Ir para o Conteúdo

Mural Niten Minas


SHINHAGAKURE NO TATAME

por Niten - 04-jul-2016



Max Trombini comenta a importância do livro Shinhagakure do Sensei Jorge Kishikawa.
Max Trombini é referência em superação, luta e determinação, treinou seleções olímpicas em diversos países, levou atletas para o UFC através do seu treinamento, formou campeões mundiais de jiu-jitsu.
• 3º Dan (grau) de judô;
• 4º Dan de jiu-jitsu;
• Diretor executivo do Centro de Excelência da Associação de Judô de Bastos (SP).
• Autor do livro "Aprendiz de Samurai" que deu origem ao Filme "A Grande Vitória" em 2014
SHINHAGAKURE: niten.org.br/shinhagakure

Tags: Egan2016_Ago,

Niten no revezamento da Tocha Olímpica.

por - 27-jun-2016







Veterano de Kenjutsu, arte da espada inspirada nas técnicas de luta dos samurais, conduz a Tocha Olímpica Rio 2016 em Campo Grande




Wenzel Böhm conduz a Tocha Olímpica em Campo Grande

Divulgação/Cobertura Oficial do
Revezamento da Tocha Olímpica
Campo Grande – Duas tradições milenares unidas pelas mãos de um condutor. Nascido na Áustria e criado no Brasil, Wenzel Böhm é Sempai (veterano) de Kenjutsu, arte da espada inspirada nas técnicas de luta dos samurais que protegeram o Japão por anos. Foi ele, convidado pela Nissan, o responsável por levar a chama olímpica pelas ruas de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, neste sábado.

"A Nissan é uma empresa japonesa e fiquei muito honrado de poder representar a filosofia Kenjutsu no Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016. Eu me sinto pequeno diante de tantas histórias que são contadas nesse trajeto, mas é um reconhecimento muito importante. Quando as coisas têm tanta tradição assim, elas carregam muita energia".

Durante o percurso, uma prova da admiração que Wenzel carrega pelo Brasil: alguns de seus alunos, vestidos com o "hakama", calça usada nas lutas, acompanharam cada passo do "Sempai", tirando muitas fotos. Braço direito de Jorge Kishikawa, precursor do Kenjutsu no Brasil e fundador do Instituto Niten, Wenzel começou a treinar há 20 anos e em pouco tempo já se tornou professor, passando a viajar por todo país difundindo a filosofia japonesa.

"A Tocha Olímpica carrega vários valores que nós também acreditamos e trabalhamos muito, como coragem, energia, vontade de ir além. Se você vê um samurai, você enxerga nele uma energia, uma entrega diferente, ele vive intensamente. Vejo que com os condutores da tocha olímpica também tem muito disso".

Hoje o Instituto Cultural Niten está em 16 estados, em todas as regiões do Brasil, e também na Argentina, Chile, Uruguai e México.


(...)


Continua (post completo)

Tags: Egan2016_Ago,
comentários   1 de 1

Maurício Borges - Belém (PA)Konnichiwa Senpai Wenzel e demais Samurais do Niten, Yoroshiku Onegai Shimassu.
Shitsurei Shimassu.
Parabéns Senpai Wenzel, por mais este feito. que é único e mundialmente comemorado.
A escolha não poderia ter sido melhor.
Fiquei muito contente, pelo (Continua)

O Corte Perfeito

por Brenda-Adm - 20-jun-2016

Tags: Egan2016_Ago,

Vencer o Frio

por Luciana - 13-jun-2016



Narabê à - 1ºC

Antes de tudo, domo arigato gozaimashitá Sensei pelo grande ensinamento.
"As mulheres são melhores que os homens"

