Ir para o Conteúdo

Mural Niten Goiânia


Relato: Sinergia

por Santos-GOI - 07-nov-2010

"Terça-feira, feriado de Dia de Finados. Chuva. O dia chamava por marasmo e preguiça. O almoço, na casa de minha tia, saiu mais tarde e o treino começaria mais cedo, confesso que tudo parecia querer me deixar em casa, me deixar indisposta.

Quando me despedi de meus parentes para voltar para casa para me arrumar para ir ao treino, todos me olharam surpresos, dizendo: “É feriado!”, ou “Está chovendo!”, ou “Mas já?”. Para mim seria um dia normal de treino, exceto pelas ilustres visitas que receberíamos da Unidade de Brasília.

Quando eu e o Teko chegamos ficamos surpresos: os visitantes já haviam chegado e, para nossa comoção, já estavam nos aquecimentos. Indagamos-nos sobre o horário, se estávamos atrasados, mas, na verdade, era um treino de Niten Ichi Ryu espontâneo antes do treino oficial marcado para se iniciar às 17h.

Preparei-me para entrar no Dojo* e comecei a praticar os katas* de Niten Ichi Ryuu com um dos alunos de Brasília. Achei muito estranho esta parte, pois, quando praticamos este estilo é fundamental o contato visual olho a olho, mas ele ficava olhando para tudo e para todos, menos para mim. Valorizei a importância do acompanhamento e das broncas dos senpais* que me corrigiram neste kata.

Início do treino oficial. O Narabe*, para mim, foi meio confuso, afinal, não sabia se deveria organizar conforme sempre fazemos nos treinos rotineiros, ou se poderia, simplesmente, me posicionar ao lado de algum dos visitantes desconhecidos (até então). Optei por este último, já que nenhum senpai se pronunciara a respeito.

Ademais a este detalhe, achei o treino bastante organizado apesar da quantidade enorme de pessoas: havia, pelo menos, uns 17 a 20 alunos e senpais da Unidade de Brasília ali, conosco. O senpai Ricardo separou os alunos de kenjutsu, de Iaijutsu e de Jojutsu e designou monitores para cada modalidade. Fizemos os aquecimentos e suburis* rotineiros, e, para mim, alguns que me eram novidade. Mas a surpresa maior foi quando ele entregou a nós, praticantes de ittou*, as kodachi*: teríamos a bela oportunidade de praticar com Nitou*!

Dificuldades e problemas de coordenação motora à parte, foi maravilhoso. Lembrei de um trecho que li do Go Rin no Sho, de Musashi sensei: “Na minha escola o aluno iniciante deve treinar desde o início o uso simultâneo das duas espadas. No início é muito difícil manejar as duas espadas ao mesmo tempo. No início todo aprendiz estranhará o peso da espada longa e terá dificuldade de brandi-la, mas devo lembrar que tudo é difícil no começo.”

Além do treino, demonstraram a modalidade de Jojutsu para nós, igualmente formidável, assim como o Iaijutsu. Futuramente, se me for possível, quero praticar esta arte “aparentemente” inofensiva! Adorei a camuflagem da arma como um objeto de uso comum.

O shiai*. Bem... quando ouvi o senpai Taddeo gritar: “Ganbatte*, Akemi!”, fiquei tão nervosa... senti o peso dos olhares e a confiança de todos por sob meu men*. Não fui confiante o suficiente, não soube avançar sobre o oponente como o senpai tanto insiste para com minha pessoa, mas aprendemos com nossos erros. Perdi a “batalha”, mas ganhei em experiência. Era minha primeira vez em um shiai e o senpai Ricardo, e foi durante o processo que soube sobre algumas diferenças entre o Keiko* e o Shiai. “Não há tempo para toalhas quentes”, lembrei-me agora... Apesar de ter levado vários “mens” neste shiai em, talvez, 3 minutos, foi uma energia diferente e revigorante.

Perder ou ganhar não era o objetivo, mas, sim, aprimorar.

Na realidade, ao final do treino todos fomos vitoriosos: vencer um dia apático, a distância e a indisposição (Treinar indisposto!) para treinar com alunos de outra Unidade, sentir a força de seus kiais*, ver a diversidade e a união deste grupo, tão grande, mas tão unido, me fizeram entender o realmente significa a palavra sinergia.
"



- Akemi Tsuruda, sobre o Intercâmbio: Niten Brasília visita Goiânia.

*dojo = local de treino
*kata = modo tradicional, sequência de movimentos
*senpai = colega que pratica há mais tempo no Niten
*narabe = formação em fila no início do treino
*suburi = exercício de aquecimento com a espada
*ittou = uma espada
*kodachi = espada curta
*nittou = estilo que utiliza duas espadas simultaneamente
*shiai = luta com arbitragem
*ganbatte = palavra de incentivo
*men = proteção para a cabeça, ou golpe na proteção da cabeça
*keiko = luta sem arbitragem
*kiai = energia, demonstrada principalmente através do grito

Tags: Treino, Relatos,


Retornar para últimas postagens


    topo

    Instituto Niten Goiânia
    (011) 5539-3587 / (011) 99734-6497
    goiania@niten.org.br