Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei


Últimas postagens:

10-fev-2017

Tudo em 01 ano

É verdade que o Caminho é longo e no Niten é ainda mais.

Um ano seria pouco para aprender "muito" no Caminho, mas não impossível. Isso depende de quem o trilha e como.

"Xícaras cheias", mentes fechadas, nunca poderão dar grandes passos, nem aqui nem em lugar nenhum.

Mas há aqueles que buscam algo mais que medalhas ou graduações e têm outra percepção. Estes, como Nakada e seu pai, chegarão ao fim de um ano, à conclusão de que aqui é possível atingir o "muito", senão o "tudo", no Caminho.



"Faz um 1 ano que eu e meu pai estamos treinando no Niten e já consigo sentir uma paixão imensa pelo instituto.
Me lembro do começo. Ansioso, nervoso, tímido eu estava, não conseguia nem dizer Konbanwa. Me lembro do primeiro campeonato. Medo era o sentimento.
Agora, olhando para tudo isso, sorrio e penso: “Valeu a pena”. Mas o que “valeu a pena”?
Os treinos, o preparo físico, o preparo mental, os ensinamentos, as amizades, a superação, o que valeu?
Bom, a pequena e grande palavra “tudo” pode ser a resposta. O Instituto me deu “tudo”, o Sensei me deu “tudo”, os senpais me deram “tudo”, os meus colegas me deram “tudo”, todos me deram “tudo”.
Mas, mesmo me dando “tudo” sei que ainda falta. O “tudo” ainda não é tudo. O “tudo” não é o todo.
Arigatou Gozaimashita Sensei, senpais e colegas. Arigatou por tudo! " -
Nakada (Unidade Ana Rosa)



 

A partir da esquerda: pai, Sensei, avó, Nakada e mãe

24-jan-2017

Mais Convencimento​ e ​Menos especulação

- Foi empate! - esbraveja um.

- Não. Você perdeu - diz o outro.

- De forma alguma! Se você duvida, vamos tirar isso a limpo com a katana (espada de metal)! Te desafio! - desembainha furioso o primeiro.


A cena se passa no filme Os Sete Samurais, de Akira Kurosawa e retrata um duelo entre dois samurais, por volta do ano 1700. Ela termina com o samurai esquentado tombando, em câmera lenta, depois de ser alvejado em cheio, 6 polegadas adentro de seu ombro esquerdo, com a técnica Toraburi*.

Todas as técnicas dos samurais foram preservadas, felizmente, em forma de katas*, mas em nenhum momento foram testadas em combate.
A consequência disso é que não se chega a conclusão nenhuma.
Sempre haverá alguém interpretando a "sua forma" como a mais correta ou a mais eficaz.

Quantas vezes, em todas as escolas que estudei, vi divergências entre elas e até entre professores da mesma escola, sobre determinado kata.


"Não é assim porque desse jeito não corta" ou "Se você fizer do jeito dele vai dar brecha para o seu oponente".

Alguns dizem "O meu jeito é o melhor".


Para saber qual deles está com a razão, obviamente não é necessário pegar uma espada de metal e sair matando (ou se matando).
Hoje em dia, podemos testá-las com equipamento de proteção e espadas de bambu e assim chegarmos a uma definição. É o Kenjutsu Combate.

O Caminho deve ser transparente: Menos especulação e mais Convencimento.
*kata= movimentos pré combinados e traduzidos como "forma"
*Toraburi= Kata da escola Niten Ichi de Miyamoto Musashi com a espada maior, Tachi Seiho.
Conhecida como "bote do tigre", faz parte dos katas aprendidos no Instituto Niten.






剣術対戦 - Kenjutsu Combate


"A aplicação dos estilos antigos no combate de KENJUTSU faz com que nós fiquemos mais próximos de entender o Go Rin no Sho, O Livro dos Cinco Anéis, de Miyamoto Musashi, A Arte da Guerra de Sun Tzu e outros tratados antigos.

Viver essas técnicas é levá-las dos katas à realidade do combate.
É você sentir o que está por trás da posição do Fogo, do Céu ou da Terra.
É você compreender que contra a Lua deve haver o Sol. Ou que a Árvore é tão forte quanto o Metal.

