Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei


Últimas postagens:

10-abr-2013

Sensei na Rádio Estadão



Rádio Estadão - Programa Rota Saudável
Sábado 06 e Domingo 07 de Abril de 2013 



Clique no player para escutar



08-abr-2013

Hidensho 28 - Em xeque

"Treinamento pela tarde, eu com Itto (espada longa), o Sensei com Naginata (alabarda)...
No começo era muito rápido! Não consegui acertar um golpe no Sensei por pelo menos uns 5 minutos. A Naginata vinha rápida e certeira: “tsuki! (estocada na garganta)” “sune (canela)”!, “men (cabeça)"!
Vi que o kamae (posição de guarda) que usava não ia funcionar e mudei de estratégia. Lutei com uma espada mais curta, imaginando estar mais rápido para defender a Naginata. Por um momento acertei alguns golpes, consegui avançar e imobilizar a Naginata.
Mas o Sensei assimila muito rápido! O mesmo golpe nunca entrava duas vezes. Deve ser a sensação de jogar xadrez contra o computador Deep Blue... Quando você “pega o jeito” para acertar o golpe, o Sensei já aprendeu e pensou em como defender, contra-atacar e evitar que você acerte outra vez.
 
Fiquei pensando mais tarde: O Niten é um dos raros lugares no mundo, onde podemos estudar e aplicar a estratégia com diferentes armas e kamaes desta maneira. Sentindo, levando, acertando...
Como somos sortudos! Domo arigato gozaimashita, Sensei!"
Fugita (Unidade Vila Mariana-templo Nikkyoji)
 

Neste relato, podemos tirar a conclusão de que não existe "a arma mais forte". 
Tudo depende das circunstâncias em que são utilizadas e um, dentre os vários tópicos que fazem parte das "circunstâncias" é a o kamae (posição de guarda) a ser adotado.
Infelizmente, no "xadrez da vida" não nos é concebida uma segunda chance.
O xeque é pra valer e caso não conseguirmos escapar dele, sucumbiremos, fatalmente, no "mate".
Na ânsia de não cair nesta situação é que treinamos o Kenjutsu: o "xadrez" que se joga com corpo e com a mente.
Se refletirmos bem, a vida sempre nos colocará em situações adversas para lutarmos contra armas de todo o tipo (longas, curtas, duas espadas, medias etc.) e kamaes (ataque por baixo, por cima, pelos flancos, esquerda, direita etc.).    



 

Sensei no Japão

05-abr-2013

Hidensho 27 -Experiência contra a posição dos flancos

"Na última  Quinta- feira, também pela manhã,  no treino com Sensei pude observar a técnica do Waki Kamae (espada nos flancos) com a tachi (espada maior). Iniciei atacando com um tsuki (estocada) mas foi o tempo do Sensei afastar e avançar golpeando meu men (crânio). Tentei como estratégia manter a distância e golpear o Sensei quando avançava para me atacar. Não deu muito resultado, levei dez mens consecutivos.
 
O Sensei não parava de avançar e isso fez com que eu tinha que reagir rápido no ataque para não levar um men primeiro.  Mesmo atacando primeiro, o  Sensei defendia ou esquivava e em seguida eu recebia um men.
Impressionante lutar com o Sensei porque você observa a agilidade e a energia dos golpes e sente a calma e serenidade na luta.
É gratificante ter um mestre que proporciona a sensação de observar e sentir em combate estes Kamaes (posição de combates) e de estar fazendo parte da evolução do Shingi Hidensho*. "
Fujimura (Unidade Ana Rosa)
 
 *Shingi Hidensho = Manuscrito de Estratégia escrito pelo Sensei
 
No Budismo, há um enunciado que diz "A lei da causa e efeito é infalível".
Assim como devemos procurar a luz que iluminará a nossa alma e a nossa Vida, devemos, enquanto guerreiros e estudiosos da Estratégia investigar as várias disposições (kamae) nos combates.
Da mesma forma que a luz não nos chega sem esforço, os kamae também são conseguidos treino após treino. Experimentando e observando na pratica.
No inicio dando tudo errado e com o passar dos dias descobrindo a forma de "posicionar o exército" para obter êxito.
Tal como a luz que não é palpável, assim também é o desbravar da Estratégia. 
Mas ambos, respectivamente, são o bem maior, se é que assim podemos dizer, de alcançar enquanto estamos vivos...
E pode ter certeza, se compreendermos a lógica que está por trás dos kamaes o efeito será infalível.



