Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei Jorge Kishikawa




Retornar para últimas postagens

    11-set-2007

    Onze de setembro

    "Onze de setembro "ou "11 de setembro". 
    Já é quase que uma palavra do dicionário. De enciclopédia. 
    Em poucas palavras: "a data em que o mundo parou para ver como se faz uma catástrofe com um só homem com a proporção de uma bomba atômica". 
    Voltávamos de um treino matutino, regados a muito combate e kihon* para almoçar em um restaurante por kilo. Ao chegarmos lá, ficamos perplexos e abismados com o horror, o desespero e o caos. Estáticos. 
    Silêncio. Só vendo, assistindo... Nada a se fazer. O dia que mudou o mundo. 
    Lembro-me de dois grandes mestres que participaram da segunda grande guerra e compartilhavam do mesmo pensamento: o de que cada um deve cuidar de si e não esperar a ajuda de outros. Levantavam duras críticas ao Japão, que apesar de já passado mais de meio século, continua na condição de país sem nenhum poderio militar1. Inofensivo.
    Interessante ouvir estas palavras no meio a multidão que clama pela paz e pelo não armamento. 
    Assim como todos, são mestres que buscam a paz, mas diferente de todos, que acreditam na guerra. 
    Vamos refletir antes de falarmos qualquer bobagem. 

    Hoje, acendo o meu incenso para todas as vítimas do "11 de setembro"... 


    *kihon= movimentos básicos repetitivos 

    1após a derrota, o Japão se viu obrigado a assinar o não fortalecimento do poderio militar. 
    exemplo disso é que não há serviço militar obrigatório




    topo

    (+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
    (+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h