Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei


Últimas postagens:

20-abr-2017

Momentos de Ouro - ATACAR

\r\n

19-abr-2017

Sensei em Brasília - Estrategista

Há 20 anos, quando estive no Japão, um parente meu me perguntou o porquê de eu comprar tantos livros e praticar feito um louco.
Disse a ele que o meu objetivo era ser imbatível e que por isto, precisava saber de tudo. 
Hoje, de olhos no passado, e com maior discernimento no Caminho, me arrependo de ter carregado tanta bagagem inútil. Afinal de contas, livros são pesados e treinos dispendem tempo.
Em resumo, gastei meu tempo e dinheiro nos livros de videos de katas ineficazes, técnicas não consistentes e conversas de pseudo-mestres. 
Devorar livros inúteis e praticar katas ineficazes é insistir em ser tolo e jamais chegar a ser imbatível.





Estrategista não escolhe arma




"Gashukus sempre são únicos, diferentes, sempre ocorre algo inesperado. As certezas que podemos ter no que antecede o evento são de muito aprendizado, correções, convivência e felicidade.
Nesse último gashuku de Brasília o Sensei enfatizou para todos sobre ser um Estrategista. Analisar os katas, sejam de kendo, iai, jo, ou quaisquer outros, com uma visão crítica, tentando enxergar o que não é visto por pessoas comuns, evitando assim ilusões, técnicas falsas e se aprofundando no verdadeiro Caminho.
Mas, como um grande mestre, o Sensei fez questão de demonstrar essa aplicação. Foram correções e detalhes em todas as modalidades, além da oportunidade de todos os presentes lutarem com o Sensei.
Pessoalmente, as lutas foram o que mais me marcaram, afinal, tive o privilégio de lutar duas vezes com o Sensei, sendo a segunda contra a kusarigama.
Eram golpes de longe, em um maai completamente novo para mim, que por vezes eu nem enxergava de onde vinham, fora o constante risco de ter sua espada arrancada. De perto, o Sensei tranquilamente defendia meus golpes e me atingia com ambas as “foices”, inclusive prendendo-as em minha armadura e me derrubando. Resumindo: era inabalável.
Agora, percebo que ser um verdadeiro Estrategista consiste não só em analisar e utilizar técnicas, mas é também buscar constantemente ampliar suas possibilidades de estilos, armas e conhecimentos, para enfrentar todas as batalhas de forma inabalável.
É isso o que fazemos no Niten.

Domo arigatô gozaimashitá Sensei pela luta e por todos os ensinamentos!
Shitssurei shimassu." 
Erik Lopes - DF





Estrategista sabe onde é o ponto




Estrategista reconhece um kata ineficaz




Estratégia se começa cedo




Estratégia é o que todos buscam!

11-abr-2017

Cuidando de Pérolas - Família O´Donnel

Se existe ainda alguém que pensa que espada, samurai ou combates são assuntos só para meninos, está parcialmente enganado.

De certa forma, estaria correto se pensarmos em academias ou práticas que levam em conta apenas o lado técnico ou esportivo. Transformam meninas em grotescas máquinas de guerra.

Por outro lado, está totalmente incorreta esta afirmativa, para uma menina que adentra o portal do Niten. Aqui, as meninas são verdadeiras guerreiras quando usam o elmo, mas quando o retiram, voltam a ser doces e suaves flores.

Dizer que "menina que faz balé não luta", é coisa do passado.

Vejam como isso é real, nos depoimentos desta família exemplar do Niten:







"Quando meu esposo me disse que escreveria um relato a pedido do Sensei sobre o que pensava do Niten, a princípio o que me ocorreu de mais feliz foi vê-los praticar juntos e me dar conta que no Niten minhas filhas não apenas aprendem uma arte marcial, mas um monte de valores humanos, em sua relação com os companheiros e através dos "Momentos de Ouro" escolhidos com maestria para reforçar esses valores. 
Estranho quando não estão em casa mas ao mesmo tempo me proporciona satisfação em vê-los voltar felizes do treinamento. 
Niten, se tornou mais um integrante dos nossos e me sinto agradecida com o Instituto e com Sensei por aquilo que transmitem a minha família."   
Mariana Andrea - Recoleta/Argentina