 

Pote de chá do Sensei
Kanji = Yuki - Neve

04-abr-2013

Cortar de costas

 



"Na semana que antecedeu o Hiden tameshigiri, por alguns momentos ponderei a minha participação, por medo de manusear uma shinken. Mas logo lembrei que um guerreiro não pode ter medo, não pode nunca ser superado no caminho do Samurai. Movida por estas palavras e este sentimento, participei.
 
Ao receber a katana, era hora de seguir adiante. Respirei fundo antes de cada corte, as mãos transpiravam, mas procurei executá-los da melhor maneira possível.
 
Ao final, imperava um misto de superação, satisfação e gratidão.
 
Foi muito bom poder vivenciar esta oportunidade, lado a lado com pessoas que estão há muito mais tempo no caminho, que se preocupam e contribuem para que todos não só consigam, mas também se superem."
Joyce - São Paulo


 
 

 
"Nunca havia visto um Tameshi como o Hiden Tameshigiri que o Sensei demonstrou, confesso que fiquei extasiado com aquele corte em que o Sensei correu em direção ao makiwara pulou girando e cortou "de costas", realmente impressionante.
 
 
Também quero agradecer pelos "momentos de ouro" fora dos "Momentos de Ouro" como o almoço e birudo de sexta com a presença do Sensei e o convite para participarmos da cerimônia para Katsuse Sensei, onde colocamos o segundo voto do Hagakure Shiseigan em prática, como o Sensei falou.
 
E por falar em Momentos de Ouro, que grande lição sobre Tadaima!"
Mauro - DF


 








 

03-abr-2013

57° Prêmio Paulista 2013 - 2

Café com Sensei de  01- abr - 2013 - 57° Prêmio Paulista 2013 - 1







Sensei recebe os cumprimentos do
Secretário Geral de Esportes de São Paulo Sr. José Aurichio Junior
na mesa presidida pelo  Vereador Aurélio Nomura




Sensei conversa com o Presidente da Confereração
Latino Americana de Kendo,  Ciutoco Kojima




Donegá recebe a placa




Placa



Sensei e o Cônsul-geral do Japão Hiroaki Sano




Sensei e General Obara






Sensei e dirigente de Aikido



Sensei com o Homenageado do Karatê, Kunihiko Yonamine



Com o Dr. Raul Takaki, organizador do Evento









A Festa do Niten
 


 

