Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei


Últimas postagens:

04-mai-2012

10 anos Unidade Curitiba 1

"Em comemoração aos 10 anos de unidade Curitiba, bem como 3 anos de unidade Ponta Grossa, o Sensei fez uma visita à unidade. Em meio a tantos compromissos, o Sensei pôde compartilhar um este momento de comemoração conosco, através de treino e confraternização.
 
Alias, que treino! Revezando entre todos os alunos, e com o Sensei em posição fixa, pudemos trocar bons golpes num dojo que parecia ser outro que não o nosso, porque a energia que havia no ambiente ali estava mais intensa que o normal.
 
Ao fim, pude ver o Sensei lutar ao vivo, e ele nos mostrou um pouco da eficiência dos katas do Niten Ichi Ryu em combate. Katas de 500 anos, mas ainda muito vivos!
Terminado o treino, seguimos para um jantar de confraternização. O sentimento de estar com o Sensei realmente é único. Em meio a uma boa refeição, o Sensei nos contou um pouco da trajetória do Niten, esse resgate constante de valores que as gerações mais novas deixaram de lado, a filosofia que muda o homem e nos ensina a viver uma vida mais plena!
 
Acima de técnica ou treinamento físico, devemos buscar este "saber viver"."
 
Shindi -Unidade Curitiba-PR




Matéria sobre os 10 anos de Niten no Paraná

02-mai-2012

11°TBIK 6 - Naginata





























 

27-abr-2012

11ºTBIK 5 - Nunca é tarde


Clique para abrir o Cartão

 

Impieri é praticante de longa data de karatê e uma "fera"quando porta a espada menor, a kodachi.
Abaixo, estão as suas palavras. Alguém que não sente o desgaste do tempo e que, independente do seu oponente ser jovem, forte ou
Feroz, põe tudo a perder partindo com todas as suas forças.
Veja:
"Vivenciar um Torneio é sem dúvida, como diz o Sensei "um rito de passagem" que pela sua importância, nos robustece e estimula a permanecer inabalável no Caminho.

No combate, experimentei momentos de fúria sem, no entanto, perder o foco de respeito ao colega e principalmente ao Sensei.
Arigato, com respeito, "reverência e um sorriso" sincero, aos colegas com os quais lutei.

Ganhando ou perdendo, é um grande aprendizado. Devagarinho as coisas vão se "encaixando", os Katas ficam mais claros e a luz vem surgindo aos poucos.

No domingo e num Templo com forte energia, vimos o Sensei demonstrar numa única e longa luta, as infinitas possibilidades com Ito, Nito e Kodachi. Incansável, num ritmo constante e inabalável. Uma grande lição!

Destaco um dos pontos principais do Torneio, a interação maior, natural e sincera com colegas das demais Unidades. Isso muito me honrou. Domo arigato a todos.

Omedetou aos organizadores do Evento pelo excelente resultado. Tive a oportunidade de colaborar numa pequeníssima parcela e pude ver o grandioso e silencioso trabalho que é feito.

Domo arigato gozaimashita ao Sensei, aos Senpais e demais colegas pela convivencia."

"Engana-se quem pensa não estar sendo observado pelo Sensei ...
Domo arigato Sensei, pela breve porém importantíssima orientação" -
Impieri (Unidade Rio de Janeiro)



"Um rito de passagem do Niten"

 




"Momentos de furia "

 


"Com reverencia e um sorriso"

 


" Um grande aprendizado "

 


"Sensei, infinitas possibilidades"

 






"Um dos pontos principais do Torneio"


Impieri

26-abr-2012

11ºTBIK 4 - Troféu Kobudô

Matéria que sairá no Jornal Nippak de amanhã:



Clique para ler

25-abr-2012

Dia do Samurai 2 - Ganhamos Nós!

