Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei


Últimas postagens:

17-nov-2017

PORTO ALEGRE 20 ANOS 2





"É uma comemoração que reflete a perseverança do Sensei, indo ao Japão para buscar o Kobudo e dedicando sua vida para aprender e ensinar o Caminho; a perseverança do Senpai Joel, que há 20 anos aceitou o desafio de acreditar e treinar com o Sensei, e a perseverança do Senpai Alessandro que aceitou o desafio de assumir a unidade Porto Alegre quando Senpai Joel foi para a Argentina." - Jonatha (Unidade Porto Alegre)

 




"Outro fato muito marcante, foi o convívio com todos os colegas de outras unidades do Brasil, Chile e Argentina. Essa diversidade de pessoas me deixou com muita vontade de ir em mais eventos do Niten, em São Paulo, para rever esses colegas e conhecer (lutar com) outros." - Mara (Unidade Porto Alegre)








"Arigatou Gozaimashita ao Senpai Alessandro por tocar Porto Alegre e não desistir, arigatou gozaimashita pelo Senpai Joel viajar horas e horas para trazer o Niten para o sul e continuar levando o Niten para o mundo, e arigatou gozaimashita ao Sensei, por ter um sonho, ir atrás dele, fazer dele uma realidade e incentivar a outros a compartilhar o mesmo caminho, com passos largos para frente." - Daniela Cavalheiro (Unidade Porto Alegre)






"No Shin Hagakure Sensei nos ensina que devemos subir a montanha. Agora percebi que não devemos esperar até ficarmos mais experientes ou confiantes para tal - quanto mais cedo subirmos, melhor." - Rocha (Unidade Caxias do Sul)







"Desde la selección del Parque Bondinhos Aéreos de Canela, dónde pudimos disfrutar de un paisaje natural magnífico, calmo y armonioso, hasta el paseo por el centro de Gramajo, dónde contemplamos un desfile tradicional y disfrutamos de un paisaje urbano particular y encantador en su propia manera." - Daiana (Unidade Buenos Aires)






"O tema dos Momentos de Ouro foi: A Coragem!" - Noemi (Unidade Porto Alegre)






"Quando falamos de Sensei imaginamos alguém que é bravo e fechado aos outros, mas quando pudemos conhecer o Sensei Jorge Kishikawa pudemos ver que ele é bem humorado, porém sério quando precisa ser. O que mais gostei no Gashuku de 20 anos do Instituto Niten em Porto Alegre foi o shiai no final, com torcidas animadas." - Emannuel (Unidade Caxias do Sul)






"20 anos é um bom tempo, mas passa rápido!". Essa foi a frase recorrente do Sensei para o Evento. Mas confesso que, ao ouvir estórias pra lá e pra cá" - do início do Senpai Joel, primeiros treinos em Poa, pioneirismo em outros países do Sul, e expansão para cidades de Caxias, Novo Hamburgo e Gravataí , senti que 20 anos estavam mais pra 40. Aconteceram tantas coisas nesse Caminho que só quem vive intensamente pela espada, e pelos outros, poderia cumprir em tão "pouco" tempo." - Shindi Sakaguti (Unidade Curitiba)






"Momentos de Diamante que recebi na janta de domingo (devidamente anotados em um guardanapo pois era o que tinha disponível no momento): Que possamos todos treinar para sermos felizes e vivermos intensamente!" - Fontes (Unidade Porto Alegre)










"Participar do Gashuku dos 20 anos da Unidade do NITEN Porto Alegre foi a comprovação de estar trilhando o Caminho pela direção correta!" - Machado (Unidade Novo Hamburgo)






“Treinar com sinceridade, caminho da felicidade!”- Vera Piccoli (Unidade Caxias do Sul)

16-nov-2017

PORTO ALEGRE 20 ANOS 1 - O Niten não tem outro jeito

"Neste evento do Niten participei muito mais como organizador do que jamais tive oportunidade de ser. A responsabilidade foi grande, cada falha e dúvida eram um abismo para mim, os nervos estavam à flor da pele o tempo inteiro no primeiro dia: Senki, meu espírito estava em guerra, agitado, atento, atendendo tudo que pude, buscando compensar cada erro e fazer o melhor para o evento."