Quando eu era militar e fui servir em um pelotão de fronteira, eu era a única mulher dentre 81 homens. Sempre ouvia a seguinte frase: “militar é militar, aqui não existe esse negócio de homem ou mulher!" Porém eram as mulheres que tinham as melhores colocações nos testes de tiro. Claro que levei a diante essa frase para continuar em frente, diante de tantas missões e dificuldades.
Após conhecer o Niten ouvi em um Momento de Ouro a frase: “As mulheres são melhores que os homens”. No Shinhagakure, o Sensei explica o porquê. Vi com mais clareza no que somos melhores e como superamos a diferença da força e do tamanho. “Melhor postura” e “Menos vícios” e “Melhor pegada na espada”, assim uma desvantagem em um golpe se torna vantagem noutro e com esse ensinamento fiz o treino de hoje. Momento de Ouro relembrado no início do treino, pois só havia mulher.
Nessa quarta na cidade de Ponta Grossa tivemos temperaturas negativas, o treino foi firme! Chegamos no dojo, Silvia e eu, colocamos nossos kimonos, limpamos o dojo montamos os equipamentos e seguimos. Fizemos um aquecimento bem puxado pois estava frio demais acredito que por volta de 0ºC, treinamos firme o Dai Ni Kihon, e na hora do bogu já estávamos com menos frio, tremendo ainda, fizemos piloto do kyu com bastante kiai, kiai de estremecer o dojo, apareceram alguns curiosos para ver o que estava acontecendo lá, continuamos e, sem parar, fomos direto para o keiko,
-Mas já?!
E lá foi o primeiro men.
-Hai
O keiko bem puxado, com golpes limpos e bem definidos, o bom de estar com energia é estar com vontade de gastá-la, parávamos apenas para trocar de armas, o kiai não baixava, uma querendo dar o melhor golpe melhor que a outra, o kiai mais alto que a outra, ter a melhor postura que a outra, ser mais agressiva que a outra. Estava empolgada com o trecho do Shinhagakure, o keiko estava tão agressivo e tão bom que quase perdemos a hora do fim do treino. Ainda bem que temos a vantagem de não sentir tanta dor quanto os homens, amanhã estarei toda dolorida, mas acumulando energia para gastar no próximo treino, dessa vez com todos do Niten Ponta Grossa, e nós mulheres que treinamos hoje, estaremos mais fortes no kiai e na luta!.

Arigato Gozaimashitá
Sayounará




Silvia e Luciana da unidade Ponta Grossa 





Em São Paulo - Narabê à 5ºC




Alunos Vencendo o Frio

Tags: Egan2016_Ago,
comentários   1 de 1

Guilherme Caran - VitóriaShitsurei shimasu,
Konbawa,

Estive recentemente em Ponta Grossa e posso afirmar que encarar essas temperaturas não é tarefa fácil.
Omedetou gozaimasu e ganbatte kudasai!

Sayonara,
Caran (Continua)

AudioVisual: Os 7 Samurais

por IvanSantos - 06-jun-2016





Na segunda-feira, dia 30 de Maio de 2016, os samurais de Juiz de Fora trocaram suas espadas por canetas e cadernos, para estudar o filme "Os Sete Samurais" de Akira Kurosawa.

Nesta oportunidade, os alunos puderam identificar no filme, de aproximadamente 3 horas e meia, aspectos importantes do caminho da espada.

Além de uma experência inédita para muitos dos alunos, o treino permitiu a reflexão sobre o lado espiritual e filosófico do treino, renovando as energias para futuras batalhas.

Guardião da Tradição Samurai JF

por IvanSantos - 06-jun-2016


"Konbanwá!

Shitsureishimassu,

Este ano, foi honrado com o Certificado de Guardião da Tradição, emitido para os alunos que se destacaram na manutenção e ensino dos valores do bushidô e dos antigos katas de conduta dos samurais. Além da grande satifação pessoal, fica a certeza de que na  unidade de Juiz de Fora,  os caminhos estão sendo percorridos da forma correta e nossos treinamentos estão transmitindo as tradições guerreiras da espada samurai e com a consistência dos ensinamentos de nosso Sensei Jorge Kishikawa.

Além da grande honra, o recebimento deste certificado me traz a certeza de que a união em torno dos propósitos do Instituto Niten por parte de todos, é reflexo da incontestavel dedicação pessoal de décadas de nosso Sensei Jorge Kishikawa.



