Ir para o Conteúdo
imgcentral

Mural Niten Belém


Sensei e o Instituto Niten - Samaumeiras para a Amazônia.

por Mauricio - 08-ago-2014


Sensei junto aos integrantes da unidade de Belém antes de cruzar o
Rio Guamá  para a Ilha do Combú.



"Ohayou Gozaimassu Sensei, Yoroshiku Onegai Shimassu.
Shitsurei Shimassu.

O Instituto Cultural Niten possui bandeira fincada, na 'Porta de Entrada' da vasta e gigantesca Região da Amazônia. A visita de Sensei, ao nosso muito Amado Estado do Pará, nos encheu de orgulho e felicidade. Representou comoção geral. Foi Alegria constante e unânime.

Sensei veio em 06 de Agosto, junto com a chuva torrencial, incomum para essa época do ano, quando as estas diminuem um pouco. Sensei trouxe consigo bons tempo e presságio.

Na Amazônia gostamos sobremaneira das chuvas. Elas amenizam o clima, nos dão alegria e por incrível que pareça torna tudo para nós, Paraenses, mais bonito e contemplativo. É quando se produzem os melhores e mais saborosos frutos. É quando a nossa Floresta germina, e nossas irmãs Arvores crescem.

A chuva aproxima os Paraenses renova-lhes o ânimo, e lhes ensina muita coisa. Assim é a chuva para nós, quanto mais intensa melhor. Aqui todos os Paraenses acreditam nisso.

Foi literalmente dessa maneira a Chegada de Sensei a Belém, trazendo junto consigo a nossa querida e sempre esperada chuva e todos esses significados. Nesse contexto, a vinda de Sensei não poderia ter sido mais emblemática.
Foram dias, tardes e noites muito intensas. Foi o nosso 'mini Shugyo'.

A Programação Técnica de Sensei, no Estado do Pará, iniciou com treinos exclusivos aos Guerreiros da Unidade Belém, onde os sentidos atentos e cuidadosos do Nosso Mestre estiveram voltados a todos indistintamente, diagnosticando, avaliando e prospectando os potenciais, da Unidade.

Um segundo momento, de extremada importância, foi a participação de todos da Unidade Belém, ao Iº WORKSHOP DE KOBUDO DO INSTITUTO NITEN, NO ESTADO DO PARÁ. Alguns irmãos de espada viajando por mais de seis (06) horas, de ônibus, em estradas de 'condições Amazônicas' (ou seja, repletas de dificuldades) para garantir lugar e estar presente, a fim de receber e aproveitar, todos os preciosos ensinamentos lecionados por Sensei.

Foram momentos únicos. Todos comentaram entre si: 'AH! TREINEI COM SENSEI!'. Quem já teve o privilégio, sabe o que isso significa.

Mas, Sensei é Muito Especial. Nosso Mestre é imprevisível e não se aquietou em nos dar todos esses grandes presentes, tinha que ser mais indelével. Sensei não se isolou sequer um momento para descansar. Ao contrário concedeu o privilégio a toda a Unidade, de Conviver intensamente com Ele. Não quis se separar de ninguém, nem de manhã, nem de tarde e nem de noite.

Sensei fez questão da companhia de todos, do Senpai ao mais novo Kouhai, na Maniçoba, no Pato no Tucupi, no Filhote, na Pescada, no Açai, ou seja, do almoço no jantar, nas horas de lazer e nos famosos Birudôs (embora sejamos educados para não buscar isso, essa é para mim a maior medalha do Niten).

Sensei tenha a certeza de que sua vinda a Belém, deixou material técnico e humanista para escrevermos uma Tese. Contudo, finalizo com uma situação, que marcou a todos aqui, a qual passarei a relatar a seguir:

Todos juntos com Nosso Mestre atravessamos as águas do Rio Guamá, um 'pequeno rio' do Estado do Pará, com cerca de 2 Km de Largura, muita água e muita marola, em um barquinho regional que apelidamos de “Pô-Pô-Pô”, com as ondas batendo, o vento trazendo respingos para dentro do barco e com aquele sacolejo típico, pelos quais passamos cotidianamente todos nós, do Pará, os orgulhosos Caboclos.


Sensei segurando em sua mão direita a flor do Jambeiro e a na mão esquerda a fruta do Mirití

Na Ilha do Combu, nas habitações de palafita, na Planície de Inundação do sul do Guamá, fizemos caminhada pela Floresta de Várzea, e em meio a muito 'verde', encontramos o Açaizeiro, a Pupunheira, o Miritizeiro, o Cacaueiro, a Andirobeira, até chegarmos a uma arvore extremamente alta e frondosa, cujo tronco possuía mais de uma dezena de metros de diâmetro. Era a Samaumeira.

A Samueira é uma arvore bonita, forte, imponente, vistosa, monstruosa (no sentido positivo). Ela capaz de impressionar a qualquer um de imediato. Uma Arvore carismática.  Destaca-se na Floresta de Várzea. É morada, abrigo e garantia de sustento para muitas outras plantas e animais da floresta. Todos os humanos e não humanos gostam de estar perto dela.



Sensei e os alunos da unidade de Belém, no fundo a enorme Samaumeira.

Pois bem, após tudo 'terminado' e  Sensei a caminho de São Paulo, tivemos uma Reunião na Casa de Senpai Vianez. Lá todos, permanecendo em uma só alma, disseram que para cada um dos presentes, a impressão que tiveram de Sensei era exatamente como a da Samaumeira. Sensei e o Niten são para nós, no Estado do Pará, Samaumeiras.  

Sensei partiu naquela tarde do dia 08 de Agosto de 2014, para o feliz encontro dos nossos afortunados irmãos de São Paulo, levando com ele a chuva que trouxera e nos deixando a saudade e vontade de revê-lo em breve, sentimentos que são tão marcantes para nós Paraenses, e que somente dedicamos aqueles que estimamos sem medida.


Bom regresso Mestre. Vida longa, prospera e virtuosa a Sensei e todo o Niten. Tenha a Certeza de que após esta sua visita, a Bandeira do Niten restou mais firmemente fincada em cada Coração.

Onegai Shimassu.
Sayounara Arigato Gozaimashita, de todo Coração.
Em nome de Todos da Unidade Belém."

Maurício.

comentários  

Samuel - BelémOhayou Gozaimassu,
Yoroshiku Onegai Shimassu.
Shitsurei Shimassu.

Caros Bushis de Belém,

A vinda de Sensei à Belém foi um evento histórico, pois por onde Sensei passa ele deixa sua marca. Foram dois dias de intenso aprendizado, que certamente todos que viveram estes dias levarão por toda suas vidas; foi aí onde eu me referi que Sensei deixa sua marca: na vida dos que entram em contato com ele. Estes dias ficarão em minha memória pra sempre, como Sensei disse a nós que vivemos um tempo único, e que daqui a 30 anos todos os presentes ainda lembrariam dele; e estou convicto de que ele está certo. A vinda de nosso mestre, a mim, só despertou ainda mais o `fogo` que tenho para conhecer as nuances d`O Caminho, e assim, jamais ter vontade de me afastar dele.

Gambate, Unidade Belém!

Domo Arigatou Gozaimashitá.
Sayounara!



Retornar para últimas postagens


    topo

    Instituto Niten Belém
    (091) 98160-7204 (após 18h)
    Instituto Niten Sede São Paulo
    (011) 5539-3587 (horário comercial)
    belem@niten.org.br