Retorno de Florianópolis triplamente satisfeito.
A primeira razão, por estar participando, ao lado de meus alunos, da solenidade que insitutiu o Dia do Samurai no estado de Santa Catarina (CS 24-abr-2012 Dia do Samurai). Sem dúvida, um dia inesquecível na história do Niten Florianópolis e para todos nós.
A segunda, e não menos importante, a presenca dos ilustríssimos representantes das associações japonesas do estado, que abrilhantaram o dia. Meus agradecimentos, Kongo kara mo yoroshiku onegaisshimasu.
E a última, pela charutada de guerreiros, na data de meu aniversário, celebrando um grande dia, uma grande conquista. Gokurosama.
Aproveito também para agradecer a todos os meus alunos que me enviaram os votos de aniversário durante estes últimos dias. Kokoro kara, vocês todos , sem exceção, estão em meu coração.

Abaixo, palavras dos alunos catarinenses:
 

"Venho agradecer ao Sensei pela visita à Florianópolis, deixando seus afazeres e o convívio familiar para passar conosco seu aniversário e o dia estadual do Samurai.
A cerimônia na Assembléia Legislativa foi sem precedentes com o discurso do Sensei que, sem dúvidas, tocou o coração e o espírito guerreiro de todos os presentes, ficou claro a emoção transmitida pelos representantes da cultura japonesa em nosso estado que estavam presentes ao ato.
O treino no dojo foi incrível e igualmente inesquecível, pela grande honra de poder lutar com o Sensei, por praticamente duas horas, onde o Sensei lutou incansavelmente e várias vezes com todos, que nos revezávamos, demonstrando a utilização de kamaes e técnicas nunca antes conhecidas por nós.
O birudo, entre lições e merecidos puxões de orelha, nos deixou claro a preocupação que o Sensei tem com todos os alunos para a evolução do caráter através da prática correta dos katas dentro e fora do dojo .
A charutada, para os que participaram, na minha percepção foi um marco. O Sensei nos explicou detalhadamente sobre o grande ritual de passagem existente no Niten, momento no qual o aluno se define entre o mero praticante e o verdadeiro guerreiro.
Este dia do Samurai foi muito especial e está gravado para sempre em meu coração, continuarei me dedicando ao treino para aprender a ser uma pessoa melhor.
 
Doumo arigatou gozaimasu, Sensei.

Obs: O dia Estadual do Samurai no Estado de Santa Catarina foi instituído pela Lei Estadual n. 15.275, de 04/01/12, publicada no Diário Oficial n. 19.246, de 06/01/12, de autoria do Deputado Estadual Jorge Teixeira."
Leandro (Unidade Florianópolis - SC)




"Mais uma vez Sensei, gostaria de agradecer pelo Sensei ter abdicado de estar com sua família, de seus compromissos e ter viajado de longe para comemorar o dia do Samurai conosco.
Partilhar de momentos de confraternização com o Sensei e meus colegas de treino é sempre uma alegria, a oportumidade de ouvir e de aprender, de beber da melhor água, a mais limpa a que vem direto da fonte.
Dos diversos assuntos falados em nossa conversa um em especial tocou minha alma, saber que o Sensei durante seu treino no Japão dedicou momentos a ouvir seus mestres, filhos, netos, discípulos dos últimos samurais ... quando eu ouvi o Sensei dizer " me conte essas estórias eu quero ouvir eu quero saber como eram e como viveram estes Samurais"... nesse momento confesso que quase chorei, emocionado ao perceber que era exatamente esse o sentido que eu sempre busquei na minha vida."

