Ir para o Conteúdo
imgcentral

Teste Café

Pensamentos e comentários do Sensei


25-jun-2019

Colombia 1 - Em busca do caminho superior




"Quero agradecer antes de qualquer coisa por ter acreditado que algum dia poderíamos ter Dojo na Colômbia comigo.

Realmente o Niten fornece situações e problemas fora do normal que elevam nosso nível e crescimento para afrontar sempre novos desafios da vida. 
Há dois anos e meio que começou o projeto do Dojo aqui em Bogotá eu tinha um sonho, que em aquele momento achava impossível de conseguir.
Meu sonho virou uma realidade, trazer o Sensei a um evento aqui na Colômbia. 

Naquele momento não tínhamos nada aqui, só a boa vontade de fazer e o apoio do Sensei e da ADM.
Todo será diferente de aqui em frente pois o convívio do mestre com os alunos será um ponto que não esquecerão e neste evento entenderam o Niten muito melhor e não só na parte técnica,- mas no Bushido, e com isso o desenvolvimento de seu caminho será superior.
O convívio trará grande mudança para o grupo da Colômbia e para mim pois já sentia falta também da época que eu sozinho vivi quando estava mais próximo morando no Brasil.
Falaremos do que aconteceu aqui e quem veio viu e saberá da fonte direta. 
O convívio com o mestre nos fará melhores Samurais. 

Sensei arigatogosaimashita por nos brindar esta grande oportunidade, agora vem nosso grande desafio de crescimento e consolidação na Colômbia para os próximos anos. 
Esperamos tê-lo muitas vezes conosco para aprender mais pessoalmente em este caminho que apenas começa!
Arigatogosaimashita!"

Andrés  (Coordenador Dojo Colombia)







Início de nossa viagem começa com a preocupação se todas as nossas malas serão despachadas corretamente, pois nossas almas (nossas espadas e as do Sensei) estavam lá.
A primeira batalha havia começado, e achamos que íamos perder uma Nega Fulô* para o raio X,
mas ela foi despachada corretamente após abordagem dos agentes do aeroporto (gerando os primeiros mens que tomamos). 
Após tudo despachado e ainda na área do embarque em São Paulo.
O  Sensei só perguntou "Podemos beber agora?".









Tudo correu bem e embarcamos com muita animação rumo à Bogotá!





Quando chegamos em Bogotá, antes de sair do aeroporto ficamos 1h30 na imigração.
Encontramos nosso irmão de espada Alejandro que vinha do Chile ao evento.







Comitiva e cachaça*, todos inteiros na chegada em Bogotá






Após deixar todas as malas no hotel fomos apreciar um ótimo Jantar acompanhados dos amigos da Espada e de "El Inimigo!" (Um belo Vinho que o Sensei nos apresentou)






"9 grados apos el vino no es problema"




"A viagem a Colômbia foi uma viagem de muitos aprendizados. Eu fui logo após terminar o shugyo e me senti colocando em prática tudo que havia aprendido.
Primeiro viajar com Sensei é uma experiência única, bolamos 
as melhores estratégias para que tudo dê certo, desde que armas levar e como levá-las. E ainda  Sensei indicou o papel de cada um, tudo planejado.
Mas 
ainda assim ocorrem intercorrências!
O inimigo te pega desprevenido e você tem 
que agir rápido para que as consequências não influem no andar da viagem. Estivemos numa verdadeira guerra!
Temos horários de encontro e de reuniões a serem cumpridos para que todos os eventos ocorram dentro do combinado. As reuniões geralmente são antes das refeições e nelas são atualizados nossos próximos passos, se todos estão bem.
Sensei me disse durante o shugyo que fazia questão de na Colômbia comer bem, provar comidas típicas e experimentar algo nunca visto antes.
Essa 
é a intenção de viajar: novas experiências.
Conhecer lugares vistos 
antes somente em livros de história e aguçar o paladar com temperos, chás e cafés locais e inéditos para nós.
E a comida era farta! Muitos perderam as batalhas de vencer o prato, mas tivemos ajuda de bravos samurais colombianos, Santos e Aguilar, que nos salvaram no dever de não deixar um grão sobrando no prato.
Para conhecer os vários pontos turísticos em pouco tempo andamos um bocado, 10km, ou 14 mil passos em um único dia vendo os melhores pontos de Bogotá.
Brincamos se esta era a estratégia dos colombianos para 
cansar a comitiva pra o evento principal no sábado, mas se fosse, de tanto andar estávamos não mais cansados mas com o espírito em fúria já! 
Prontos para as batalhas!
 
No sábado dia do evento principal, Sensei chegou e mudou tudo. Ao invés de um gashuku com torneio, Sensei pensou no melhor para aquela turma que ali estava a nos receber e fez um super treino especial. Mostrou kamaes do kenjutsu lutando de bogu contra os mais antigos, ressaltando as técnicas e contando segredos!!! E tudo isso com a altitude atacando, nós da comitiva morríamos com dois golpes: o ar não entrava!
Sensei passou 
por todas as armas, passado por naginata e por kusarigama, "quem não foi perdeu".
Foi realmente uma grande aula de nosso mestre, um grande sucesso.

 
Mas a viagem continuava, até a volta para o aeroporto seriam mais dois dias, e mesmo como objetivo de "turistar" e conhecer a cultura antiga desse país colorido, ainda estávamos em guerra.
Os horários de encontro 
deviam ser cumpridos, e samurais viraram ninjas para passar por todas as lojas e não pagar mais nenhum sapinho!
No último dia Sensei lembrou "esse é o momento que as pessoas relaxam, quando voltam pra casa", então nós samurais deveriamos apertar mais nossos obis espirituais e estarmos prontos para a última grande batalha: a volta.
 
E realmente ainda havia vários aprendizados nesta etapa final! Sensei, no aeroporto, falou sobre coisas importantes da vida, coisas que não têm explicação mas funcionam. Estávamos todos ali juntos aproveitando, brasileiros, chileno e colombianos.
Até o fim da viagem não paramos de aprender, de avançar no caminho e evoluir, com disciplina e unidos.
 
Acompanhar o Sensei em uma viagem é um desafio, mas também uma inspiração a todo momento: de acompanhar o mestre e ver como ele tem a visão ampla e pensa em cada um de nós e no melhor para um e para todos ao mesmo tempo.
Temos um verdadeiro mestre que se orgulha de seus alunos e nada mais prazeroso de ajudar ao mestre, para passar esses 
ensinamentos para seus alunos de longe!
 
Foi uma experiência muito prazerosa, arigatou gozaimashita a recepção de nossos colegas colombianos, com alegria e grandes sorrisos.
Domo arigatou gozaimashita ao grupo da comitiva, foi muito companheirismo e o sentimento de se ajudar em qualquer problema, de 
confiança e retidão! Aproveitamos bastante.
E Domo arigatou gozaimashita Sensei, por todos esses aprendizados e muitos mais que somente quem esteve presente pode sentir.
Que venham outras viagens, mais comitivas e muito mais aprendizados!"
 
Cavalheiro (Coordenadora Dojo Porto Alegre)



topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h