"Pela manhã cumpri minha missão preferida: cuidar do treino do KIR Jovem - e foi ótimo ver a vontade dos pequenos lutando, como começaram receosos e então logo estavam soltando todo o kiai a cada exercício! Cada um lutando com Takemitsu, muito orgulho dos nossos KJ atacando e avançado com kiai e a cada Hajime aumentando a energia e a alegria de estar ali."










"Depois de falar com os pais e voltar a me dedicar com todo o foco ao evento eu cheguei a esquecer de treinar. Foi preciso que a Senpai Tais mandasse parar tudo e fazer os katas do Iaijutsu. Poucas repetições com o melhor que eu poderia fazer e atento às correções do Sensei, esse foi meu treino do Iaijutsu Kishikawa Ryu. No Suio Ryu me permiti treinar mais. Aproveitava cada oportunidade em qualquer um dos quadrados, quando algum colega cansava eu me aplicava ao máximo para repetir meus katas observando e ouvindo as correções dos Senpais. Entre treinos intensos e vigorosos e orientações para os mais novos que precisavam de ajuda para organizar o evento consegui fazer valer minha Iaito por este dia, fico muito feliz cada vez que posso usá-la."






"No momento dos shiais passei todo o tempo verificando os bogus dos colegas e concentrando meu espírito na luta que estava por vir. Depois que botei meu Men lembrei das palavras do Sensei sobre a tranquilidade de quem entra no duelo, me preparei leve e respirando normalmente."








"Quando estava entrando no círculo estava começando a agitar meu espírito e então nosso general, Takemitsu - que sempre dava dicas de como atacar e sugerindo kamais para nossos combatentes chimangos - deu o comando "vai lá e acaba com ele, Petersen" e foi assim que meu espírito se inflamou completamente, entrei lá para não restar dúvidas da minha luta, para mostrar a minha dedicação na frente do Sensei e meus colegas de espada."






"Kiai, energia, tudo que o Senpai Alessandro sempre cobra e já está no sangue, escrito no espírito. Só voltei do estado de duelo para o evento do Niten depois de sair da arena.
Nossa festa foi uma oportunidade de novamente poder conversar por alguns minutos com o Sensei, me sinto muito feliz de ser merecedor de escutar o Sensei. Homenagear ao Senpai Joel e agradecer mais uma vez a dedicação, esforço e persistência do Senpai Alessandro em nos oferecer uma unidade tão forte e tão boa. Senpai Alessandro é majime. Sempre quero demonstrar o valor do nosso Senpai e é muito bom poder em um evento como este agradecer e pedir para continuar nos colocando no caminho, e percebo que é este tipo de sentimento que o Senpai Alessandro tem pelo Senpai Joel e acredito que hoje entendo bem o que é isso. Conversar com os colegas que vieram para prestigiar o evento e dividir esse momento de gratidão pela fé do Sensei em dividir conosco seu sonho e a peregrinação do Senpai Joel para oferecer a todos nós a oportunidade do caminho."






"A viagem a Canela e Gramado foi uma revisitação das paisagens da minha infância com meus pais aos olhos de um samurai visitando o lugar com seus pais e irmãos do caminho. Memórias desse tipo de viagem já eram ouro e hoje são diamante.
O convívio com os colegas queridos, vindos de longe, apresentar as vistas e belezas das nossas terras e dividir tudo com pessoas tão especiais que compartilham convicções e ideais, é uma família verdadeira, é um sentimento muito bom. Do início ao fim do dia cada conversa com os colegas foi uma alegria."










"Escutar o Sensei foi intenso e emocionante para mim. Não esperava ser chamado pelo Sensei para sentar à sua mesa e poder escutar as orientações e ensinamentos diretamente da fonte. Foi o final perfeito para a viagem."