"Já são 4 anos que treino no Niten, e hoje não poderia me ver de outra maneira senão fazendo junto de minha família 
Me recordo que quando somente iam meu pai e Melissa, eu não chegava a compreender de onde vinha a felicidade que eles sentiram, os bons momentos que eles disseram ter compartilhado com seus companheiros. 
Até que decidi experimentar e ver o que resultava. E vi minhas expectativas superadas por completo, que estava fascinada e com vontade de voltar. 
Recordo ter visto com admiração os mais antigos e chegava a pensar: algum dia espero poder lutar assim. 
Quando participei do primeiro Gashuku com o Sensei, o que vivi me me deu mais vontade de continuar seguindo o Caminho. Mas o melhor de tudo é que essa expectativa de aprender e melhorar permanecem latentes em cada prática, em cada Gashuku. 
Pessoalmente creio que o Niten tem feito melhor o laço que nos une como família e que tem gerado em nós um grande impacto na forma de relacionamentos com outras pessoas fora do dojo. 
Não somente se treina o físico mas também o espírito. 
É um aprendizado constante. Quando um crê dar um golpe adequado, Sensei nos mostra que não está tão certo como cremos, e isto nos permite tratar de seguir avançando para melhorar. Este ensino no Niten levamos para a  vida cotidiana. 

O Niten contribuiu para a minha felicidade, e desejo seguir o Caminho com minha família muito mais.
Domo Arigatou Gozaimashita" - Sabrina Muriel-Recoleta/Argentina










Sabrina em Gashuku (Treinamento Intensivo em São Paulo)




"Me recordo aquele dia de 2011, no qual meu pai me perguntou se queria fazer kenjutsu depois de nos mostrar alguns vídeos de internet. Eu disse que sim, porque eu havia gostado muito. 
Mas na verdade é que nesse momento tinha 9 anos e não sabia o que podia encontrar na realidade. E me sucedeu que desde o primeiro dia de prática que eu gostava muito e que pouco a pouco mudou minha vida. 
Não se pode descrever com palavras o que sinto agora. 
Se na prática, os Momentos de Ouro, os Gashukus, em cada coisa que fazemos me sinto feliz. E agora me dou conta de que pouco a pouco aprendi um montão de coisas novas e me servem em tudo que faço e que nunca esquecerei. A dificuldade do treinamento me serviupara saber que nada é impossível se existe a vontade de fazer e que pouco a pouco as dificuldades podem ser superadas. 
Alguma vez me perguntei: que teria feito se não tivesse feito kenjutsu no Niten? Estou segura de que não seria a pessoa que sou agora. 
Me falta muito para aprender.
Enquanto passa o tempo um que vai graduando no Niten, de diversas maneiras nas técnicas e como ser humano. E não há nada mais lindo que nesse Caminho estar acompanhada por sua família e sentir-se apoiada por ela. E por outra parte se não houvesse sido por ela, meu pai que me levou, minha mãe que me apoiou, eu teria perdido de conhecer o Niten, o Sensei e a todos os meus companheiros. 

Agradeço à vida e à oportunidade.
Domo Arigatou Gozaimashita"
 - Melissa-Recoleta/Argentina










O´Donnel, Sempai Osella  e Melissa em Gashuku em São Paulo


"Entrei no Niten no ano de 2011, buscando um lugar onde minha filha menor poderia fazer kendo como queria. Para mim esta era a oportunidade de voltar a fazer algo que havia praticado há 16 anos.
Uma vez que começamos, me dei conta de que era muito diferente ao praticado anteriormente. Não era somente a prática de uma arte marcial mas algo mais profundo que tentou mostrar-nos outra forma de enfrentar os desafios cotidianos.
Por esta razão tentei, até conseguir, que minha outra filha (Sabrina) praticasse conosco.
Bastou começar a fazê-lo e se entusiasmou da mesma maneira que Melissa, de tal maneira que hoje, não podem imaginar a vida sem Niten. E eu que fui o que trouxe elas para o Caminho, hoje sou outro mais que as acompanha.
Esta maneira de encarar diante de qualquer problema cotidiano, nos foi transmitido, nos Momentos de Ouro.
Quer seja a casualidade, o destino, ou simplesmente o desejo de uma filha, 
foi o que nos permitiu conhecer Niten.
E Niten hoje faz parte de nossa família, e assim nos sentimos em cada dojo que pisamos.
Agradecemos por isto ao Sensei e a cada um dos integrantes do Niten." 
  O´Donnell- Recoleta/Argentina






30-mar-2017

Gashuku Kenjutsu Combate 2 - Niten x Ronin

"Há um ano eu não participava de um Gashuku. Muita coisa aconteceu desde então. Foi um ano difícil. Senti na pele o que é ser um Ronin (samurai sem dono, desempregado). Não é fácil ficar desempregado."