Domo arigato gozaimashitá Sensei!
Domo arigato Gozaimashitá Senpais!
Domo arigato Gozaimashitá colegas de Juiz de Fora!

Arigatou Gozaimashitá, Sayounará!"


Unidade Juiz de Fora - Alfredo de Paula

comentários   1 de 1

Vasconcellos - Shitsurei itashimasu!
Omedetou gozaimasu Alfredo-Senpai! Foi muito merecido! Doumo arigatou gozaimashita por todo o trabalho e a ajuda em manter, transmitir e espalhar a cultura Samurai!

Arigatou gozaimashita!
Shitsurei itashimashimashita! (Continua)

24 DE ABRIL - DIA DO SAMURAI

por - 24-abr-2016

Em homenagem ao Sensei Jorge Kishikawa
na data de seu aniversário, 24 de Abril,
comemoramos o Dia do Samurai
OMEDETOU A TODOS OS SAMURAIS!





Belo Horizonte no 14º TBIK - SP

por Drawin - 22-abr-2016

 Neste mês de Abril a Unidade do instituto Niten de Belo Horizonte esteve presente no 14º Torneio Brasileiro Individual de Kobudo. Foram dias de muita luta e aprendizado que marcaram nossa tragetório no Caminho Samurai.



Comitiva de BH junto ao Senpai Wenzel, diretor geral do Instituto Niten

Seguem as palavras de alguns participantes:

 "Este fim de semana para mim, foi um momento de diamante. Além ter me divertido muito e aprendido bastante lutando e assistindo às lutas, tive a chance de viver e presenciar algumas das nuances do Caminho. 

    No inicio do torneio pude perceber que erros, quando cometidos, devem ser corrigidos com agilidade, para que haja o menor incomodo possível aos outros.
    Ao termino das disputas de Jojutsu, lembro que a única coisa que vinha à minha mente, era a felicidade por ter tido a chance de lutar e aprender ao lado do Senpai Batalha. Mesmo tendo perdido, a energia de todos trazia alegria. O mesmo ocorreu após minhas lutas de kenjutsu, o sentimento de aprendizado superava qualquer outro.
    Durante as lutas de nosso mais novo colega de treino, Coelho, consegui reforçar ainda mais o espirito de iniciante dentro de mim. Torci para sua vitória, com toda minha energia..."
(Victor, treina Kenjutsu e Jojutsu em BH)



Aluna Gabriella, pronta para entrar em combate...

"Pensei muito em como descrever a experiência do final de semana e do evento. 
Foi das coisas mais divertidas e interessantes que fiz na vida. Desde a inserção em uma nova "família" a um desafio novo de vestir uma armadura e lutar contra adversários que nunca tinha visto antes. 
Fui com o claro objetivo de fazer o melhor possível dentro e fora da arena e acho que posso dizer que saio satisfeito com o resultado. Fui gentil e útil com todos os que me pediram ajuda ou me delegaram missões assim como foram extremamente gentis comigo, em especial o senpai Rui ao dedicar seu tempo para buscar meu bogo. 
Grande experiência e um desejo ímpar de ir ao próximo." 
(Coelho, treina Kenjutsu em BH)


Aluno Victor, empunhando as duas espadas (Nitou)...

 "...A elegância advinda da postura em cada movimento e a presença que se fazia transparente para que os alunos fizessem o seu melhor sem se preocupar com ele e que enchia o ambiente quando se manifestava em suas arbitragens mostram o porque o Niten possui tanta sabedoria e conhecimento. "
(Coelho, sobre o Sensei Jorge Kishikawa)

 
E neste ano de 2016, Belo Horizonte trouxe para casa o Troféu Kobudo, prêmio máximo do evento.  Muita garra e energia dos Samurais mineiros!


