Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei




Retornar para últimas postagens

    18-dez-2015

    Gashuku 4 - Estamos Conectados

    "Desta vez, minha viagem ao Brasil tive outras sensações ao chegar. Pôr os pés em São Paulo sente-se cada vez mais como uma breve visita para arrumar um par de assuntos.


    Não é novidade repetir que o Niten é uma Família. A comunidade do Niten é uma de minhas famílias há muito tempo. Um lugar onde tenho o espaço para aprender, me construir, desconstruir e reconectar meu espírito com minhas origens.
    Apesar de treinar (muito menos do que o espírito pede) em Buenos Aires, conviver com o Sensei um ou dois dias que seja, é algo urgente. Quando o Sensei veio para o Gashuku "Hyodo Musashi", saí de lá como alguém que há muito não bebia um sorvo de água fresca.
    Tanto neste como no último gashuku que participei, terminei com aquela antiga frase na cabeça: "Só sei de uma coisa: que nada sei".
    Ter a oportunidade de estar num evento como o Gashuku, rodeado de companheiros de treino e sob a guia do Sensei. Não é algo que se deixa escapar.
    Fiquei muito contente em poder rever, treinar e conversar com pessoas que não via há tanto tempo. Mas que apesar do tempo, parece que foi ontem que nos vimos. Nossos elos transcendem tempo e espaço. Basta um "odigi" (reverência) e pronto, estamos conectados na mesma sintonia.

    Uma ironia graciosa foi a de ter aula de Kodachi Seiho com o Yoshimitsu. Vou guardar isso como uma das minhas primeiras experiências de "sentir o tempo passar". Já que me lembro "como se fosse ontem", quando o Sensei levou o Yoshimitsu pela primeira vez ao dojo. Tão pequeno, que nem falava. Fico muito grato pelo esforço dos três irmãos em treinar e preservar nossa cultura.

    Espero voltar em breve. Mas que passe tempo o suficiente para me surpreender com a evolução de todos nós, que é um êxtase muito bom de se sentir.
    Que o Niten continue ajudando as pessoas a viverem intensamente.

    Arigatou gozaimashita Sensei
    Shitsurei shimasu"
    Fugita - Unidad Abasto
     









    Fugita em ação

    15-dez-2015

    Gashuku 3 - Overdose

    "Vou demorar um pouco para digerir toda a overdose de informações que foi o Gashuku, mas quero assimilar tudo que vi e ouvi. Desde os detalhes técnicos que o Sensei e os senpais passaram, em especial os senpais Kimura no Suio ryu e Yoshimitsu nos katas de kodachi.
    Até nas horas de diversão, onde o senpai Adeval e o Melo me mostraram como dar risada sem deixar os katas de lado.
    Escrevendo agora lembrei de outra frase que sempre ouço do Sensei, "o Niten não é academia".
    De fato o Niten é muito diferente de uma academia."
     
    Hideki (Unidade Santos)



    14-dez-2015

    Gashuku 2 - Aura peculiar

    "- Mas é claro! Por que deveria ser de outro jeito? E por que complicamos tanto? - é o que eu penso todas as vezes que o Sensei demonstra algum Kata do Bushidō ou algum Kata de forma técnica.
    - A verdade não é fácil de encontrar e ainda mais difícil de seguir. Na minha opinião, é um dos principais objetivos ao treinar com tanto esforço, dedicação e por anos no Instituto Cultural Niten: ver e seguir o Caminho da Verdade.- foi a resposta que encontrei para essas perguntas após este Gashuku."
     -Celinne Nishimura (Unidade Sorocaba)











    "Alguns alunos do Niten viajam de longe, do norte ao sul do Brasil (e até mesmo do exterior!) deixando em casa a família e pessoas próximas, a fim de priorizar e investir o seu tempo treinando.
    Se me permitem afirmar, posso dizer que isso só acontece porque temos o privilégio de ter um Mestre que nos mostra o Do , o Caminho Verdadeiro.
    O Sensei preza em nos passar o Caminho que faz realmente a diferença nas nossas vidas e nos aproxima do objetivo mais comum do ser humano: ser feliz."
    -  Mendes (Unidade Caxias do Sul)











    "Como o Sensei disse nos Momentos de Ouro, o Dô, o Caminho não tem fim.
    Quanto mais caminhamos, mais nos damos conta que o Caminho é infinito, sempre com algo para nos ensinar."
    - Ando (Unidade Brasília)







    "Ainda em 2015, indo no "gashuku" de final de ano na presença do meu pai, queria muito faze-lo orgulhoso de mim, seja nas lutas, na conduta ou aprendendo todo o possível para aliviar seu peso, poder ajuda-lo no seu caminho no NITEN (caminho esse, que escolheu trilhar).
    Tenho muito orgulho do meu pai, sou muito grato pela pessoa que é, sempre me ajudando, se sacrificando por mim e sou um felizardo por dividir esse caminho com uma pessoa que estimo e amo."
    - Jose Alfredo (Unidade Juiz de Fora)