Enfim, lutar kenjutsu é mergulhar nas escrituras do passado e dar vida a tudo isto."
(Dar Vida ao Passado, pag. 138, Shin Hagakure - Livro do Sensei)

19-jan-2017

Shin Hagakure Vivo

Falar aqui do "Shin Hagakure - Pensamentos de um Samurai Moderno" é desnecessário.
Mas ouvir falar de um Shin Hagakure ¨vivo¨ é, no minimo, interessante:


"Talvez muitos não saibam, mas este foi o maior evento que já realizamos na Unidade desde a sua fundação, em 2002.

Não apenas os coordenadores mas todos nossos outros alunos, senpais e kouhais, puderam aprender muito ajudando e trabalhando lado a lado com os senpais para bem receber a todos e garantir que tudo ocorresse como o desejado.


Foi muito prazeroso poder ver o brilho nos olhos dos alunos que nunca haviam tido um contato mais próximo com o Sensei, respirarem fundo e sorrirem com empolgação a cada golpe que o Sensei demonstrava dentro do bogu. Mais de um veio nos comentar: "Nunca pensei que veria o Shin-Hagakure vivo na minha frente. Nossa, que energia!". Essa energia, aliada à severidade de um pai que cuida mas que também cobra, já ficou marcada nos corações de muitos. E no meu também, que sempre sinto renovar o KI com o Sensei, que sempre me mostra, sem necessidade de palavras, uma nova paisagem no caminho.

Espero que em 2017 tenhamos mais uma vez a honra de reunir ainda mais alunos" 
 - Rocco (Unidade Curitiba) 


16-jan-2017

A ponte de Monet


"A ponte japonesa sobre a lagoa das ninféias em Giverny", é um quadro de Monet que na época de sua confecção (1883), foi alvo de crítica.
As críticas foram atribuídas a uma doença que afligia a vista do velho artista, sem considerar o significado de sua escolha por afastar-se da verossimilhança da figuração.
No início, mesmo um grande mestre é incompreendido. Faz parte do aprendizado e amadurecimento do olhar artístico.
Com o tempo, os mais atentos acabaram descobrindo sua intenção, e enxergaram que esta tem conexão com algo maior: a Verdade.




10-jan-2017

Juntos em 2017!

Costumo ter entre alguns dias após o Natal aos primeiros dias de janeiro, um tempo para sentir. Pensar...
É quando tudo pára aqui no Brasil, todos vão para a praia e a cidade fica vazia.
- O ano foi bom...
- A guerra foi dura...
- Como será 2017?
- Vou fazer isso, aquilo e um montão de coisas!
São sentimentos e desejos que, em meio ao silêncio das ruas vazias, me fazem refletir.
Refletir para seguir o caminho certo. O caminho para não me arrepender. O caminho para vencer...
Palavras como as que se seguem são inspiradoras para que "no ano de 2017 possamos todos estar juntos para nos aprimorarmos mais e mais no Caminho":



"Gostaria de desejar-lhe neste novo ano por vir muita sabedoria, saúde, equilíbrio e prosperidade. Envio-lhe também minhas transcrições e experiencias dentro do Niten, como agradecimento por tudo.

Sou grato por ter dedicado sua vida ao caminho e, assim, edificando o Instituto Niten, nos trazendo o caminho do bushido  suas visões as quais admiro muito, me proporcionando a oportunidade de adquirir sabedoria, seriedade, visão e outras coisas que minha vida necessitava para encará-la de maneira mais guerreira.

As minhas experiências dentro do dojo tem sido imensuráveis, desde o primeiro dia visitando o dojo de Curitiba, pude sentir uma energia que não sentia há muito tempo, procurada por um longo caminho e encontrada no "vazio", elevando novamente minha visão à compreensão das coisas. Minha pessoa mudou, minhas visões, além das percepções do mundo no qual vivemos.