 

Comitiva de BH junto ao Troféu Kobudo

 

comentários   1 de 1

Mára Núbia da Silva - GuaíbaKonbanwa yoroshiku onegai shimasu.
Shitsurei shimasu.
Omedetou pela experiência e arigatou gozaimashita pelos relatos.
Fica o sentimento de alegria pelo evento e o desejo de nós encontrarmos em futuros.
Sayounara arigatou gozaimashita
Unidade Aux (Continua)

Estágio na ADM - Andrade

por Andrade - 12-abr-2016

O Aluno Andrade de Juiz de Fora passou 15 dias na sede administrativa do Niten. Dias de aprendizado e reflexão próximo ao Sensei e Sempais do Niten estagiar na Administração do Niten por uma semana. Abaixo palavras desses dias de aprendizado:Relato Estágio na ADM:

Comecei no Niten em setembro de 2015, e optei por somente treinar kenjutsu. Sou um estudante, logo o meu orçamento é bem limitado. Tinha decidido para mim mesmo, que iria esperar até ter boa parte do equipamento para poder encarar São Paulo, mas quando soube da chance do estágio na ADM, resolvi não perder mais tempo pensando no assunto e simplesmente ir, seguindo o lema do nosso código: ser útil ao mestre.

Meu estágio começou no dia 14 de Março de 2016, embora não estivesse muito certo do que esperar, por meio de conversas com o coordenador da minha unidade, o senpai Ivan, mais os vídeos Shugyo no Niten do programa A Liga, e a leitura do Shin Hagakure, tinha uma noção do que vinha pela frente.

Durante a primeira semana como estagiário, graças a minha empolgação de iniciante, consegui manter o fôlego, e além do trabalho na ADM, participei dos treinos de kenjutsu e jojutsu (modalidade que até aquele momento, nunca havia treinado).

A maior vantagem de estagiar é poder estar perto do Sensei Kishikawa. Seja simplesmente pelo convívio ou então por​ falta de atenção, tenho certeza que meu espírito afiou, se tornou mais forte. Treinar ao lado do Sensei, é garantia de progresso no caminho.

Ao longo da minha estádia, além de poder me familiarizar com todos os nomes que eu tanto ouvia nos animadores relatos do meu coordenador, pude conhecer vários outros companheiros do Niten. Dentre eles, destaco o senpai Aguirre, coordenador do Niten no México e com o qual dividi o dormitório e compartilhei refeições no passar dos dias.

Além das tarefas já planejadas para o estagiário, que inclui limpeza do local, manutenção, organização e outras (funções que também são responsabilidades dos shugyoshas), pude vivenciar ocasiões menos recorrentes, como o dia em que ajudei o senpai Kendi a gravar a sequência de jojutsu, e também o processo de seleção para auxiliar de escritório da ADM, que como o próprio Sensei observou, ​nos ensina e distinguir o “olhar de peixe morto”.

O estágio definitivamente não é algo fácil ou tranquilo, me exigiu bastante, especialmente estando longe de casa, mas poder se dedicar exclusivamente para servir, é uma prática muito saudável, lhe torna mais forte para os desafios no decorrer do caminho, e sem sombras de dúvidas, me permitiu uma melhor compreensão sobre a compaixão.

Vivi oportunidades que não conseguiria caso não estivesse estagiando, como no dia em que pude presenciar e surpreendentemente treinar cortes no tameshi, junto do Sensei e de outros senpais, lição pela qual sou muito grato. Assim também foi o birudo após o treino de iaijutsu, ocasião em que fui capaz de compartilhar e aprender mais sobre outros membros do Niten, sem “máscaras”.

Estar na ADM, me permitiu conhecer a estrutura do Niten. Através da convivência com os senpais Wenzel, Midori, Gilberto, Paloma, Juliano, Brenda, Mariana, Kendi, Melo, Rui, e tantos outros, vi todo o esforço empreendido para o bom funcionamento do instituto e com muita gratidão, vou lembrar do tempo que passamos juntos. Após esse período curto treinando em São Paulo, minha estratégia foi revisada, e como o Sensei me orientou, não posso perder tempo, por isso estou me preparando para conseguir avançar e em breve poder voltar a São Paulo para treinar mais uma vez com todos esses guerreiros com os quais me encontrei no caminho.

Doumo Arigatou Gozaimashita!!!