Também passei por tempos difíceis. Em 2003, ano do filme "O Último Samurai", fui chamado por meu "Daimyo"(senhor feudal), para deixar meu posto no castelo, e também me tornar um Ronin. O motivo: eu havia atendido um telefonema de uma jornalista da Folha de São Paulo, durante uma consulta. A paciente, ninguém mais que a chefe do RH da empresa à qual prestávamos serviço.
Apesar de não saber quem era aquela paciente, atendi rapidamente ao telefonema, combinando com o jornalista de retornar a ligação, pois estava com uma paciente.
Mas às vezes a vida é assim. Um jogo de azar...






2003 - Ano do Ultimo samurai



"Passei por altos e baixos, mas o que me manteve no foco sem dúvida alguma foi o Niten. Com muito esforço foi possível me concentrar e persistir na busca diária de uma nova oportunidade. Cada momento de ouro me marcou de alguma maneira especial, me fez rever conceitos e posturas."

Grande parte de nossas ações são influenciadas por sensações vividas em encontros e convívio.
Adotamos posturas, atitudes e decisões corretas baseadas em encontros outrora vividos com grandes mestres, personalidades, pessoas marcantes.
Mas essas sensações, como pilhas ou baterias, se esvaem com o tempo.
Só haverá então uma alternativa: recarregá-las.
Sorte nossa quando encontramos a tomada certa, com a voltagem correta para nos manter conectados na nossa busca pela felicidade.


















"Foi muito interessante a avaliação das posturas de Kendo. Bem diferentes se comparadas com as posturas de Kenjutsu. Um leigo realmente não entenderia as diferenças. Ao comparar as situações práticas ficou clara a superioridade do Kenjutsu."

Não se deve impor pensamentos e conclusões a respeito da superioridade de alguma técnica ou kata, sem antes demonstrar. É demonstrando que o espectador tirará suas proprias conclusões com clareza.



















"Sem tempo a perder, passamos pelos combates onde a oportunidade de conhecer novos colegas e testar a técnica foram muito importantes. Tivemos muitas, muitas correções. Sensei enfatizou o uso do Jodan (posicao com a ponta da espada para o alto), da desenvoltura no uso da Kodachi (espada menor), de variarmos os golpes."

O segredo para vencer está no uso da Kodachi.
Aquele que deixa de estudar esta lição estará sendo negligente no Caminho da Espada




















"Shiai final, muitos combates para encerrar o dia com energia mais alta ainda. Seguimos para o jantar, sempre um momento muito feliz de reencontrar a todos após um dia de guerra, muito para compartilhar e em seguida muita comemoração pelo dia produtivo durante o Birudô."

Aquele que não aprecia o sakê junto a seus colegas de guerra, será nocivo em qualquer grupo.




















"Iaijutsu.
Descansamos um pouco, e já estávamos de novo de volta à luta. Foi o meu primeiro Gashuku em que pude treinar o Iaijutsu, e para mim foi muito importante. Neste ano que passou aprendi muito, e ver as correções em detalhes certamente me ajudaram em particular. Sensei foi muito atencioso corrigindo detalhes importantes a cada momento. Momentos como este, em que todos aprendemos coisas novas independentemente da graduação, nos mostram quão rico é o Iaijutsu. Pode parecer redundante, mas há detalhes...nos detalhes! Somente com a correção é que podemos evoluir, somente com a repetição intensa podemos nos aperfeiçoar. O Iai tornou-se ainda mais importante neste ano em particular. O Iaijutsu me fez melhorar muito a concentração."

Não há como não se concentrar, empunhando uma lâmina de metal. Mais ainda quando esta tem fio.















"O corte duplo foi emocionante. Passar pela experiência de aprender a controlar a energia não é fácil. A primeira impressão é de que precisamos de mais força por tratar-se de duas peças. Não é bem assim.
No momento do corte muita coisa vem de forma automática. Somente depois do corte avaliamos o que realizamos.
Senpai Araújo sempre lembrava nos treinos, que a posição de parada da espada faz toda a diferença ao final do kata. É como uma assinatura, a finalização é essencial para a conclusão do golpe. Se algo nos desviar no final perdemos a eficiência. Procurei respirar fundo e acredito que meus cortes foram melhorando um pouco de cada vez."

Palavras não são suficientes para explicar. Só quem esteve lá e tentou o corte, conheceu a sensação e agora sabe como fazê-lo.
