Classo (Unidade Florianápolis - SC)


"beber da melhor água"




"Poder ver o Sensei lutando tão próximo me fez sentir parte da luta. Consegui sentir a calma e tranqüilidade a cada golpe que aplicava, mesmo eles sendo tão rápidos que eu mal conseguia acompanhar o movimento por completo. Durante a luta suas palavras marcaram, como quando falou de humildade ao levar o golpe, as correções que passava aos mais graduados. Logo mais no jantar nos deu a oportunidade de compartilhar seus ensinamentos, teve compaixão conosco e nos corrigiu quando necessário. Participar da charutada foi como ver o dia passando novamente de uma forma calma, como se ali o tempo parasse, existia somente o grupo e as palavras do Sensei."
Rejaine (Unidade Florianópolis - SC)


"calma e tranqüilidade a cada golpe que aplicava"
 



"Hai! Wakarimashita!
Não começo meu relato desta forma apenas por formalidade, mas porque esta foi uma das diversas lições que pude aprender durante o dia de “guerra” que tivemos ontem, durante a comemoração do Dia do Samurai aqui em Santa Catarina.
Guerra sim, porque nos coube a missão de organizar e realizar as atividades deste dia da melhor maneira possível, para valorizar ainda mais a data e todo o esforço do Sensei em nos honrar com sua presença. Acredito que não se trata de uma tarefa das mais simples, visto que é um dia de semana, onde todos tem suas tarefas a realizar, seja no trabalho, escola, família, etc. Mas também acredito que não devemos nos esconder atrás de desculpas. Que tipo de Samurai seriamos se ao primeiro sinal de dificuldade simplesmente dessemos uma desculpa qualquer para deixar o campo de batalha ou ficassemos nos lamentando? E posso dizer com orgulho que vários samurais do Niten aqui em Florianópolis se levantaram e responderam sem exitar.
Outra lição importante aprendida durante este dia foi a compaixão. Perceber que o seu próximo precisa de sua ajuda. Não me refiro somente a ajudar quando este se encontra em dificuldades, mas também chamando a atenção quando está comentendo erros, para que este se torne um ser humano melhor e saiba viver com dignidade. O Sensei nos disse que as vezes compra antipatia de algumas pessoas por chamar a atenção e ser rígido em algumas situações. Tenha a certeza Sensei que, aqueles que realmente querem aprender e trilhar o caminho entendem e tem um único sentimento sobre tudo isso: “Gratidão”.
Durante o discurso do Sensei na Assembléia Legislativa do Estado de Santa Catarina, enquanto ouvia as palavras, eu tentava refletir sobre o que é realmente ser um Samurai. E a única coisa que me veio a mente no momento foi a palavra “Servir”. Quando era criança, diversas vezes ouvi meu pai dizer: “Quem não vive para servir, não serve para viver!”.
Servir ao seu mestre e ao grupo sem dúvida ou interesses. É desta forma que procuro viver a cada dia e descobri que é algo extremamente gratificante. Por isso Sensei, sempre que nos chamar para a "guerra", saiba que esta será a nossa resposta: Hai! Wakarimashita!
Otsukaresamadeshitá Sensei, pela visita a nossa unidade e pelos momentos onde nos mostrou mais uma parte do caminho."

Camina (Unidade Florianópolis - SC)


“Quem não vive para servir, não serve para viver!”.




"Foi muito gratificante passar este dia tão especial com uma pessoa que tem tanto a oferecer e nos dá de bom grado.
Então a hora chegou.
Um dos momentos que mais esperava, o Sensei está colocando seu bogu! Foi impressionante ver o Senei lutar, exatamente como havia imaginado. Ao realizar os golpes, sempre precisos, Sensei deu uma aula de movimentos e velocidade. Sempre que um oponente dava um sinal de movimento eu pensava: “É agora! Ele vai atacar o Sensei”. Tef, Tef, Tef. Em instantes o Sensei já havia deflagrado vários golpes certeiros. Enquanto os oponentes iam revezando,
Sensei seguia sempre firme, ágil e preciso. Não bastava tamanha energia e destreza, quando ouvimos: “Sasseeennnn!”.
Quando me dei por conta, lá estava o Sensei aplicando os katas do Niten Ichi Ryu no combate de kenjutso, mostrando que além de serem aplicáveis na luta, os katas ainda são muito eficientes.
Após a luta, suas palavras sábias eram tão eficazes quanto seus golpes.
Somente após nossa conversa na charutada consegui entender o que o Sensei estava ensinando durante a luta. Tudo fez sentido.
O aniversário foi do Sensei, mas quem ganhou o presente fomos nós!"

