Ir para o Conteúdo
imgcentral

Degraus do Kenjutsu

Quanto mais longe você for, maiores serão os desafios a superar!


Assim é o Kenjutsu: um Caminho sem fim; um Caminho que esconde seus segredos, dando-os aos poucos, apenas àqueles cujo treinamento partir do coração e da busca pela invencibilidade. O progresso na técnica, ao invés de tornar o combate mais fácil, o torna mais complexo, mais dinâmico, mais estratégico. Quanto mais o treinamento avança, quanto mais o Kenjutsu é assimilado em seu corpo e espírito, mais o combate ganha contornos de uma batalha de vida ou morte, de tudo ou nada, no qual qualquer distração custará sua vida. Esse é o treinamento samurai: atenção plena, presença absoluta, um Caminho sem fim.

O treinamento no Instituto Niten é composto por etapas, e seu progresso significa sempre tornar o treinamento mais complexo, porque mais profundo. Desde a faixa branca (0ºKyu), o aluno já percebe que, quanto mais habilidoso for, maiores serão os seus desafios, tornando o treinamento uma prática para a vida toda.

0ºKyu
Corresponte a faixa branca

Sua energia interna (KI) é seu principal aliado. Nesta fase, não ensinamos defesa, mas o ataque contundente e decisivo pois, nas palavras do Sensei Jorge Kishikawa: “Ensinar a defender sem que o aluno saiba atacar estimula a covardia no espírito”. O aluno precisa se preparar para a entrega total, sendo capaz de se lançar diante do perigo sem medo, com tudo o que tiver em si. É o verdadeiro espírito samurai: temer mais a covardia do que a morte!

O treinamento se inicia nas técnicas do Kendo - variação moderna do Kenjutsu-, que simplifica as técnicas antigas em alguns golpes fundamentais e no ensino da postura do meio (Tchudan no Kamae), considerado por vários Mestres como a postura básica, a partir da qual outras mais complexas são derivadas. Com experiência de mais de 40 anos no treinamento do Kendo, o Sensei Jorge Kishikawa crê que essa modalidade é uma boa base para o futuro aprendizado de técnicas mais complexas.

7ºKyu
Correspondente à faixa azul

Aqui você passará por sua primeira revolução, trazendo novos desafios técnicos e espirituais: o uso de Duas Espadas (Nitô ), como recomenda nosso mestre maior Miyamoto Musashi Sensei. Conforme ensina no Go Rin no Sho (Livro dos Cinco Anéis), o início do Caminho da Espada deve desenvolver o manejo independente das duas espadas, como um exército que ataca pelos flancos e pelo centro, continuamente. A Postura (Kamae) treinada é a do Fogo (Jodan Nitô). Com uma espada (Ittô), duas novas posturas são treinadas com afinco: Hidari Nanamê Tchudan (com a perna esquerda passando à frente) e Migi Naname Tchudan, importante Kamae em vários estilos tradicionais da esgrima japonesa.



6ºKyu
Correspondente à faixa amarela

Perda da referência básica; essa é uma das fases mais difíceis do treinamento: o aluno passa a treinar os chamados Kamaes altos, portanto, não terá mais sua principal referência de distância do oponente, pois sua espada estará apontada para cima, pronta para descer em direção ao alvo. Dois novos kamaes são treinados: Hasso no Kamae (Postura da Madeira) e Jodan no Kamae (Postura do Fogo). São Kamaes muito poderosos e eficazes, extremamente ofensivos e contundentes – verdadeiros clássicos dos estilos antigos.