O Gashuku foi algo imprevisível, diferente do que eu imaginava ou já havia visto. A forma como o Sensei fala e nos ensina fez com que eu me sentisse em casa e em família. Agora consigo compreender de melhor forma qual o espírito do Niten, e também o que difere-nos do Kendo.
O Sensei é uma pessoa admirável que jamais esquecerei, sua voz ainda ecoa na minha mente, podendo ouvi-lo em alguns momentos do meu dia, o que me alegra muito. A experiência de poder compartilhar tudo isso com vários companheiros de caminho os quais não conhecia foi magnifica. A maior memória que tive foi poder sentir a energia do Sensei e de seu filho, que me contagiam até agora, e com certeza foi a melhor experiência que tive durante todo Gashuku.

Este ano que está passando foi um ano de muitas lutas, contemplações e evoluções,  tenho muito a agradecer ao Sensei, como também aos sempais: Rocco, Shindi, Dangelo, Adriano, Sionek, Vidal, Tiemi, Bianca e todos os demais companheiros que conheci durante estas vivências.

Espero que no ano de 2017 possamos todos estarmos juntos novamente para nos aprimorarmos mais e mais no Caminho.

Arigatou gozaimashita, sayounara!" - 
Di Domenico (Unidade Curitiba)




Todos juntos em 2017!

04-jan-2017

Disciplina

Shin Nen Akemashite Omedetou Gozaimassu.
Parabéns a você por ter sobrevivido e conseguido entrar em 2017.


`Disciplina´ e `Festa´, são as duas coisas que precisamos ter para sermos felizes.
Pois bem, a festa acabou.
O momento agora é de disciplina.
Disciplina para lutar, para vencer,
pois a guerra já começou.
Não deixe para o carnaval, não deixe para o final do mês, porque o tempo passa rápido.
Disciplina, Disciplina, Disciplina.



Meu treino no dia 2 de janeiro: 5h da manhã

13-dez-2016

Uma Nissei no Caminho





Clique para ler














Texto da Carta:

"Sensei, Shitsurei Shimasu,
Este ano tive uma grande oportunidade. Pude finalmente "subir a montanha" e conhecer o Sensei, conviver com o Sensei. E é com grande alegria que escrevo aqui para o Sensei algumas palavras de agradecimento, para finalmente poder traduzir o que senti durante meu convívio no Niten.

Primeiro, Arigatou Gozaimashita Sensei, por ter criado o Instituto Niten, por todo caminho e batalhas que trilhou para chegar até aqui, por nos ensinar e nos orientar. Há cerca de um ano e meio ingressei no Niten, graças a Senpai Bruna ter "surgido" em Tupã, bem no interior. Foram meses de grandes transformações internas, transformações que me ajudaram muito nas diversas batalhas da vida, as quais não teria vencido sem os treinos da Senpai e sem as palavras do Sensei. Além do mais, fazer parte do Niten me proporcionou muitas coisas mais: me trouxe energia, me fez "acordar para vida" quando o espírito estava frouxo, me fez dar valor as coisas e pessoas, me fez abrir os olhos para me corrigir, me fez ME ajudar, e assim, poder ajudar os outros.
Mas além de tudo, fazer parte do Niten me trouxe FELICIDADE; a sensação de estar "caminhando" corretamente, de estar convivendo com pessoas tão bacanas, a sensação de sempre estar se aprimorando, de estar revivendo a cultura japonesa e a sensação de enxergar as coisas de outra maneira. Outras coisas as quais queria agradecer são as experiências únicas que pude presenciar este ano, como o Gashuku e o Torneio por Equipes. foram definitivamente finais de semana de pura adrenalina, coragem, alegria, companheirismo e SENKI; e no final, claro, aquela sensação de dever cumprido (isso é insubstituível...)

Sensei, Domo Arigatou Gozaimashita por oferecer a Espada, por reunir tanta gente boa, por nos lembrar de que a vida não é um mar de rosas e por proporcionar todas essas experiências que para mim, foram tão inéditas e inesquecíveis. Sensei é um grande exemplo para mim, espero que em dois mil e dezessete eu possa subir mais a montanha para poder conviver mais e ajudar mais!

Arigatou Gozaimashitá Sensei, boas festas, felicidades!

Unidade Tupã, Cindy Kawano"




topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-8h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h