Thiago (Unidade Florianópolis - SC)


"quem ganhou o presente fomos nós!"


 

24-abr-2012

Dia do Samurai


Discurso proferido pelo Sensei Jorge Kishikawa na sessão solene da Assembléia Legislativa do Estado de Santa Catarina realizada no dia 24 de abril de 2012, em comemoração à instituição da data oficial do Dia do Samurai naquele Estado:

"Este me é um dia muito especial, porque posso comemorar dois fatos que me são muito caros. O primeiro deles todos conhecem, que é a celebração do Dia do Samurai em todo o estado de Santa Catarina. O segundo fato, é que hoje tenho também a alegria de comemorar meu aniversário.

Todos sabemos hoje que os Samurais surgiram no Japão antigo, e que naquela sociedade segmentada em castas, ocupavam uma posição privilegiada e alta, tendo ainda o privilégio exclusivo de portarem um daitô  no lado esquerdo de suas cinturas, e este, acredito, é o traço mais marcante e comumente associado à palavra Samurai.

Entretanto, há um outro lado da cultura dos Samurais que é pouco divulgada, pouco conhecida, e sobre a qual gostaria de falar, por breves momentos.

Aos Samurais incumbia, nos tempos de guerra, lutar. Nos tempos de paz, cabia-lhes treinar e estarem sempre preparados para a guerra – se vis pacem, para bellum – e também lhes pertencia a Administração dos feudos. Ou seja, os Samurais não eram apenas preparados para viver e morrer na Guerra, eram preparados para viver e gerenciar uma sociedade.

Exercendo esta última tarefa, os Samurais aplicaram, com o mesmo afinco, determinação e perfeccionismo, todos os conceitos e estratégias que caracterizavam o seu treinamento marcial. Desde a manutenção de arquivos, à confecção de documentos e a criação de políticas públicas, tudo deveria ser feito com discrição e perfeição, adequando-se sempre ao conceito budista de que a beleza e a eficiência residem na simplicidade.

E agindo desta maneira, o Japão tornou-se uma sociedade organizada, auto-sustentável e próspera, até a abertura dos portos pelo Navio Negro do Almirante Perry, em 1868, marcando também o final do período de seu isolamento.

Avançando alguns séculos, sabemos que a nossa atual sociedade não mais admite os duelos, e prega a resolução de conflitos de modo civilizado e pacífico, sempre dentro do conjunto de regras que conformam o Estado Democrático de Direito. Mas isso não significa que todo o conhecimento acumulado pelos Samurais, notadamente aqueles relacionados ao treinamento marcial, não podem mais existir, tampouco influenciar a nossa vida.

Hoje, o treinamento da espada Samurai – que no Instituto Niten nós chamamos de Kenjutsu – serve para ensinar a viver melhor. Por meio do Método KIR – Recuperação intensiva por meio da espada – buscamos ensinar a todos os alunos a aplicar em seu cotidiano o jeito Samurai de ser.

Ensino aos meus alunos a conhecerem o seu verdadeiro potencial, a explorá-lo, a terem confiança no que podem e como podem fazer. O treinamento com a espada faz isso. Usar uma espada contra um adversário inerte é fácil. Para vencer um adversário que também está revestido da vontade de lhe derrotar é preciso técnica, dedicação, e o conhecimento das suas próprias qualidades e limitações.

Ensino-os, repetida e exaustivamente, que sua palavra e honra são seus bens mais preciosos, e que eles os representam na sociedade com muito mais força e valor do que roupas, bens materiais ou ainda maneirismos de fala. Ensino-os, e aqui parafraseio um dos mais recentes ídolos do imaginário popular, que “Missão dada é missão cumprida”, e que devem sempre ser cuidadosos ao empenhar suas palavras, pois uma vez empenhadas, estão vinculados a elas.