"O jantar de Caxias na mesa das crianças me deu mais leveza e alegria novamente para acabar o dia sabendo que mesmo os mais jovens sabem muito bem o que estamos buscando no Niten."








"Não tenho a menor dúvida de que é essencial e meus filhos, quando tiver, estarão no caminho desde o dia que nascerem e treinando no Niten desde o dia que puderem começar. Onegaishimassu, precisamos de mais 20 anos pelo bem das próximas gerações!"








"Já faz muito tempo que tenho certeza de que o Niten é essencial para mim e quero seguir este caminho. Este evento mostrou que meu sentimento é de amor, dedicação e vontade de oferecer tudo de mim para permanecer fortalecendo o Instituto e a mim neste caminho."






"Não podemos parar, não podemos diminuir, por tudo que o Sensei e os Senpais nos oferecem, só resta seguir com todo kiai à frente. Depois de conhecer a vida com Niten não existe outro caminho para quem ama o que é certo e bom."







"Para todas as outras coisas na vida se dá um jeito, mudam os empregos, os amigos, muda a vida e a rotina... Mas o Niten não tem outro jeito: é só no Niten!"

13-nov-2017

16º TBEK - Crianças













































08-nov-2017

16º TBEK - Iaijutsu































30-out-2017

Kaiseki Ryori no Rio 2



"A presença do Sensei me motivou bastante no treino, nunca havia treinado ou feito algo com tanto empenho e foco. A energia no Dojo tava explosiva!!!" Paes - Tijuca
Quando eu vou, “boto fogo” mesmo!


 



"Arigato gozaimassu Sensei! É reconfortante e inspirador ver o cuidado e atenção que o Sensei nos dispensa. Me senti abraçado e mais do que nunca um membro dessa família chamada Niten. 
Arigato gozaimassu Sensei e até o próximo encontro." Colonessi - Tijuca
Cuidado e atenção não faltarão aos futuros chefs do Kaiseki Ryori (CS - 27/set. Kenjutsu: Kaiseki Ryori)







"Ohayou Gozaimasu

SHITSUREI SHIMASSU
Para os mais novos como eu, via de regra recebemos informações de todos os lados do que representa o GASHUKU.
Confesso que mesmo adulto fui apreensivo, preocupado em fazer certo da primeira vez, porque essa era regra no mundo corporativo que vivia. Entretanto, assim que pus os pés no dojo, todas estas preocupações caíram. Experimentei a compreensão e a disposição em ajudar de todos, principalmente dos mais antigos, alguns deles também novos no NITEN, mas mais antigos que eu.

Vivi intensamente cada momento do dia, observando a postura e o espírito de guerra dos companheiros no Kenjutsu e instruções a todo o tempo. Todos nós estávamos ali para aprender novas técnicas e aprimorar as já recebidas. É cansativo? - sim, mas ao final acabei me sentindo um vencedor, mesmo sem ter lutado ou apresentando o quase nada que sei de forma diferenciada ou que merecesse algum destaque.

Praticamos os Katas, observei a postura dos demais Senpais, do Coordenador Wenzel, aprendendo, sempre aprendendo. Mas sem dúvida o momento mais emocionante para mim foi quando enchi o peito de coragem e no momento de almoço, me dirigi ao SENSEI, fiz o cumprimento que me ensinaram e perguntei se poderia me aproximar. Disse que me sentia honrado em estar ali com ele, recebendo novas instruções e correções dadas pelo próprio SENSEI, e pedi que ele autografasse o SHINHAGAKURE2 que estou lendo. Agora vejam vocês! “... Ele levantou-se veio até mim e não só autografou como trocamos duas ou três palavras. Senpais, aquela pessoa possui uma energia que te atinge como um raio, não importa qual a sua crença ou opção religiosa, conversar com o SENSEI foi como recarregar todas as baterias ao mesmo tempo e em 220V. Disse para ele que mesmo durante o curto período de afastamento minha mulher me incentivava todo o tempo dizendo..."você precisa voltar, quando você volta dos treinos você volta diferente - radiante..." - provando o bem que fazem os treinos, os momentos de concentração, a atividade conjunta e os momentos de ouro. Não é um campeonato que as pessoas buscam placas ou medalhas, mas buscam evolução crescimento espiritual, principalmente, mas físico também