02-abr-2013

6 x no Feriado em SP

"Retornei em segurança a Brasília ainda no sábado, não sem antes me reunir com o pessoal da Adm(administração do Niten em SP) para uma cerveja, bons petiscos e boa conversa após o treino do sábado.
Passei o domingo de Páscoa com a família, convivendo, rindo, conversando, descansando.
Quero externar a minha experiência e os meus agradecimentos por dias tão intensos e por tantos ensinamentos, os quais venho tentando anotar em parte para não perder muito, embora imagino que a essência tenha ficado em meu coração e no corpo "surrado" nos fortes treinos.
Na verdade, por estes poucos dias, eu deveria agradecer ao Sensei pelo menos 6 vezes:
- na quinta-feira à noite, no treino de Iaijutsu, a supervisão direta do Sensei nas técnicas do Suyo Ryu do 6º ao 10º katas, minha vontade de aproveitar o treino ao máximo, apesar de minhas limitações, e companheiros de treino dedicados fizeram com que eu treinasse com "espírito de iniciante", e acabaram me "rendendo" fortes câimbras / contratura muscular nas duas coxas... e meu certificado do Suyo Goin - domo arigato gozaimashita;
- os Momentos de Ouro, "Tadaima no Kyouchi", tiveram para mim um significado especial, mostrando que, "quando tomarmos a consciência de que o Momento é Agora, não de forma superficial, mas através de ...(Kuden#... CS 13-Junho-2007 ) , perceberemos o quanto temos sido indecisos, negligentes, em relação às coisas que realmente importam" - domo arigato gozaimashita;
- na sexta-feira, no início da manhã, o treino de Katori foi um evento à parte, sobre o qual já comentei em e-mail específico, mas nunca será demais agradecer por tudo - domo arigato gozaimashita;
- em seguida, o Intensivo de Hiden Tameshigiri, o evento mais esperado dos últimos dias por praticantes e por iniciantes. Eu já havia feito os cortes em junco, e o tatame se mostrou um desafio, mas que pode ser superado pela eficiência da técnica.
Os colegas que executaram com eficácia os seis (!) cortes básicos (eu só havia experimentado, antes, três deles) foram certificados pelo Sensei. Parabéns aos aprovados em especial, mas também a todos que se esforçaram em participar, muitos deles vindos de outras cidades.
Nas palavras do Sensei, em nossa confraternização após o evento, "vocês já estão à frente de muitos que nunca experimentaram de verdade uma espada, a qual foi feita para cortar" (considerando a limitação da shinai em apenas "bater").
Todos saímos extasiados; - domo arigato gozaimashita;
- no sábado pela manhã, antes do treino, a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre as Tradições Japonesas e o Budismo, participando de uma cerimônia, junto com o Sensei e colegas do Niten, no Templo Central Nikkyoji, pelo restabelecimento da saúde de Yoshimitsu Katsuse Sensei, Soke do Suyo Ryu. Como disse o monge que conduziu a cerimônia: "o que o Kishikawa Sensei está fazendo é coisa rara nestes dias: uma pessoa se preocupar assim com outra (mesmo sendo seu Mestre), e pedir por ela, e não por si próprio". Percebo que isto deve mesmo ser raro entre as pessoas nos dias atuais, mas não para o Sensei, que tem arraigado em sua conduta o sentimento de gratidão, o qual ele (o Sensei) não cansa de tentar nos ensinar. A experiência foi marcante para mim - domo arigato gozaimashita;
- ainda pela manhã de sábado no templo, o treino de Kenjutsu, com muito suburi "light" e finalizando com o que ouso chamar, carinhosamente, de "Shiai de Vida ou Morte": transpondo isso para a Vida, percebo que muitas vezes não temos uma segunda oportunidade, em diversas situações; então devemos encarar cada desafio desta forma, mesmo. Embora no shiai possamos voltar para nova luta, as "flexões" dão a você, pelo menos, uma certa sensação de "fui vencido.
Então como devo proceder para não morrer de novo?
Ser imbatível.
Domo arigato gozaimashita!!"


Ricardo Lopes( Unidade Brasilia)
 


 

Durante o convívio com um mestre ou com alguém que almeja "compreender a vida com a luz da Verdade" se estivermos atentos (e sedentos) em descobrir, compreender ou buscar por mais um aprimoramento no Caminho acabaremos por descobrir que novos aprendizados surgem a todo momento. 
Temos que ter, pelo menos, esta força de vontade (e que não é tão absurda assim) como a de Ricardo: a de "pegar" um avião na véspera de feriado para treinar, conviver e depois retornar no sábado ao seio de sua família e isto, sem "perder" o feriado. 
Treino demais faz mal, descanso demais, pior. 
Assim como na noite escura 
também no coração 
procuremos acender uma luz 
para não nos enganarmos no Caminho... 
Domo arigato a todos que estiveram comigo nestes dias iluminados. 
 



 




 





 

28-mar-2013

GASHUKU BSAS 1

"Como siempre, me sorprendio el número de personas que se habían reunido para el gashuku, no simpre se reune tanta gente en una unidad y me da gusto ver cuanta gente entrena y se esfuerza por venir a entrenar con sensei. El entrenamiento paso muy rapido minetras me esforzaba por recordar las cosas que se iban enseñando: Kamaes, tecnicas, correciones o simplemente las cosas que Sensei iba relatando. Todo lo que iba pasando me parecia muy importante y no alcance a retenerlo como quisiera." Ulisses (Un Recoleta)




 


"Cada momento, cada consejo, cada enseñanza subia la apuesta dejándome un conocimiento nuevo que aplicar y no solo en lo que consiste en el arte de la espada sino además de todo eso que es Niten."
Kolossa (Un Vicente lopez)





