Ir para o Conteúdo
imgcentral
Jitte, arma samurai que possibilita desarmar oponentes com espada

Jitte

A força da paz no tempo dos samurais


Redação Niten

Quem vê pela primeira vez um samurai portando um jitte pode não se impressionar muito. Formado por um bastão de metal de aproximadamente 45 cm, com cabo feito por cordões e pequena haste projetada no final da empunhadura, não parece ser uma ferramenta eficaz contra a mortífera espada samurai. Esta primeira impressão é desfeita logo que se vê o samurai utilizando o Jitte. Capaz de desarmar ou até mesmo quebrar espadas, esta arma foi usada por séculos pelas forças policiais dos samurais, por permitir vencer sem precisar matar ou ferir gravemente o atacante.

O próprio nome da arma, Jitte, dá uma amostra de seu poder. Formada pelos caracteres ju (dez) e te (mão), significa dez mãos, ou seja, com a Jitte é possível um homem ter a força de dez, graças ao perspicaz uso da alavanca formada pela haste de metal ao prender a espada do oponente.


Veja o Jitte e outras armas praticadas no Instituto Niten

Caso houvesse necessidade, o jitte também podia ser usada com força letal. Tanto a haste projetada como as extremidades do bastão podiam ser usadas para golpear e causar um trauma severo.

a época dos samurais havia muitos estilos de Jitte. Destes estilos, o principal em nossos dias é o Ikkaku Ryu, que é praticado no Instituto Niten nas aulas de Jojutsu.

A Jitte usada pelos alunos do Instituto Niten são feitas de metal, igual às utilizadas pelos antigos Samurais. As técnicas são dinâmicas e emocionantes, algumas envolvendo saltos e desarme do oponente com katana.

O Sensei Jorge Kishikawa pratica Jitte há muitos anos, sendo discípulo direto de Kaminoda Tsunemori Sensei, o maior mestre da Jitte dos dias atuais. Kaminoda sensei teve uma grande carreira como policial, tendo ensinado técnicas policiais com armas não letais para algumas das forças policiais mais famosas do mundo, como o FBI e a polícia francesa. Em 2005, por ocasião da visita ao Instituto Niten, Kaminoda Sensei fez um seminário especial para a ACADEPOL de São Paulo, passando para os policiais brasileiros algumas das técnicas samurais.

Na década de 1950, um delinqüente armado com uma espada ameaçou pessoas em um local público em Tóquio. Kaminoda Sensei, usando uma Jitte, se defrontou com o atacante, conseguiu desarmá-lo e prendê-lo. O treinamento com a Jitte fez a diferença entre a vida e a morte para o mestre e os inocentes presentes.

Curiosidade:
A cor do cordão do cabo do jitte, em alguns feudos, mostrava o posto do samurai dentro da hierarquia militar.
Comparando-as com as patentes militares atuais, teríamos as seguintes associações:

Violeta avermelhado

Coronel, General

Violeta

Tenente, Capitão, major

Laranja avermelhado

Cabo, Sargento

Preto

Soldado


topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-8h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h