Outra experiência maravilhosa foi vê-lo, o SENSEI, circulando ativo porém sereno, entre as fileiras sem acepção de pessoas ajudando e orientando a todos nos exercícios que praticávamos, com tranquilidade e paciência. 
Obrigado por me permitirem estar neste meio e juntos beber desta fonte.
Sayounara" Ramalho – Unidade Niterói
Shin Hagakure: o livro que todo bom chef precisa ter para preparar o sofisticado Kenjutsu combate 

27-out-2017

Kaiseki Ryori no Rio 1



"Não tem uma melhor sensação do que treinar aos olhos do Sensei, olhos treinados por muito tempo, olhos que passam orgulho, determinação e foco, olhos serenos que não param um segundo de mostrar kiai a sua volta, olhos que são como uma ferramenta de lapidação que já sabe todos os pontos onde transformar uma pedra em uma escultura, olhos que nunca vão te abandonar quando estiver seguindo o caminho do budô
Sensei arigato" Soares
Nem uma pitada a mais, nem a menos é que fazem a diferença em um prato de excelência.
Seria um sacrilégio deixar passar o cozimento.



 


 
"Este foi o meu primeiro Gashuku. Ao chegar no dojo Tijuca (Rio), senti uma energia que eu nunca havia sentido antes. Tão forte, tão sincera, que seria impossível não notar. Já nos primeiros minutos eu percebi que tudo que eu havia aprendido nos 3 meses de Niten estaria a prova. Percebi que o objetivo principal não era garimpar a matéria prima que estava dentro de mim, mas sim, lapidar o que eu já tinha de mais valioso. Conhecer o Sensei Kishikawa foi uma honra! Ter a oportunidade de receber correções, conselhos e sorrisos tanto do Sensei, quanto dos sempais de outras unidades foi um verdadeiro presente para o meu corpo e alma. Arigatô gozaimashitá sensei, sempais e todos do Niten por estarem na minha vida. E que o carbono se torne, um dia, um reluzente diamante! " Portilho - Juiz de Fora
Normalmente nos sentimos colocados à prova quando entramos em torneios e competições .
Ter este sentimento em um gashuku (treino intensivo) é sinal de comprometimento com o Caminho.




 

 
"Konbanwa Sensei! Shitsurei shimassu!
Importante a participação em um gashuku tão rico em detalhes e temperos. O banquete foi posto à mesa, e pudemos revisitar desde os kamaes básicos até os mais complexos, fundamentos do Iaijutsu em katas de diversos estilos.
Para o grande chefe, existem muitas nuances de cheiros, texturas, cores e sabores que podem fazer de uma receita comum, uma experiência sublime. No gashuku, o Sensei apresentou um leque de possibilidades, caminhos e segredos. A experiência foi rica e o convívio com os colegas do RJ foi coroado com um ótimo treino e uma divertida confraternização.
O refinamento da percepção geral do combate começa pelo ouvido. Não cometer erros que nos impeçam de avançar e, também, sempre que possível, aproveitar o banquete de técnicas.
Arigato Gozaimashita! Sayonara!" Ivan - Juiz de Fora
Ter um leque de possibilidades na aplicação de técnicas e posições nada mais eh do que respeitar a individualidade do praticante.
Submetê-lo a aplicar apenas uma delas é, em poucas palavras, “matar o artista” que existe em cada um.
Longa vida ao banquete de técnicas!