"Emoção.
Ao final do Gashuku recebi com muita alegria o 5ºkyu de Kenjutsu e o 6ºkyu de Iaijutsu. Foi difícil respirar normalmente...por alguns minutos. O Kimono azul para mim representa um recomeço, oportunidade de aprender mais e me aperfeiçoar no caminho. Fiquei muito contente. Tenho certeza que 2017 será repleto de batalhas, de muito aprendizado e de muitas oportunidades."

No Niten, depois que se veste o Kimono azul, certamente o Caminho será repleto de batalhas, onde só os mais determinados vencem.












"E sobre a situação de Ronin, tenho a alegria de informar que neste mês de março, iniciei em um novo trabalho, como Gerente de Projetos Sênior em uma nova Empresa. Nada nesta vida é por acaso. Encontrar o Niten é uma oportunidade única. Aprender que os treinos são importantes para nos mantermos vivos e competitivos, aprender a nos esforçar mais a cada dia, que temos que ser corretos, nos aprimorar nos detalhes, que precisamos suar muito. Arigatô Sensei, Senpais e colegas de treino, por não me deixar desanimar e sempre seguir em frente!" -
Guimarães (Unidade São José dos Campos)"

Há quase um ano, venho orientando Guimarães para que se torne um líder guerreiro, mais participativo nas aulas, e incentivando-o a assumir a coordenadoria.
O resultado você acabou de ler: de Ronin, a Gerente de Projetos.
Foi mais um ponto para o Niten.









27-mar-2017

Gashuku Kenjutsu Combate 1 - Com ou Sem Sentido

Há muitos conhecimentos acumulados no mundo: os que fazem sentido e aqueles (que são a grande maioria) que não fazem sentido.
A sorte de encontrar um bom mestre fará o discípulo percorrer o que faz sentido.
No demais, depende do seu auto-esforço...



Não perder tempo, acredito que essa frase é a que mais representa o gashuku de 11/12 março, afinal, quem hoje em dia têm tempo sobrando?











"De todos os ensinamentos, momentos e convivência o que me acertou em cheio foi quando o Sensei parou as lutas para dizer que estávamos perdendo muitas oportunidades, que as aberturas estavam lá e que nós víamos ou mesmo criávamos e mesmo assim deixamos passar."  - (Unidade Curitiba)


Não podemos desperdiçar esse nosso precioso tempo com aquilo que não agrega valores ou com técnicas questionáveis.








"Todas as modalidades trouxeram pontos interessantes, mas o que achei muito relevante foi aprender os katas do kendo e poder analisá-los em contraposição com o que treinamos. Fico feliz em compreender mais o Caminho." -Vidal (Unidade Ponta Grossa)


Devemos investir em nós mesmos e que melhor maneira de fazer isso do que estar junto ao Sensei?








"Não foi a toa que quando o Sensei passou os Katas de Kendo eu fiz uma "cara feia" e pensei: " que estranho, isso é totalmente diferente do que a gente aprendeu até agora, esses Katas não me parecem fazer sentido."
E não deu outra, logo depois que nós fizemos os dois primeiros Katas do Kendo o vi o quanto que aquilo não tinha sentido para nós do Niten
." - Souza (Unidade Rio de Janeiro)


É muito gratificante o fato de possuirmos um Mestre que nos ensina além da técnica, como sermos melhores em nossas vidas e como utilizarmos nosso tempo em prol do bem estar das pessoas.
Me sinto cansado fisicamente, mas renovado mentalmente.







"Buscando a iluminação pela espada, pudemos realizar os katas do goshinjutsu, muito a estudar e praticar para conseguir entender as nuances de cada movimento afim de se tornar imbatível. Mesma sensação nos cortes do treino de tameshi giri, para refinar principalmente o corte vertical. Fácil de falar, muito difícil de fazer: o corte perfeito exige dedicação, anos de treino e paz de espírito no momento." - Ivan Unidade Juiz de Fora


Arigatou Gozaimashita Sensei!
Sayounara.
Padilha - CAX  



23-mar-2017

Em Busca de Musashi - EUA 2

Unforgettable. Inesquecível.

Isto define em poucas palavras aquele que foi o grande momento em fevereiro: o 1ºWorkshop do Instituto Niten nos Estados Unidos da América. 

Foi um prazer conhecer os americanos que, com muita garra e vontade, demonstraram o seu "tamashii" (alma) guerreira naquele dia. 

