Ir para o Conteúdo

Mural Niten Rio


Kaiseki Ryori no Rio 1

por Niten - RJ/Rio de Janeiro - 27-out-2017



"Não tem uma melhor sensação do que treinar aos olhos do Sensei, olhos treinados por muito tempo, olhos que passam orgulho, determinação e foco, olhos serenos que não param um segundo de mostrar kiai a sua volta, olhos que são como uma ferramenta de lapidação que já sabe todos os pontos onde transformar uma pedra em uma escultura, olhos que nunca vão te abandonar quando estiver seguindo o caminho do budô
Sensei arigato" Soares
Nem uma pitada a mais, nem a menos é que fazem a diferença em um prato de excelência.
Seria um sacrilégio deixar passar o cozimento.







"Este foi o meu primeiro Gashuku. Ao chegar no dojo Tijuca (Rio), senti uma energia que eu nunca havia sentido antes. Tão forte, tão sincera, que seria impossível não notar. Já nos primeiros minutos eu percebi que tudo que eu havia aprendido nos 3 meses de Niten estaria a prova. Percebi que o objetivo principal não era garimpar a matéria prima que estava dentro de mim, mas sim, lapidar o que eu já tinha de mais valioso. Conhecer o Sensei Kishikawa foi uma honra! Ter a oportunidade de receber correções, conselhos e sorrisos tanto do Sensei, quanto dos sempais de outras unidades foi um verdadeiro presente para o meu corpo e alma. Arigatô gozaimashitá sensei, sempais e todos do Niten por estarem na minha vida. E que o carbono se torne, um dia, um reluzente diamante! " Portilho - Juiz de Fora
Normalmente nos sentimos colocados à prova quando entramos em torneios e competições .
Ter este sentimento em um gashuku (treino intensivo) é sinal de comprometimento com o Caminho.







"Konbanwa Sensei! Shitsurei shimassu!
Importante a participação em um gashuku tão rico em detalhes e temperos. O banquete foi posto à mesa, e pudemos revisitar desde os kamaes básicos até os mais complexos, fundamentos do Iaijutsu em katas de diversos estilos.
Para o grande chefe, existem muitas nuances de cheiros, texturas, cores e sabores que podem fazer de uma receita comum, uma experiência sublime. No gashuku, o Sensei apresentou um leque de possibilidades, caminhos e segredos. A experiência foi rica e o convívio com os colegas do RJ foi coroado com um ótimo treino e uma divertida confraternização.
O refinamento da percepção geral do combate começa pelo ouvido. Não cometer erros que nos impeçam de avançar e, também, sempre que possível, aproveitar o banquete de técnicas.
Arigato Gozaimashita! Sayonara!" Ivan - Juiz de Fora
Ter um leque de possibilidades na aplicação de técnicas e posições nada mais eh do que respeitar a individualidade do praticante.
Submetê-lo a aplicar apenas uma delas é, em poucas palavras, “matar o artista” que existe em cada um.
Longa vida ao banquete de técnicas!






"Konbanwa, Sensei!
Shitsurei shimasu,
Neste gashuku, como em todos os outros, os ingredientes principais estavam presentes em todos os pratos do dia: a intensidade do físico, a vontade de progredir, o olhar atento aos detalhes e correções de Sensei e Senpais, a sabedoria e brilho dos diamantes, além de outros não menos importantes.
Porém, um ingrediente se destacou em suas notas de sabor, presente em todos os pratos de forma especial neste evento: a alegria!
Desde o embarque da comitiva de Juiz de Fora, passando pelas conversas na viagem, os katas, lanches, a companhia dos colegas no gashuku, o preparo das armas, as trocas de ideias, o vivenciar das correções conjuntamente, suando ao mesmo calor de combate, o birudo e o retorno. Tudo isso, desta vez, em uma degustação de uma perspectiva um pouco mais experiente, foi possível apreciar com mais nitidez este ingrediente tão caro, a alegria, em todos os momentos, em cada garfo, cada prato, cada pegada no caminho.
Doumo arigatou gozaimashita, Sensei, por nos ter proporcionado este Kaiseki Ryori*.
Sayounara!" Durval - Juiz de Fora

Há 25 anos, quando fundei o Niten,Prometi a mim mesmo que não prepararia a mesma receita “academia de Samurais .
Seria desta vez, um prato revolucionário, um “templo de Samurais”.
Aqui, a ambição dá lugar à alegria.





"Domo arigatou gozaimashita Sensei, por vir ao Dojo e nos prestigiar com sua presença. Cada palavra que o Sensei dizia, cada sorriso que o Sensei dava, cada movimento que fazia me energizava, me mantinha mais animado para tentar realizar cada ensinamento. Acho que foi uma das poucas vezes que saí de um treino tão puxado e intenso e ainda assim possuía energias pra continuar, continuar a ajudar a arrumar o dojo por completo, continuar a ir ao birudô com o Sensei, me divertir muito e a continuar ao caminho de casa que nesse dia nem parecia cansativo." Miron - Botafogo
Cancelei minha ida ao Japão devido aos recentes confrontos políticos na região (Coréia do Norte) e optei então fazer o que me faltava: apertar meus alunos do Rio de Janeiro. As palavras deste aluno me confirmam que eu tomei a decisão certa.
“Degustar” cada posição de luta (kamae) é compreender a essência de cada uma delas e a de seu fundador.
Comer com pressa será além de desperdício total, um grande malefício à saúde.





* Kaiseki Ryori = (Café com Sensei de 27-set. Kenjutsu: Kaiseki Ryori)

Mais relatos e fotos



Retornar para últimas postagens


    topo

    Instituto Niten Rio de Janeiro
    TEL: (021) 98737-5414 / (021) 97646-2211
    riodejaneiro@niten.org.br