Ensino-os, com profunda fé e convicção pessoal, que a nossa sociedade carece de pessoas que conseguem agir como os antigos Samurais. Pessoas que conhecem suas capacidades e não tem receio de usá-las pelo bem comum, cidadãos cujo espírito incansável – Makenki – recusa-se inexoravelmente a se curvar às dificuldades da vida e do caminho, e mais, que não descansa enquanto não atinge os mais altos objetivos a que se propôs.

Assim agiam os Samurais de antigamente, e assim agem os Samurais modernos.

Como sabiamente disse Bertold Brecht “há homens fracos que não lutam. Há homens mais fortes que podem lutar por um dia. Há homens ainda mais fortes que podem lutar por muitos anos. Os mais fortes entre todos lutam a vida toda. E estes, são indispensáveis.”

A meu ver, os Samurais modernos são os homens indispensáveis a que Brecht se referia.

Penso, para concluir, que é isso que o Estado de Santa Catarina resolveu homenagear com a instituição do Dia do Samurai. Homenageia a todos os cidadãos indispensáveis, que resolveram adotar em suas vidas a dedicação e o esmero em agir sempre de modo correto e reto, cidadãos que prezam a sua honra e moral acima das demais coisas, e que buscam o desenvolvimento sadio da sociedade em que estão inseridos.

Muito obrigado a todos pela presença aqui, neste dia que, como visto, me é tão especial, por tantas e incontáveis razões."


 


Sensei e Deputado Estadual Jorge Teixeira



da esquerda para a direita: Presidente da Associação Nipo Catarinense Sr. Luis Nakayama, Sensei e Diretora do grupo NipoCultura Sra. Hisae Kaneoya






Solenidade



Sensei durante apresentação de Iaijutsu



da esquerda para direita: Iochihiko Kaneoya (redator do grupo Nipocultura), Sensei e Sr. Paulo Baltazar (Secretário e representante da Associação Wakamiya Maru de Santa Catarina)



Da esquerda para direita: Noemia Ogasawara (diretora cultural da ANC), Roxana Shinohara (diretora Social da ANC), Sensei e Sr. Luis Nakayama



Sensei com alunos do Niten Floripa


 

23-abr-2012

11°TBIK 3 - O Rito

11º TBIK: Um rito de passagem para os guerreiros
 
No último sábado (21), o SESC Consolação foi palco de um verdadeiro batismo de fogo para cerca de 180 samurais de todos os cantos do país, que puseram suas técnicas e espírito à prova no 11º Torneio Brasileiro Individual de Kobudo (TBIK). Segundo as palavras do Sensei sobre o evento, a experiência de competir é um “rito de passagem para a maioridade enquanto guerreiro”.
O torneio, que contou com o apoio do SESC-SP, surpreendeu a todos desde o início. As atividades começaram com a garra e técnica dos pequenos samurais do Kir Jovem, que participaram em peso nas categorias kenjutsu Yoyonen até 6 anos, 7 a 10 anos e Infanto-juvenil (11 a 14 anos). 
Os iniciantes do kenjutsu, com menos de dois meses de treino, que competem sem bogu e a maioria ainda nem o uniforme de kimonmo e hakama possuem, também participaram em massa, chegando a trinta competidores com muito kiai e vontade de vencer.
O evento foi também abrilhantado pela presença dos alunos do projeto Niten Virtudes/Céu Pimentas. A iniciativa é uma parceria com a prefeitura de Guarulhos que fornece o espaço, e é mantido pelo próprio Instituto Niten, que fornece o ensino do Kenjutsu, vestimentas e todos os materiais necessários. O objetivo: levar o Caminho da Espada a jovens entre 12 e 17 anos da rede de ensino público e potencializar através do Método KIR as virtudes samurais e a dedicação aos estudos. O projeto que vem tomando forma há um ano e meio já agor aconta com treze alunos fixos, doze dos quais estiveram presentes no torneio.