Certamente nosso mestre, Musashi Sensei, está muito feliz. Apesar de já ser conhecido há quase dois séculos nos Estados Unidos, esta foi a primeira vez que seus ensinamentos foram transmitidos oficialmente, de forma pura e genuína. 

Nesse mês estive no Japão, ao acender o incenso em seu túmulo, levei esta boa notícia.

O Instituto Cultural Niten, por sua vez, está honrado. Levar a arte de ser imbatível através do Kenjutsu Combate ao povo que tanto lutou para ser tão respeitado, é gratificante. 

Quanto a mim, estou orgulhoso. Esta foi a primeira vez que lecionei um curso em inglês. Foi um "shiai" (combate) difícil, mas acho que venci. 

Em sua busca, os americanos encontraram Musashi. Faça o mesmo!

Arigatou a todos.



"I would love to join to an academy soon."Desiree Galindo
TRADUÇÃO: "Eu tenho imensa vontade de integrar o Instituto o quanto antes." 



"It was a fantastic experience at the workshop. Looking forward for more. 
Regards"
Miguel Pachon
TRADUÇÃO: "Foi uma experiência fantástica durante o workshop. Estou muito ansioso por mais." 



"WONDERFUL EXPERIENCE" - Omar Plummer
TRADUÇÃO :"EXPERIÊNCIA MARAVILHOSA" 


"I enjoyed the workshop and Sensei Kishikawa's instruction, I am open to future practices should opportunities arise, and thank you for hosting me last week" - Eric Jacobs
TRADUÇÃO: "Aproveitei muito o workshop e as orientações do Sensei. Estou aguardando por novas oportunidades no futuro caso elas aconteçam novamente. Muito obrigado por ter me recebido generosamente na última semana." 


"Looking forward to more classes and seminars"- Nabil Abbasi"
TRADUÇÃO: "Aguardando ansiosamente por mais aulas e seminários em um futuro próximo." 



"I feel really grateful for been part of the Workshop and extremely honored of having meet sensei Kishikawa. I believe it was an amazing experience and that we are all going to try to incorporate the extensive knowledge the sensei shared, to help us keep our Kokoro Gamae strong.
I sincerely hope that this workshop/seminar had served as the key to open the entrance door for the Niten Cultural Institute to the USA.
Just good luck and thank you very much again for the opportunity. Please do not hesitate to contact me for updates on new events or assistance. 
It will be an honor and a pleasure to help in any possible way. 
Domo Arigato Gozaimashita!

Best Regards" - Alberto Roque
TRADUÇÃO:  "Me sinto muito agraciado por ter feito parte do Workshop e estou muito honrado de ter podido conhecer o Sensei pessoalmente. Acredito que a experiência foi incrível e que estamos todos ainda tentando incorporar a imensa quantidade de conhecimento que o Sensei compartilhou conosco e em ter-nos ajudado a manter o nosso Kokoro Kamae [disposição espritual*] forte. Honestamente eu espero que esse workshop tenha sido a chave que abriu a porta dos EUA para o Instituto Cultural Niten.
Muito obrigado novamente pela oportunidade e boa sorte. Por favor, não hesite em me manter informado sobre atualizações e novos eventos ou caso precise de alguma assistência.
Será uma honra e um prazer ajuda-lo sob todas as formas possíveis.
Domo arigatou gozaimashitá!
Atenciosamente."




"It was an honor to have participated in the first workshop in the USA with Sensei Kishikawa. I have read the Book of Five Rings a few times in my life and being that this is the evolution of Miyamoto Musashi's Legacy to the world. I'm looking forward to the
time when we can train and cross swords with Sensei or his disciples. My fiance, Vanessa Velasquez, and I are looking forward to the next workshop or dojo opening here in Florida. Regards"
  - Juan M Borrero Rivera
TRADUÇÃO: "Foi uma honra ter participado no primeiro workshop nos EUA com o Sensei.
Li o Livro dos Cinco Anéis algumas vezes na vida e aqueles momentos são a evolução do Legado de Miyamoto Musashi [Sensei] para o mundo. Estou ansioso para novos momentos em que possamos praticar e cruzar espadas com o Sensei e seus discípulos. Minha noiva,
Vanessa Velasquez e eu estamos aguardando ansiosamente por um novo workshop ou mesmo a abertura de um dojo na Florida.
Atenciosamente." 





