TREINAR
KENJUTSU
EM CASA

Para distribuir a chama da Espada criamos a página "KENJUTSU EM CASA PARA TODOS".
Nela todos podem encontrar material para treinar em casa e trechos dos Momentos de Ouro do Sensei Jorge Kishikawa.
Vamos manter a energia do Corpo, Mente e Espírito em movimento!




LIVRO DOS CINCO ANÉIS
Os Cinco pergaminhos de Miyamoto Musashi.
O Gorin no Sho, ou Livro dos Cinco Anéis, foi largamente traduzido em todo o mundo, é conhecido por empresários, estrategistas, atletas e difusores de Artes Marciais de todo o mundo. Nesta edição, Sensei Jorge Kishikawa, o maior expoente do Bushido fora do Japão da atualidade, comenta a tradução de Rosa Mika Kishikawa, profunda conhecedora da arte e da cultura nipônicas
COMPRE PELA AMAZON

Café com o Sensei Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei Jorge Kishikawa




Retornar para últimas postagens

    30-jan-2015

    Japonesa Impressionada

    Remar contra a maré, como escrevi no Shin Hagakure, tem despertado curiosidade e em alguns casos, no ocidente, até incompreensão.
    A reação, por outro lado, de quem tem o espírito nipônico é o que está escrito neste depoimento:


    Sensei, segue mensagem da Sra. Iizawa Hiromi, que nos visitou no Dojo no inicio do mês. Ela é mãe de um intercambista japonês. No final do treino ela ficou muito feliz e impressionada com o Rei (disciplina) do grupo do Niten.
    Ela fez uma cerimônia do chá e uma apresentação de teatro japonês.
    Achei que o Sensei ficaria contente em ler a mensagem que ela nos deixou por escrito. Segue em japonês e na tradução do filho dela:

     

    二天一流の皆様

    こんにちは。

    先日は、二天一流の道場に参加させていただき、ありがとうございました。
    私は、初めて二天一流を見学しました。
    そして、ブラジルで日本の武道を立派に継承していることに、大変感激しました。
    皆さんは、日本人以上に礼儀正しく稽古していると思いました。
    そして、私が茶道を披露した時にも、礼儀正しくお茶を飲んでくれました。
    日本の伝統文化をよく理解してくれて、本当にうれしかったです。
    日本に帰ったら、二天一流の皆さんのことを日本人に伝えます。
    皆さんも是非いつか、日本に来てください。

    本当にありがとうございました。


    "Para os alunos do Instituto Niten:
    Muito obrigada por permitirem que eu participasse de seu treinamento.
    Esta foi a primeira vez em que presenciei o Niten Ichi Ryu e me impressionei como brasileiros herdaram o Budou japonês em sua forma correta.

    Também me impressionei com a seriedade do seu treinamento, talvez até mais correto do que japoneses.
    Quando servi chá, receberam com a postura bem cuidada e correta, fiquei muito feliz por vocês compreenderem bem a cultura japonesa.

    Em meu retorno ao Japão, contarei a história de vocês para os japoneses.
    Por favor, venham nos visitar algum dia, esperarei por vocês.
    Muito obrigada a todos.
    Iizawa Hiromi"






    Respondendo à mensagem : Sim, estou muito contente.
    Continuaremos a remar contra a maré, porque na direção que a multidão está caminhando, está complicado...

    21-jan-2015

    A vida por um fio

    Verão. Praia. Mar.
    Além de"pegar onda", uma pesca para complementar.
    Foi num dia desses que em alto mar, peguei um barco e fui "iscar".
    Vermelhos, badejos, chernes, garoupas, sororoca e para aqueles que entendem de pesca, até moreia. Todos eles têm sua peculiaridade e exigem então, estratégia apropriada.
    Um no entanto, prendeu a minha atenção: o peixe-porco.
    Popularmente chamado de ¨porquinho¨, é de uma espécie que "briga" depois de iscado: valente.
    É cuidadoso ao "mordiscar" a presa e ao invés de atacar vorazmente fica meio que "mamando", e que por ter a sua boca pequenina, fica difícil de "iscar": cauteloso.
    E, mais do que a sua mente possa imaginar, é um peixe que se você não puxar rápido depois de "iscado", ele corta o fio do anzol com os dentes, te deixando de mãos vazias: mais inteligente que você.
    Pois bem, foi quando fisguei um desses que ao puxá-lo para o barco constatei um fato pitoresco: foi fisgado por uma fina e tênue membrana de seu lábio inferior com o anzol quase solto.
    Foi por um fio.
    Por um fio o peixe foi fisgado, por um fio muitos perdem a vida.
    Se lembrarmos de quantas vezes passamos pela morte "por um fio", chegaremos à conclusão de que fomos abençoados e tivemos muita sorte.
    Mas sentir que fomos abençoados ou que somos privilegiados por ter sorte é uma afronta à vida. É como deixar a sorte e a fortuna à mercê do vento e das marés, para acharmos que um dia atracaremos no paraiso.
    É necessário algo mais: sabedoria.
    Neste sentido, tenho a lhe confessar que sou duplamente sortudo: encontrei a espada.
    Foi ela que me avisou de perigos, me afastou de tentações, me aconselhou sobre a melhor forma de "nadar" em mares perigosas.
    2015. A guerra já começou.
    O vento está forte e para aqueles que ainda não pegaram as suas espadas, o perigo já os ronda em mar profundo.
    Não perca sua Vida por um fio.
    Hajime!!!




    "Pesca do dia: peixes-porco"

    15-jan-2015

    2015 - Vamos à Luta





    topo

    +55 11 94294-8956
    contato@niten.org.br