Evolução técnica e disputas eletrizantes
Na categoria Jojutsu, o destaque ficou para a competição entre os graduados do 5º kyu e acima na qual a dupla Bispo e Fugitra confirmaram seu favoritismo.
O Iaijutsu 5º kyu e acima deixou o público presente boquiaberto com a realização do tameshigiri. O corte de alvos de tatame com o katana foi incorporado à competição desde o ano passado e ocorre a partir das semifinais. A final entre os senpais Fugita (São Paulo) e Danilo (Campinas) empatou com a pontuação dos cortes, e teve de ser desempatada com nova rodada de sequências.
Nas disputas de Kenjutsu o Sensei fez questão de ressaltar a evolução técnica de todos, desde os mais novos do 7º e 6º kyu. Nas lutas dos graduados acima de 5º kyu a melhoria ficou clara devido aos golpes fulminantes e precisos que encerravam as lutas de forma clara e limpa. O progresso também foi visível na categoria Naginata, que teve lutas mais apuradas. Para o Sensei, o fato se deve ao início das aulas regulares da modalidade e das mudanças técnicas aplicadas recentemente.

O grande campeão
O dia de competições foi encerrado com a categoria mais aguardada pelo público: Kenjutsu 3º kyu e acima. Kamaes e técnicas avançadas, lutas rápidas e precisas, além de muitas surpresas marcaram o duelo. No combate, o ex-campeão Fugita não conseguiu confirmar seu favoritismo, e caiu durante as semifinais diante de Breno, de Niterói. 
Nas semifinais os guerreiros fizeram três lutas. Nas duas primeiras os kamaes foram sorteados, desafiando a versatilidade dos competidores e na última o kamae era livre. A etapa foi marcada por um duelo de cariocas em uma das chaves: Após superar Fugita, Breno enfrentou e venceu Cortes, se credenciando à final. Do outro lado, Danilo, de Campinas, venceu Silva, da Adm, classificando-se para o último embate.
A grande final entre Danilo e Breno foi disputada até o último dos três combates. O carioca tomou a dianteira vencendo a primeira luta. O segundo embate foi vencido por Danilo, levando a decisão para a escolha livre de kamaes, na qual ambos escolheram as duas espadas. A peleja foi decidida com um tsuki (estocada no pescoço) preciso de Danilo, que se sagrou campeão.
Na premiação e entrega de medalhas, a segunda surpresa, desta vez na decisão do detentor do Troféu Kobudo. O vencedor de 2011 e favorito desta edição, Fugita, deixou o prêmio escapar, ficando em 3º lugar. Na segunda colocação, Massao, de Guarulhos. O campeão absoluto de 2012, levando o Troféu Kobudo para Campinas, foi o coordenador Danilo.
 
Confraternizações e novidades
Após um dia cheio de emoções, todos se reuniram para o jantar e confraternização no Templo Nikkyoji, que também teve a gentileza de acolher algumas delegações de atletas para o pernoite. Em clima descontraído, os samurais de todo o país puderam se conhecer fora da batalha e fazer novos amigos. 
Durante o jantar, uma série de novidades que prometem movimentar o Niten, a começar por um Gashuku em comemoração aos 10 anos da Unidade Salvador, no dia 4 de agosto, com a presença do Sensei e senpai Gilberto. 
Para 2013 foram anunciadas novidades ainda mais impactantes: uma nova versão do Go Ri No Sho (Livro dos 5 anéis) de Musashi Sensei está sendo re-traduzida e contará com novos comentários técnicos do Sensei. Por fim, a notícia que mais mexeu com as expectativas de todos: a vinda do 12º sucessor do Niten Ichi Ryu ao Brasil, Yoshimochi Kiyoshi Soke, em agosto do ano que vem.

