamou a atenção, pois teve lutas muito boas e com muito ki. As lutas foram bem equilibradas até, mas a unidade de São Paulo saiu vitoriosa dessa vez.

Foi com muito prazer e muita honra ter participado do treino de hoje.

Domo Arigato Gozaimashita
"

Victor Dallacqua – Unidade Campinas

 




Luta decisiva entre capitães - Shiai Campinas x São Paulo

 

 

 

28-set-2012

Niten e qualidade de vida 2


   
 

     





 
Da esquerda para direita:
Victor Fugita - Aluno do Niten São Paulo, Dr. Maurício Alves da Silva - Superintendente de RH do Hospital A C Camargo, Mathias Osella - Aluno do Niten Argentina, Sempai Wenzel - Coordenador do Niten Rio,
Sensei Jorge Kishikawa, Drª. Káthia de Carvalho - Diretora de Gestão de pessoas do Hospital Santa Marcelina
Drª. Patrícia Souto - Chefe de Recursos Humanos do Hospital Ana Costa
Sr. Cláudio Yoem - Diretor de Recursos Humanos do SPDM


 

   
Da esquerda para direita:
Sempai Wenzel, Dr. Carlos Alberto Garcia Oliva – Superintendente Financeiro da SPDM,
Sensei Jorge Kishikawa, Sr. Cláudio Yoem - Diretor de Recursos Humanos do Hospital São Paulo,
 Dr. José Roberto Ferraro – Diretor Superintendente do Hospital São Paulo e
Drª Cláudia Honóro - Gerende de RH do Hospital São Paulo 

 

 
Da esquerda para a Direita:
Mathias Osella - Aluno do Niten Argentina, Sempai Wenzel - Coordenador do Niten Rio, Sensei Jorge Kishikawa,
Drª. Káthia de Carvalho - Diretora de Gestão de pessoas do Hospital Santa Marcelina
Drª. Patrícia Souto - Chefe de Recursos Humanos do Hospital Ana Costa
Sr. Cláudio Yoem - Diretor de Recursos Humanos do SPDM

27-set-2012

Niten e qualidade de vida 1

Fui convidado ontem a fazer a abertura no 3º Fórum de Recursos Humanos promovido pela Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina. Um evento voltado a todos os departamentos de RH de hospitais do Brasil com o apoio da UNIFESP.
O tema a ser abordado durante os dois dias: Qualidade de Vida e o colaborador como parceiro e agente transformador das instituições filantrópicas de saúde.
Queriam saber como o Niten melhorava a Qualidade de Vida de nossos alunos.
Há 27 anos, eu já dizia aos meus colegas da antiga Escola Paulista de Medicina (atualmente UNIFESP), que era necessário repensar os moldes que faziam parte de nossa rotina para melhorar as nossas vidas. Seja na faculdade, seja no mercado de trabalho.
Naquela época, eu costumava levar a minha espada na Atlética (tipo gremio estudantil) e ficava a fazer os meus treinamentos.
-Mais uma "arte marcial" - diziam.
Alguns poucos que chegaram a ouvir as minhas palavras no final da tarde, depois das provas, lembrarão que a espada que eu carregava era mais do que "mais uma arte marcial"...
Arigato a todos que participaram na realização deste evento.
Senti que desde ontem, mesmo que imperceptivelmente, a Medicina já não é mais a mesma.

26-set-2012

Hidensho 15 - Inazuma no Ken

"Hoy en la mañana ocurrio algo sorprendente.
Mientras luchabamos vi en un momento un resplandor, algo asi como una flash.
Ocurrio a lo menos en dos oportunidades... el resplandor me cego por unos segundos, cuando me recupere, Sensei ya habia batido un men sobre mi.
El primero fue cuando Sensei y yo estabamos en Itto Hasso y el segundo cuando Sensei estaba con kodachi y yo en Itto Jodan.

En mas de una oportunidad he tenido el placer y el temor de ver un relampago en la montaña...
Es algo maravilloso, pero al mismo tiempo aterrador... que generalmente viene acompañado de un gran estruendo... signo de una tormenta que se acerca.
En otras ocasiones, estando el cielo totalmente despejado, se ven resplandores en  la montaña... aun nadie sabe por que...

Hoy vivi algo parecido, teniendo un cielo despejado, vi el resplandor del Kiai."

Jaime Lopez (unidade Chile)


Tradução

"Hoje na manhã ocorreu algo surpreendente.
Enquanto lutávamos vi num momento um resplendor, algo asim como um flash.
Ocorreu ao menos em duas oportunidades... o resplendor me cegou por uns segundos, quando me recuperei, Sensei ja havia me batido um men.
O primeiro foi quando Sensei  e eu estavámos em Itto Hasso e o segundo quando Sensei estava com Kodachi e eu em Itto Jodan.

Em mais de uma oportunidade tive o prazer e o temor de ver um relâmpago na montanha...
É algo maravilhoso, mas ao mesmo tempo, aterrorizador... que geralmente vem acompanhado de um grande estrondo... seguido de uma tormenta que se acerca.
Em outras ocasiões, estando o céu totalmente aberto e limpo, veem-se resplendores na montanha... ainda ninguém sabe por que...

Hoje vivi algo parecido, tendo um céu limpo, vi o resplendor do Kiai."

Jaime Lopez (unidade Chile)


A natureza nos ensina que nem sempre o raio vem quando ocorre uma tempestade.
Da mesma maneira que um tsunami tambem pode vir sem dar um aviso.
Pois entao, o Hidensho é isto: a natureza em movimento.
Inazuma no Ken.
 


detalhe do katana bokuro (bolsa para katana) do sensei


 




topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h