"Una de las cosas que siempre me impresionó de entrenar con Sensei fue la energía tan especial que tiene y el ojo crítico para darse cuenta que es lo que uno hace mal. Me corrigió dos detalles que aparentemente eran simples, pero la diferencia que noté a la hora de seguir adelante fue increíble; la comodidad al golpear, la forma mucho más relajada de sostener el arma. Parecía que estaba haciendo una guardia totalmente
distinta."
De La vega (Un Abasto)




 


"Sensei tiene una energía, muy difícil de explicar, que se nos transmite a todos durante el entrenamiento y que refuerza la nuestra, impulsándonos a ir, poco a poco, más lejos; como tras entrenar el primer día muchos de nosotros llegamos tarde a nuestros hogares y debíamos continuar con las tareas cotidianas del miércoles desde temprano, puedo decir sentí el cansancio hasta el momento de pisar el dojo."
Amitrano (Un Abasto)




 



"Pero contrario a lo que sentía, pude ver aprender cosas nuevas. Luchar con compañeros de otras unidades me sirvió mucho para salir de la posición cómoda y segura a la que uno está acostumbrado. El gashuku en sí, me pareció una muy buena oportunidad para evitar caer en lo seguro y lo conocido, y poder avanzar no solo en algunos detalles técnicos sino también en la relación con los demás."
Mariana (Un Lomas)





"Es impresionante la reacción que causa Sensei en cada venida, con su sola presencia se siente que el espíritu de todos crece enormemente. La energía de todos se incrementa y las convicciones se reafirman, es como si las dudas sobre todo y los miedos se desvanecieran, y solo quedase el impulso hacia adelante, de crecer, de mejorar, de querer ser "imbatibles". Cada secreto, cada corrección es como un abrir
de ojos, descubrimos algo que pasábamos por alto, lo que falta para acertar un Men
perfecto, un golpe rápido o un alcance mayor. Es como encontrar el claro entre los
arboles en medio del bosque."
Reyes (Un Recoletta)






 

26-mar-2013

Hidensho 26 - Kusarigama e Naginata


"Venho aqui relatar o ocorrido nos treinos matutinos com Kusarigama (foice e corrente) e Naginata (alabarda).
Após vários keikos (treinos), percebi que o Sensei tinha pego a Kusarigama e fiquei diante do Sensei, pensei que o Sensei iria trocar de arma por eu ser 6º kyu.

Que nada, Sensei me surpreendeu, preparou a kusarigama e começou a girar a bolinha, então ONEGAISHIMASSU (favor me ensinar) e o treino começou.

No início fiquei receoso procurando uma brecha,
depois de receber diversos ataques a melhor opção ao meu ver foi atacar ostensivamente, esquivava de alguns ataques e avançava no men (cabeça), a idéia era dar MEN TAIATARI DO (empurrar após ataque frontal e golpear o abdome na sequência), mas com a outra kusarigama, o Sensei me imobilizava junto ao corpo dele tentando me jogar para baixo. No início eu não aceitava, tentava escapar de algum jeito, mas o Sensei explicou: "com esse golpe no pescoço você já morreu".

Fui jogado várias vezes ao chão...

No dia seguinte já estava esperando o Sensei usar a kusarigama, o Sensei começou o treino com uma kusarigama, eu estava de nito (duas espadas), um pouco mais confiante e com a estratégia de imobilizar a "corrente" com a kodachi (espada menor) e contra atacar com a tachi (espada maior).

Na primeira tentativa, para minha decepção a kodachi caiu no chão. Sensei percebeu a minha tática e puxou com tudo a kodachi para o chão!

Em alguns momentos que o Sensei atacava percebia uma brecha, esquivava e ia para cima, chegou um momento o Sensei e eu enroscamos e ficamos medindo "forças", Sensei jogava meu corpo para o chão, eu evitava tentando continuar em pé, um momento percebi que podia dar uma rasteira no Sensei, tentei empurrar o Sensei para derrubá-lo. O Sensei ficou imóvel me segurando e após três tentativas mal sucedidas, caio no chão para respirar um pouco e recomeçar o treino.
Um momento depois o Sensei pegou a kusarigama do dia anterior, utilizei a mesma estratégia imobilizava uma kusarigama com a kodachi e partia para cima com a tachi, no começo errava muitos ataques, mas eu partia para cima e algumas vezes me enrolava junto com a corrente da kusarigama.
Confesso que estava mais preocupado em me defender da kusarigama do que atacar e após um tempo consegui encontrar algumas brechas e acertar alguns golpes.
E para terminar o treino o Sensei usou a Naginata, como já presenciei a utilização da naginata em torneios, acredito que a estratégia básica é se aproximar dificultando o manuseio da naginata, mas eu não conseguia me aproximar, pois quando partia para o ataque a naginata já estava no meu KOTE (antebraço), MEN (cabeça) ou DO (abdome). Mesmo sem o Sune (protetor das pernas)

Sensei me acertou o golpe em cada perna, com isso fiquei mais esperto.