Andrade - Unidade Juiz de Fora

Tags: Estagio,
comentários   2 de 2

Ivan Santos - Juiz de ForaAndrade, gokurosama!
Que essa experiência afie seu espírito e amplie sua jornada no Caminho. Sua coragem e dedicação engrandecem a unidade JF.
Omedetou Gozaimassu! (Continua)

Mára Núbia da Silva - GuaíbaOhayou gozaimasu. Yoroshiku onegai shimasu.
Shitsurei shimasu.
Omedetou pela experiência e aprendizado.
Arigatou gozaimashita pelo relato que nos incentiva e anima pelo exemplo. (Continua)

Alunos de JF no Gashuku do Rio de Janeiro

por IvanSantos - 11-abr-2016

No dia 03 de Abril de 2016 ocorreu o Gashuku com o Sensei, na Unidade da Tijuca no Rio de Janeiro.

Os alunos de Juiz de Fora, prepararam suas armas e espíritos para a batalha. Acordando antes do sol, marcharam para o Rio de Janeiro entre neblina e montanhas e foram presentados com um dia especial, cheio de aprendizado, amizade e convívio com o mestre. A satisfação e a gratidão foram as palavras do retorno a Juiz de Fora. Seguem algumas impressões dessa valiosa experiência no Caminho:



"Participar do Gashuku no Rio foi uma experiência especial. O treinamento intenso e as orientações do Sensei me ajudaram a dar mais um passo no caminho. Também tive a oportunidade de treinar pela primeira vez com o Senpai Paiva de Nova Friburgo que me apresentou o Niten. Além disso, aprendi um pouco mais convivendo com o Senpai Ivan e os colegas do Dojo de Juiz de Fora, Calzolari e Samel. Foi uma experiência completa, desde a preparação para a saída às 6h da manhã, a estrada da serra amanhecendo, a trilha do Último Samurai ao fundo e a vontade de todos em vivenciar o caminho. Voltei cansada fisicamente, mas com mais vontade de continuar afiando o espírito! Espero conseguir em breve voltar ao Rio para treinar novamente!

Arigatô Gozaimashitá! Sayonara!"
- Fernanda



"Me senti feliz em poder, pela primeira vez, visitar uma unidade do Rio de Janeiro. Já fazia tempo que eu queria treinar lá e conhecer os companheiros de treino do Rio. (...)durante o tempo que lutei pude tentar aplicar algumas técnicas mostradas pelo Sensei(e continuei o treinamento de aplicação das técnicas em Juiz de Fora).
Já o treino de Iaijutsu eu pude aproveitar totalmente, onde aperfeiçoei várias sequências com as correções do Sensei e, durante a execução das sequências, percebi alguns pontos para melhorar. Uma pena que tenha me faltado segurança e mais atenção durante o shiai de Iai. Também pretendo adquirir uma iaito logo que puder para me aproximar mais do Caminho e ter mais realidade na execução dos katas.
Arigato gozaimashitá, Sensei, pelos aprendizados deste gashuku! Continuarei firme no Caminho!

Sayounara,"
- Calzolari



"Eu adorei este gashuku, sendo o primeiro que eu fui.
Foi uma honra conhecer o Sensei e ter os dois shinhagakure autografados pelo Sensei!
Ser corrigido pelo Sensei e pelos senpais graduados foi ótimo. Eu consegui aprender muitas coisas e melhorar muito meu Iaijutsu. (...) Sem falar no Jojutsu, que eu aprendi em família com meu tio e aprender um katá!
Fiz novas amizades, aprendi bastante, conheci o Sensei, treinei com meu tio, ganhei uma disputa, aprendi um novo estilo e ainda tive dois livros autografados!
Foi muito bom! Espero ir em outros gashukus futuramente.

Arigato Gozaimashitá por esta experiência maravilhosa, Sensei!
Sayounara!"
- Samel (aluno de 12 anos de idade)




comentários   1 de 1

Nogueira - Juiz de fora Omedetou gozaimasu minasan! Obrigado por representar nossa unidade tão bem no gashuku! Que possamos seguir firmes no caminho (Continua)

Últimas postagens:


topo

Instituto Niten Belo Horizonte
(031) 99778-9608
bh@niten.org.br