 

 

"Konbanwa, Sensei!
Shitsurei shimasu,
Neste gashuku, como em todos os outros, os ingredientes principais estavam presentes em todos os pratos do dia: a intensidade do físico, a vontade de progredir, o olhar atento aos detalhes e correções de Sensei e Senpais, a sabedoria e brilho dos diamantes, além de outros não menos importantes.
Porém, um ingrediente se destacou em suas notas de sabor, presente em todos os pratos de forma especial neste evento: a alegria!
Desde o embarque da comitiva de Juiz de Fora, passando pelas conversas na viagem, os katas, lanches, a companhia dos colegas no gashuku, o preparo das armas, as trocas de ideias, o vivenciar das correções conjuntamente, suando ao mesmo calor de combate, o birudo e o retorno. Tudo isso, desta vez, em uma degustação de uma perspectiva um pouco mais experiente, foi possível apreciar com mais nitidez este ingrediente tão caro, a alegria, em todos os momentos, em cada garfo, cada prato, cada pegada no caminho.
Doumo arigatou gozaimashita, Sensei, por nos ter proporcionado este Kaiseki Ryori*.
Sayounara!" Durval - Juiz de Fora

Há 25 anos, quando fundei o Niten,Prometi a mim mesmo que não prepararia a mesma receita “academia de Samurais .
Seria desta vez, um prato revolucionário, um “templo de Samurais”.
Aqui, a ambição dá lugar à alegria.



 

 

"Domo arigatou gozaimashita Sensei, por vir ao Dojo e nos prestigiar com sua presença. Cada palavra que o Sensei dizia, cada sorriso que o Sensei dava, cada movimento que fazia me energizava, me mantinha mais animado para tentar realizar cada ensinamento. Acho que foi uma das poucas vezes que saí de um treino tão puxado e intenso e ainda assim possuía energias pra continuar, continuar a ajudar a arrumar o dojo por completo, continuar a ir ao birudô com o Sensei, me divertir muito e a continuar ao caminho de casa que nesse dia nem parecia cansativo." Miron - Botafogo
Cancelei minha ida ao Japão devido aos recentes confrontos políticos na região (Coréia do Norte) e optei então fazer o que me faltava: apertar meus alunos do Rio de Janeiro. As palavras deste aluno me confirmam que eu tomei a decisão certa.
“Degustar” cada posição de luta (kamae) é compreender a essência de cada uma delas e a de seu fundador.
Comer com pressa será além de desperdício total, um grande malefício à saúde.




 
* Kaiseki Ryori = (Café com Sensei de 27-set. Kenjutsu: Kaiseki Ryori)

25-out-2017

Musashi no Brasil!

Na minha última viagem ao Japão, reencontrei Musashi Sensei.
Desta vez, o furacão Lan quase impediu o reencontro, mas deu tudo certo, e pude visitar o castelo de Kumamoto, que no último ano foi parcialmente destruído pelo terremoto, e ainda não estava totalmente restaurado.
Musashi Sensei estava muito bem de saúde, isto pude constatar na degustação do Kaiseki Ryori no salão privado.
Entre vários assuntos, como o início do Niten Ichi Ryu nos Estados Unidos e o 1º Encontro Pan Americano lá, convidei-o a vir, no ano que vem, para o evento mais representativo de todos os tempos, no que tange ao combate samurai: o 1º Torneio Mundial de Kenjutsu, em outubro de 2018.
Musashi Sensei demonstrou muito interesse, mas devido à idade avançada (434 anos), acabou declinando do convite com estas emocionantes palavras:
"Os katas e o combate, apesar de distintos, não podem ser separados, e o Kenjutsu Combate faz esta liga. Continue perpetuando o nosso legado samurai!"
E assim, antes de encerrar nossa refeição, tomou um gole de sake, mirou bem nos meus olhos e disse:
"Enviarei meu sucessor, Yoshimoti Kiyoshi Soke, para me representar neste evento tão importante. 
Que meus alunos apresentem ao mundo o melhor do combate samurai!"






topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-8h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h