Um domingo de muito treino
A manhã seguinte foi marcada por treinos de Iaijutsu e Jojutsu, onde os alunos puderam refinar suas técnicas e treinar com pessoas de outras unidades. Para fechar o evento, um treino livre de Kenjutsu fez com que todos confraternizassem à moda do Niten: cruzando espadas e fazendo amigos. 
O Sensei aproveitou a ocasião para fazer uma demonstração de técnicas de combate, lutando em praticamente todos os kamaes de uma e duas espadas, além da espada curta. A ocasião foi uma aula inesquecível não somente de técnica, mas também de Senki. Ao fim da apresentação, impressionados, os alunos voltaram a lutar e tentar colocar em prática algo do que viram. Todos saíram da experiência com um novo aprendizado na arte do combate e muito para pensar durante o retorno às suas casas.
Houve ainda tempo para conhecer o coordenador Navarro, que agora leva o Caminho da Espada a fronteiras mais distantes, o México. A nova unidade latino-americana ainda está no começo, mas promete dar muito o que falar. Ao final da manhã, as últimas palavras do Sensei, desejando a todos uma boa viagem de volta. E para os que participaram destes dois dias inesquecíveis, fica a certeza de ter passado por um teste de espírito, um rito de passagem.

 










20-abr-2012

11ºTBIK - Pré 2

Matéria Publicada Hoje no Jornal Nippak:


Clique para Ampliar




Egan


Clique para ler

19-abr-2012

11ºTBIK - Pré 1

Matéria Publicada ontem no Blog do Programa Sensei - Canal SporTv (Link) :

 


Campeonato Brasileiro de Kobudô chega à 11ª edição em SP


ter, 17/04/12

A 11ª edição do Campeonato Brasileiro de Kobudô ocorre no dia 21 de abril, no SESC Consolação, em São Paulo (SP). A competição, que envolve kenjutsu, Iaiutsu, kobudô combate e jojutsu, kussarigama, naginata e Jitte terá disputas individuais e em dupla.

As disputas desse ano prometem muitas novidades técnicas.
“Principalmente o Kenjutsu Combate, que traz as lutas com armadura, vem evoluindo muito nos ultimos anos. O Sensei Jorge Kishikawa tem gradativamente incluído mais elementos técnicos dos antigos estilos de Kenjutsu dentro do regulamento de combate da Confederação Brasileira de Kobudô.” Afirma Wenzel Bohm, Coordenador do Instituto Niten no Rio de Janeiro

Nos estilos de Kenjutsu todo treinamento era feito com espadas de madeira e no treinamento de sequencias pré determinadas (katas).
Toda a complexidade do Kenjutsu foi simplificada na prática do kendo e foi introduzido o combate com armadura que permite aos praticantes testar suas habilidades de combate com espada em luta real.
Com o trabalho de pesquida e resgate do Sensei Jorge Kishikawa um grande número de posturas de luta, golpes e técnicas estão sendo reintroduzidos nos combates.

As Principais Categorias são:

Kenjutsu: é a arte de combate com espadas, criada pelos Samurais no Japão feudal.
Hoje é a arte que transmite mais fielmente os ensinamentos dos samurais em nossos dias, mantendo viva uma tradição iniciada há 600 anos.

Iaijutsulida diretamente com a espada. É composto por katas (seqüencias de movimentos) originados na época dos samurais e que ensinam como desembainhar a espada e vencer os oponentes.

Jojutsu: a arte de lutar com o Jô (bastão de madeira). Surgiu como uma alternativa para os Samurais vencerem oponentes com espadas e outras armas sem precisar matá-los. Por possibilitar a vitória sem derramamento desnecessário de sangue, ficou conhecida como “A arte Samurai da Paz”.

Kobudô Combate: Nessa categoria a diversificação chega ao ponto dos praticantes poderem escolher entre diferentes armas e configurações das mesmas : Uma espada, duas espadas, espada curta ou alabarda (Naginata)


Dados do evento:

Local: Rua Dr Vila Nova, 245 São Paulo, 01222-020
(0xx)11 3234-3000

Data: 21 de abril – Sábado
Início: 9:45 Termino 17:00

18-abr-2012

Fighting Spirit 5

Kenjutsu Feminino


Jojutsu


"festa"




topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h