"I am truly honored to have been able to participate in this workshop. I had a truly inspirational evening. I felt rejuvenated and motivated, something I had been struggling with recently. Thank you deeply to everyone for an incredible experience. I look forward to the next time. ^_^"  - Vanessa Velasquez
TRADUÇÃO: "Estou genuinamente honrada por ter conseguido participar do workshop.
Tive verdadeiramente uma noite inspiradora. Me senti rejuvenescida e motivada, algo que eu estava buscando profundamente nos últimos tempos. Muitíssimo obrigada a todos por essa incrível experiência. Fico no aguardo de novas oportunidades."



"I am honored to have been able to practice Niten Ichi Ryu here in the USA and to be part of the first group in America.
Arigato Gozarimashita"
 - Leonardo Gonzalez
TRADUÇÃO: "Estou honrado por ter conseguido praticar Niten Ichi Ryu aqui nos EUA e ter feito parte deste grupo pioneiro nos EUA.
Arigatou gozaimashitá."



  












20-mar-2017

Sensei no Japão


Hino Do Japão Kimigayo



Em ação a 7graus centígrados 



Dever cumprido

13-mar-2017

EUA 1 - Em Busca de Musashi

 
"To understand my excitement over Sensei's visit to the United States, some background is needed. My training in the way of the sword began during a study-abroad to Osaka, Japan, but even before that, I was interested in the two-sword techniques of Miyamoto Musashi. So, years later, when I discovered a branch of the Niten Institute in Buenos Aires, Argentina, I strove to become a diligent student of Kenjutsu Combat. 
Over my year of training at the Abasto and Recoleta schools, my colleagues would often describe their experiences training with Sensei in Brazil. So when Sensei came to visit Buenos Aires for a gashuku (a special intense training session), I leapt at the opportunity to attend. The gashuku was everything I had hoped: informative, fun, and energizing, but its ending was bittersweet. I was planning my move back to the U.S. shortly after the gashuku and wondered if I would ever have the chance to train with Sensei again.

With this in mind, it is easy to understand my excitement to hear that Sensei was planning to hold a gashuku in Miami, the first of its kind in the U.S. This was the beginning for Niten in a new country, my country, and a chance to introduce others to a culture and mentality that I respect so much. I cannot thank Sensei enough for the opportunity to assist him in this effort and look forward to helping grow the Niten Institute in America. " 
Thomas Spanos 



Tradução
"Para que se possa compreender o meu entusiasmo com a visita do Sensei aos EUA é necessária uma certa contextualização. Minha experiência no Caminho da Espada teve início durante um período de estudos no exterior, em Osaka, no Japão; mesmo antes eu já me interessava pela técnica das duas espadas de Miyamoto Musashi [Sensei]. Assim, anos depois, quando descobri o Instituto Niten em Buenos Aires, Argentina, eu me empenhei arduamente para me tornar um aluno diligente e dedicado ao Kenjutsu Combate.
Durante meu ano de treinamento nas unidades Abasto e Recoleta, meus colegas me descreviam com frequencia suas experiências treinando com o Sensei no Brasil. Quando o Sensei visitou Buenos Aires para um Gashuku (treinamento intensivo) eu “pulei de alegria” em face daquela oportunidade. O gashuku esteve dentro de todas as minhas expectativas: informativo, agradável e envolvente, mas o seu final teve um sabor melancólico: eu estava preparando meu retorno para os EUA logo após o gashuku e fiquei imaginando quando eu ia poder ter essa chance de treinar com o Sensei novamente.

Com esse pensamento em mente, fica fácil entender o tamanho do meu entusiasmo quando soube que o Sensei estava planejando uma viagem para ministrar um gashuku em Miami, o primeiro tido nos EUA. Este foi o início para o NITEN em um novo país, o meu país, e a chance de trazer outros colegas para uma uma cultura e uma mentalidade que eu respeito com muita profundidade. I não sou capaz de agradecer ao Sensei suficientemente pela oportunidade em te-lo auxiliado nesta Missão e aguardo ansiosamente para seguir nessa tarefa de ajudá-lo a fazer o Instituto Niten crescer nos EUA."




Takeshi Kamimura, Sensei e Thomas Spanos

08-mar-2017

SHARK TANK SAMURAI




Rodrigo Dangelo é coordenador na unidade Curitiba do Instituto Niten

e Diretor do escritório de inovação DDID.

No programa Shark Tank do canal Sony seu escritório e o próprio Rodrigo receberam propostas de investimento acima do esperado e mentoria de Robson Shiba, CEO do China in Box e Gendai.




topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-8h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h