Um momento depois o Sensei armou uma armadilha para mim, avançou no Sune consegui esquivar ele ficou parado por milésimos de segundos, nesse momento fui pra cima oportunidade única de atacar, mas o Sensei me atacou rapidamente com o Sune voltando pelo outro lado. Quase caio no chão.

Sensei me disse sorrindo: “caiu na minha armadilha Tengan” e eu respondi “Hai Sensei, Arigatougozaimashitá”.

Nesse dia aprendi uma lição, contra a naginata deve-se pular sempre com os dois pés e nunca errar o golpe."

Tengan (Unidade Santos)




Sensei no Japão ao lado da Espada (Tsurugui)

25-mar-2013

Gashuku 6 - E a espada que dá a Vida para sempre triunfará

"Escrevo uma semana depois do encerramento do Gashuku (CS - Gashuku 1 - 25 - Fevereiro - 2013), mas acredito que ainda com o mesmo espírito.

Meu Gashuku foi diferente, começou na quarta-feira a noite da semana anterior, com uma viagem a trabalho para São Paulo. Durante a estadia tive a oportunidade de treinar 3 vezes na Unidade da Ana Rosa, e em duas pude praticar o Hiden Tameshigiri (segredos do corte). Mas, mais importante que praticar o Tameshi foi ver o Sensei realizando os cortes. Ver o Makiwara (alvo) sendo cortado no saque, em soete, em cortes verticais (verdadeiros mems!) foi impressionante! Poder ver os golpes que usamos nos combates de Kenjutsu efetivamente cortando o makiwara mudou toda a minha visão dos combates de Kenjutsu.
 




Outro privilégio foi o convívio com os Sempais e principalmente com o Sensei. O aprendizado dos Katas do Bushido (etiqueta do samurai), os detalhes, a oportunidade do convívio com o mestre. Como o Sempai Ricardo Lopes sempre nos fala: Quem tiver a oportunidade de ir a São Paulo, beber direto da fonte, treinar e conviver com o Sensei, deve sempre aproveitá-la.

 


Convivio com os sempais



Katas do Bushido



Convivio com o mestre

 

Além disso, tive o privilégio de fechar a estada em São Paulo com chave de ouro, com o Gashuku! Os treinos de Kenjutsu, segredos de combate e aprimoramento das técnicas a cada instante, em cada shiai (disputa valendo pontos), golpes consecutivos que nao terminam nunca, ou ataque em furia, as tecnicas de Iaijutsu, e, como não poderia deixar de lembrar, o exaustivo treino das pernas no treino de Iaijutsu, equilibrando o Jo (bastão) apoiado nas pernas… o desafio foi realmente grande!

 



Segredos de combate a cada instante




Golpes que nao terminam nunca




Técnicas do Iaijutsu



Exaustivo


 

 

Guardo ainda a lembrança de um pequeno comentario na palestra, quando o Monge contou quando teve a iluminação sobre o caminho dele, que mesmo sem ter entendido nada (pois ele havia assistido uma cerimonia budista em uma língua que ainda não conhecia) ele decidiu que queria aquele caminho. Como ele mesmo disse, foi uma decisão baseado no coração, e não na razão, e a ligação dessa decisão com o
Sassete Itadakimasu. Só estando lá pra entender.




Mesmo sem ter entendido nada decidiu entrar no caminho

 

Para fechar o Hino do
Niten: Kiai Niten, Bazai Niten!! E a Espada que da a vida para sempre triunfará!

O que mais posso escrever? Somente uma coisa:
Domo Arigato Gozaimashita Sensei, por todos os ensinamentos, pelo convivio, pelo Niten. "

Otavio (Unidade Brasília)


"... e a espada que da a vida para sempre triunfará!"



 




topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h