    "No Gashuku, nós fizemos muitas coisas , mas eu gostei mais do Kogusoku.
    E treinamos pra valer!
    "  - Hiromitsu (Unidade Ana Rosa)








    "E quando a shinken (espada cortante) cortou na segunda tentativa foi a sensação mais libertadora e realizadoraque já tive.
    Uma sensação de gratidão por todos que me ensinaram, pormim mesma
    de ser capaz de superar o nervoso e poder mostrar que eu era
    capaz."  
    - Marília (Unidade Vila Mariana)









    "Envolto pela aura que não encontrei em nenhum
    lugar além do Niten."
    - Isabella (Unidade Santana) 












    11-dez-2015

    Gashuku 1- O Mais Raro e Precioso!

    "Relato ao Sensei que em 2015, consegui entender situações que muitos passam a vida sem enxergar. Os modismos e afagos rápidos que entorpecem as novas gerações e as afastam do Caminho já são reconhecidos. Finalmente vejo a diferença entre faísca e o fogo. O que treinamos é profundo, complexo, espiritual, tem que ser respeitado, pois lida com vida e morte. Os treinos semanais durante anos, as fases e graduações, os puxões de orelhas e sapinhos forjam os guerreiros como o forno forja o aço. Estou longe ainda de entender a espada, ainda não me cortei, e os treinos com a katana cortante ainda virão. Quem quer apenas faísca, aqui não perdurará!" - Ivan (Unidade Juiz de Fora)





    "Percebemos que querer ganhar também gera o seu oposto: o medo de perder, sendo algo distante do espírito de Ippons que o Sensei procura. Infelizmente não é algo que eu consiga descrever, mas o espírito do Ippon é realmente o Caminho."
    - Hideki (Unidade Santos)




    "No Gashuku, bem treinei
    As técnicas eu treinei
    E, no final pra terminar
    Com os amigos eu conversei"
    - Takemitsu (Unidade Vila Mariana)










    "No domingo eu me senti como quando era criança e voltava para casa com vários pacotes de figurinhas, cada lição aprendida era uma figurinha diferente, não havia nenhuma repetida e melhor ainda: Todas são daquele tipo mais raro e precioso!" - Zambon (Unidade Jundiaí)





    "Ver os senpais lutando e usando as shinkens serviu para reforçar que são necessários muito tempo de treino e dedicação para alcançar tal nível."
    - Almeida (Unidade São José dos Campos)







    08-dez-2015

    14º TBEK 17 - O passado vive no presente 4


    A compreensão verdadeira de um Caminho, seja a da espada, do chá ou da
    caligrafia, se dá da mesma forma que a educação dos filhos do samurai:
    conhecendo os seus ancestrais e respeitando a sua História.
    Torno a repetir:
    É preciso conhecer o passado, para compreender o presente.

    Aqui, passado e presente se encontram.
    Não seria esse o verdadeiro Caminho do Samurai? O verdadeiro KenDo?







    Katori Shintoryu 700 anos





    Kenjutsu Combate com as técnicas de 700 anos

    04-dez-2015

    Falta 1 dia!

    02-dez-2015

    14º TBEK 16 - O passado vive no presente 3


    Vem aí o filme da "Força" (Star Wars).
    Vale lembrar que os seus golpes foram inspirados no Kenjutsu Combate:



    "Utigote" no Star Wars :


    01-dez-2015

    Faltam 4 dias!

    30-nov-2015

    14º TBEK 15 - O passado vive no presente 2

    Técnicas exclusivas do Kenjutsu Combate:

    I. Golpes que almejam o kote (antebraço) de baixo para cima (utigote)
    II. Apoio das mãos sobre a lâmina (soete)
    III. Movimentação livre dos pés (jiyuu jizai)
    IV. Posições variáveis (uko muko)
    V. Mão livre (katate waza)


    Perceba a correlação com o Tenshin Shoden Katori Shintoryu:



    Apresentação de Katori Shinto Ryu no 14º TBEK






    Kenjutsu Combate (Soete)







    Kenjutsu Combate (Utigote) 

    26-nov-2015

    14º TBEK 14 - O passado vive no presente 1



    Demonstração de Tenshin Shoden Katori Shintoryu no
    14º TBEK - (Torneio Brasileiro por Equipes de Kobudo)



    É preciso conhecer o passado para compreender o presente.
    Estas são imagens da mais antiga escola de Kenjutsu do Japão,
    o Tenshin Katori Shinto Ryu.
    Elas são importantes para se compreender a complexidade dos golpes
    do Kenjutsu Combate.




    Kenjutsu Combate




    topo

    (+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-8h
    (+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h