Ir para o Conteúdo
imgcentral
Treino de Ikkaku ryu Jittejutsu (Gashuku Santos - Fev/2008)

Mural Niten Fortaleza


A Unidade Fortaleza do Instituto Niten em destaque!

por Brenda - 19-jun-2015

Saudações mina san!

Definitivamente a mídia cearense está de olho no Instituto Niten em Fortaleza!
Há alguns meses a Rádio Verdes Mares 810 AM nos visitou e assistiu um treino nosso por completo!
Durante o decorrer de nossas práticas pôde comprovar que em Fortaleza há samurais, em pleno século XXI,
praticando técnicas marciais japonesas seculares! 

Sem dúvida, nada disso seria possível se não fosse por nosso Mestre, Sensei Jorge Kishikawa e pelos senpais dedicados
em transmitir fielmente seus ensinamentos!

Nesta matéria, a coordenação da unidade, alunos e, mesmo, um visitante foram entrevistados e o quê a repórter
constatou é que o caminho marcial dos samurais é levado a sério e vem despertando a atenção dos cearenses.

Dêem uma checada na matéria!






Artes marciais ganham espaço e formam samurais em Fortaleza


"Armadura, espada, saudações. Os samurais, guerreiros que praticam diversas modalidades de luta como forma de proteção e equilíbrio físico e psicológico, também estão em Fortaleza. A prática se chama Kenjutsu, proferida pelo Instituto Niten, que possui várias sedes espalhadas pelo Brasil e pelo mundo.

Com 13 anos de história pela cidade, o Instituto é formado por um sensei, figura do mestre que propaga os ensinamentos aos demais, os coordenadores e os alunos. Sem diferenciar idade ou sexo, o Kenjutsu é uma prática que significa o conjunto de estilos de lutas de espada.

Os samurais vêm de muitos séculos do japão feudal, mas isso não foi deixado para trás. Ao entrar no espaço de treino, o aluno cumpre regras seculares para a prática: tira os sapatos, fala“Konbanwa” (boa noite) e baixa a cabeça como forma de respeito à hierarquia estabelecida.

O coordenador do instituto Helano Fonteles esclarece que o Kenjutsu é mais do que técnica. “Aqui se praticam as virtudes que hoje você vê que estão perdidas. Aquilo que a gente chama de ‘custô’, que é o código de ética do samurai. Honra, coragem, justiça, sinceridade, compaixão, lealdade e respeito são qualidades que sintetizam todo o caminho do guerreiro”.


Existem mais duas outras artes marciais praticadas: o Iaijutsu e o Jojutsu. Apesar de semelhantes, possuem características peculiares. “No Iai, o aluno desenvolve aconcentração, o golpe certo na hora certa, técnicas de desenbanhar a katana (tirar a espada do cinto), como forma de atingir um nível de equilíbrio entre o mental e o físico por meio da espada. O Jojutsu tem uma energia muito parecida com a do Kenjutsu, sendo que no Jojutsu se utiliza como arma principal o “Jo” (pronúncia djo), um bastão de madeira que tem, aproximadamente, 1m30cm”, esclarece Helano que também é geólogo.

O sensei Jorge Kishikawa, que tem 40 anos de vivência marcial, buscou resgatar, junto aos últimos samurais vivos no Japão, as formações originais da modalidade, formando, com isso, o Instituto Niten que tem várias unidades no Brasil, na América do Sul, no México e em Portugal.

Em relação ao cearense buscar esse tipo de prática, Helano salienta que o povo cearense é curioso. “Sempre existiu não só no imaginário do cearense, mas do brasileiro a figura da espada, que é muito emblemática. E muitos cearenses têm nos procurado para se desenvolver com o caminho da espada. Espada não é só uma atividade física”.


Valmir em sua primeira aula.

O consultor de vendas Valmir Frota foi um dos que teve curiosidade pela arte marcial. “Por um acaso eu vi uma reportagem na TV sobre a prática e fiquei surpreso em saber que em Fortaleza existe esse tipo de arte marcial. E eu resolvi experimentar. Sempre me interessou acultura japonesa. Não só a cultura, mas o modo de viver, a culinária e até as roupas. Ainda virei para duas outras aulas, como sugestão do mestre, para ver qual a que eu mais me adaptaria”, declara sorridente.

O aluno Niten, de acordo com Helano, deve saber que o que se pratica no Kenjutsu não é esporte, mas práticas ligada à filosofia. “As artes marciais japonesas têm um ‘bojo’ filosófico muito forte porque o samurai, no Japão, não era só um guerreiro, mas era um guerreiro que também era preocupado com o seu desenvolvimento pessoal. Eram pessoas muitohabilidosas com as armas e, ao mesmo tempo, eram pessoas bem informadas”, explica o coordenador, que lembrou que o sensei é também médico.

Alunos perdem 1200 kgcal em uma hora de treino

Devido às diversas movimentações, giros e até o peso da armadura utilizada, o samurai perde cerca de1200 kgcal no kenjutsu. Já no Iajutsu e Jojutsu se perdem cerca de 700 kgcal. É um treino aparentemente leve, mas que exige total concentração do aluno.

Em relação aos campeonatos, Helano enfatiza: “Dentro da nossa prática marcial nós praticamos aquilo que nós chamamos de medir forças. Os duelos que são campeonatos. Mas a gente não busca medalha. Nossas conquistas na modalidade são as conquistas pessoais. Buscamos formar pessoas equilibradas e se, eventualmente, conseguem é o maior prêmio para a gente”.
 

momento de ouro”, ou seja, refletir sobre os ensinamentos do sensei, que não mora no Ceará, mas em São Paulo, sempre mantendo contato com o instituto. “Nós, como coordenadores, repassamos para os alunos que é aquilo que o aluno vai levar para casa e digerir. Serve até como puxão de orelha”, esclarece Helano.

O estudante de engenharia civil Ezequiel Paes aprendeu não só a lutar, mas a entender o que seria esses “puxões de orelha”. “A gente tem uma parte de combate, do treino, e depois tem os momentos de reflexão. O que foi difícil para mim no começo foi a questão da disciplina. Você vê que no treino tem as reverências, a gente agradece  antes de começar uma disputa, depois que termina. Isso são coisas que a gente não faz no dia-dia. Tem gente que começou antes de mim, embora seja  mais novo do que eu. Então você prestar reverência a uma pessoa mais nova é como você tivesse a desafiar seu ego”, revela o aluno que há um ano e meio faz Kenjutsu.

Os interessados em praticar as modalidades precisam ter acima de 12 anos. O instituto não diferencia treino pelo sexo e nem pela estrutura física do aluno. (O instituto solicita atestado médico autorizando prática esportiva)
Os treinos acontecem na Unifor todas às quintas das 20h às 22h e aos sábados das 9h ao meio-dia."


Veja a matéria no site do Jornal:
http://www.verdinha.com.br/noticias/15621/artes-marciais-ganham-espaco-e-formam-samurais-em-fortaleza/


 



 

2
 

5
 

6
 

11



Retornar para últimas postagens


    topo

    Instituto Niten Ceará
    (085) 99118-4258
    (085) 99931-4127
    fortaleza@niten.org.br