Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei Jorge Kishikawa




Retornar para últimas postagens

    28-jun-2009

    Relato dos Japoneses no Niten 2

    Continuando o relato da japonesa que veio ao Niten (27ago - Relato dos Japoneses no Niten 1):
     

    O Kendo hoje é divulgado mundialmente, e estão nascendo várias formas de Kendo segundo a particularidade de cada povo. O kendo no Japão está recebendo um efeito de simplificação desde a disciplina, passos e procedimentos, na forma de colocar a espada na bainha. Pergunto também se não está havendo algum tipo de acomodação como por exemplo ao mudar o Kendo kata esquecendo as sabedorias transmitidas pelos ancestrais? Retirar os excessos é importante, mas na essência do samurai existe um dizer que é 300 reis, 3000 fundamentos e 18 modalidades (Bugei juuhappan como opraticado no Niten), e me pergunto se nesses tempos modernos está sendo preservado ao menos a décima parte disso? Tendo em vista o fato acima exposto, acho que o Bushido está vivo mesmo é no Brasil.

    Acho difícil ver no kendo japonês atual o espírito de iniciar e terminar na reverência, forma respeitável de se portar, valores como Jin Gui Rei Chi Shin. Os valores como compaixão e rei não são possíveis de serem adquiridos apenas por meio de confrontos com bogu.

    Ficando acomodados só por ser país de origem, o Japão não poderá vencer o kendo de outros países. Aliás, no campeonato mundial já deixou de vencer, e mesmo a nível de estudantes vem havendo derrotas. Talvez estejamos sendo samurais só na aparência, mas sem conteúdo.

    O fato de treinar kendo num lugar onde se fala língua diferente foi uma experiência inédita e uma oportunidade única no sentido de repensar sobre como treinar o kendo. Com os ensinamentos adquiridos, gostaria de respeitar a história e cultura, introduzir bons ensinamentos mas mantendo a tradição, assim tornando uma pessoa com personalidade, conhecimento e capacidade suficiente para transmitir esta cultura do Japão.

    Por fim gostaria de registrar os meus sinceros agradecimentos ao mestre Baba e Sensei Jorge Kishikawa pela oportunidade única deste encontro no Brasil.


    Não tem jeito.
    Eu devo já ter mencionado em algum Café anterior que o kendo de tanto que foi divulgado é ao mesmo tempo de todos, e ao mesmo tempo de ninguém. Ou seja, todos estão certos e todos estão errados. Quando você vai ao Japão, um mestre fala uma coisa e outro fala diferente. Não há mais entendimento.
    Quanto ao campeonato mundial, sou da mesma opinião de mestre Baba:
    - É um contrasenso e as cartas já estão marcadas. São profissionais (japoneses) lutando com amadores (o resto do mundo).

    Mas me parece que ultimamente o Japão tem perdido a hegemonia perdendo para americanos e coreanos. Pobre Japão: se vencer fará o mais que óbvio; se perder oferecerá o espetáculo.

    Falei demais.
    Os guerreiros vão para as montanhas.
    Gashuku!




    topo

    (+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
    (+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h