5ºKyu
Correspondente à faixa laranja

Rito de passagem: ao chegar à faixa laranja, o aluno veste o kimono azul e passa a ser considerado, no Dojo e no combate, não mais como um novato, o que exigirá muito de sua técnica e de seu espírito. Esta travessia já se anuncia com o Tsuki, um dos golpes mais contundentes da estratégia de combate dos samurais: é a famosa estocada na garganta. Aqui, o combate entre graduados a 5ºKyu ganha contornos de uma febril leitura espiritual das intenções do oponente pois, ao menor descuido, virá, a partir do “nada”, uma estocada que dará fim imediato à luta. Mas há ainda muitas as mudanças que aguardam o guerreiro do Niten: com Nitô (duas espadas), passa-se a treinar o Tchudan Nitô, kamae importante no estilo Hyoho Niten Ichi Ryu, principal estilo antigo treinado no Instituto Niten. Com Ittô (uma espada), golpes como o Uchikote (cortes ascendentes nos antebraços). Os combates ficam mais vibrantes e técnicos também à curta distância com o uso dos Soetes (golpes nos quais o guerreiro apoia uma das mãos na lâmina da espada para aumentar sua versatilidade na luta corpo a corpo). Além disso, o tipo de movimentação dos pés muda inteiramente: antes baseado no Suriashi (técnica consagrada no Kendo, na qual se golpeia aos saltos, mantendo- se geralmente o pé direito à frente), passa-se a treinar o Ayumi-ashi, mais parecido com o caminhar, com um fluxo rítmico do movimento, conectando-se à energia do Yin e Yang. Musashi Sensei ensina: “a rigidez nos traz a derrota; a fluidez, a vitória”. Como se vê, a partir do 5ºkyu, temos a consumação do verdadeiro Heiho (Estratégia), pois o aluno poderá se valer de golpes que vem de cima, dos lados, de baixo e do centro – os desafios e perigos são muitos e simultâneos: uma verdadeira travessia num oceano bravio e traiçoeiro. No combate se experiência a sensação de se estar sempre “por um fio”; treinar o Ki (espírito, energia vital) se torna uma questão de viver ou perecer em luta.



4ºKyu
Correspondente a faixa vermelha

Neste estágio, novamente, as mudanças são revolucionárias e, novamente, ter os ensinamentos de Musashi Sensei é fundamental. Para começar, treinamos o Katatê Gedan, kamae da terra (ponta da espada para baixo), com a espada apenas em uma das mãos. Nessa fase técnica e espírito são claramente uma coisa só: baixar a espada, abrir totalmente a guarda é, ao mesmo tempo, decisão e desapego, força e abandono, vida e morte. Apenas os guerreiros mais audazes e corajosos conseguem atravessar todos os desafios dessa técnica milenar. Esse é um conceito fundamental no Niten Ichi Ryu

Além do Katatê Gedan, o 4º Kyu do Niten também treinará o Gedan Ittô (kamae da terra, segurando a espada com as duas mãos) e, com duas espadas, o poderoso Waki Nitô.

Mas talvez não haja maior desafio do que enfrentar um oponente contando apenas com a espada curta (Shotô): imagine-se lutando contra um adversário com uma lança de quase 2 metros, ou um poderoso kamae de Nitô (duas espadas), tendo apenas seu corpo e uma espada de cerca de meio metro em punho? Aqui, mais do que em qualquer outro momento do treinamento, a coragem treinada no 0ºkyu será sua principal arma, pois você precisará superar a distância entre você e o oponente para travar um vigoroso combate corpo a corpo. Esperar é derrota certa; avançar, demasiado perigoso: mas esta será sua única opção! O treinamento com a espada curta é muito importante para ocasiões em que o samurai tinha sua espada maior danificada ou quebrada, ou então em combates sob tetos baixos, como dentro de residências, casas de chá, etc.

O Kenjutsu irá exigir de você muito mais que destreza técnica, habilidade ou performance: a cada passo, seu caminho em direção à vitória estará repleto de perigos, perigos estes que apenas os alunos mais decididos saberão superar. Você está pronto para disciplinar sua mente e seu espírito para encarar todos esses perigos? Se estiver, empunhe sua espada e avance, pois o kenjutsu está há mais de mil anos esperando por você. Gambatê Kudasai (Força na Batalha!).


3ºKyu
Correspondente a faixa verde
- Nito Gedan
- Kodachi Jodan
- Waki


2ºKyu
Correspondente a faixa roxa
- Nito Migi Waki
- Kodachi Gedan


1ºKyu
Correspondente a faixa marrom
- Jodan Migi
- Hasso Migi
- Migi Soete (Ito)
- Outros


1ºDan
Correspondente a faixa preta




topo

(+55 11) 5539-3587 (9h às 18h em dias úteis)
(+55 11) 9-9734-6497 (18h às 23h em dias úteis, sáb e dom)