Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei


Últimas postagens:

11-fev-2011

Naginata - Uchikote

10-fev-2011

Fones de ouvido e PSP

Tenho dito a meus alunos que num país como este , onde a segurança é precária em todos os sentidos é inconcebível andar com fone de ouvidos ou jogar videogames nas ruas de cidades grandes.

O risco de ser atropelado, assaltado ou cair nos  buracos é altíssimo.
Aquele que o faz não da amor a própria vida e coloca o destino a mercê dos automóveis, assaltantes ou dos buracos

Vamos aprender , de uma vez por todas, que o que não é para fazer, não é para fazer. Não use fones de ouvido ou brinque com videogames enquanto anda na rua.

Não preciso dizer que deve se tirar os fones de ouvido ao dirigir a palavra a outras pessoas

Quem sabe se este ocorrido na semana passada não abra os olhos daqueles em que ainda não "caíram a ficha":

Um menino italiano de 10 anos, que não teve a identidade revelada, esperava o trem em uma estação de Madri. Concentrado em seu PSP , ele deu um passo em falso, caindo nos trilhos. Um policial de 23 anos que estava no local resgatou o garoto, evitando uma tragédia.

Segundo o site Daily Mail , o oficial Alessandro Micalizzi não estava em serviço no momento do ocorrido, mas não pensou duas vezes antes de pular nos trilhos para salvar a vida do gamer, antes que o metrô se aproximasse.

Os espectadores aplaudiram e comemoraram quando o policial colocou o garoto na plataforma. Uma equipe de paramédicos também foi chamada para garantir que a criança não tinha nenhuma fratura ou ferimento mais grave.

'Só percebi o que tinha feito depois, quando ouvi as palmas e aclamações dos outros passageiros. Meu coração estava na garganta',confessa Micalizzi.

Fica a pergunta se o personagem do título que o garoto jogava, a exemplo dele, também tinha uma vida extra e um continue.

08-fev-2011

Naginata - Sune

04-fev-2011

Shinhagakure e o Budismo II




Foi com muita alegria que pudemos lancar o Shin Hagakure no tempo Tenzui zen ji , junto a monja Coen.
Foi no ultimo feriado, a pedido de Coen sensei, mas nada que impedisse a presenca de um grande publico cheio de vida e sede por sabedoria.
Sequencias de iai e katas de kenjutsu para esquentar um pouco.
Palavras sobre o Shin Hagakure.
Abri entao na pag. 81 com o titulo Kokoro kara.
Apos a explanacao, como de costume, Coen sensei nao me perdoou abrindo a sessao de "perguntas e respostas".
-Ai ai ai- pensei, pois acredito eu que no Caminho as respostas nao vem por palavras
Olhares avidos por respostas para a solucao de muito de seus problemas  , perguntas que nao paravam mais. E respostas que nao terminavam jamais.
Ai ai ai...
Soou o gongo.
Salvo pelo gongo.
A aqueles que nao tive o tempo de responde-los, deixo aqui uma dica que certamente podera ser uma luz a suas perguntas
-Facam tudo com o Kokoro kara.
De qualquer maneira, foi muito gratificante estar ao lado de Coen sensei e seus alunos.
Kokoro kara.

Tags: ShinHagakure,
03-fev-2011

Shinhagakure e o Budismo

"A íntima relação que há entre o zen-budismo e o Bushido conheceu mais um capítulo na última terça-feira, dia 25/01/2011, na Comunidade Soto Zen Budista Zendo Brasil, onde o Instituto Niten fora recebido de coração aberto por Monja Coen Sensei e seus discípulos e alunos. Lançamento da segunda edição, revista e ampliada, do Shinhagakure, o farol que orienta os Katas do Bushido entre nós, membros do Niten, lançou algumas de suas luzes para os praticantes do Zazen, a prática central dos zen-budistas. Acreditamos que para todos ali presentes fora uma oportunidade singular, rara, na qual se evidenciou a convergência sutil entre Caminhos que, numa visão rudimentar, parecem distantes: o da Guerra e o da religiosidade. No início do evento, o Sensei apresentou alguns Katas de Iai, nos quais o público pôde se impressionar com cortes velozes, precisos, simples e eficientes. Com a Katana embainhada, chegou o momento em que o Sensei desembainhou outra Espada, a da sabedoria e, junto à Monja Coen Sensei, qual Shidachi e Uchidatchi, nos brindaram com cortes que datam de mais de 800 anos. A conexão dos dois mundos se mostrou evidente, nossa visão se aperfeiçoou, e a cultura Guerreira provou que, na verdade, é autenticamente uma cultura de paz.

O Sensei foi, mais uma vez, preciso, direto, simples e eficaz: Sassen! Trouxe aos presentes nossa lição básica para o ano do Coelho, a lição transmitida no início do ano: Kokoro Kara (Shinhagakure, p. 81, São Paulo: 2010)! Mas onde está a convergência entre o budismo e a Espada? Como, afinal, Kokoro Kara pode ilustrar essa ligação? Na verdade, é bem simples, como os cortes que vimos no início do evento...
O Caminho budista é orientado por uma constante e dedicada supressão do Eu egoísta, vaidoso, isolado e desintegrado. Os katas desse Caminho, em vários pontos similares aos dos Bushis, valorizam a Sangha, isto é, o bem-estar do grupo, da Comunidade, que é a jóia preciosa cujo brilho é capaz de iluminar a vida e a morte, a existência completa.

No Caminho da Espada, com efeito, o mais difícil não é derrotar um oponente habilidoso, mas sim a si mesmo. No Hagakure, mestre Tsunetomo diz: “Não conheço o caminho para derrotar os outros; conheço apenas o da minha própria derrota”. Derrotar a si mesmo nada mais é do que derrotar o próprio ego, esse monstro que faz rachar os pilares da Sangha, e apenas traz a escuridão! Mas como derrotar o Ego? Qual a técnica? Qual o Kata? A palestra do Sensei trouxe a resposta: Kokoro Kara!
Ao fazer tudo de coração, sem julgar, sem ponderar, sem esperar nada em troca, nem recompensas materiais ou sociais, estamos no Caminho da compreensão espiritual, da espada e da vida. Kokoro Kara ser é veloz, preciso, simples e eficiente: diante de qualquer situação, é como um saque de Iai Jutsu. Para o Bushido, a vida é um Shugyo, e, o tempo todo, estamos aparando o jardim: fazendo-o de coração, a técnica certa estará presente, e o jardim ficará belo e harmonioso. O Shugyosha que está em estado de atenção plena, constante, reage aos ataques do inimigo sem intervalos de tempo, pois a lentidão, a letargia e a ineficiência são obras do Ego: “Sabedoria é ser chamado e responder “Hai” imediatamente”, ensina o monje Takuan Soho, mestre de Musashi Sensei. Nas palavras do Shinhagakure, a grande sabedoria, a grande habilidade na Espada, virá quando formos capazes de responder “Hai” de coração, sem intervalos, sem julgamentos.

A maior lição que nos foi dada neste 25/01/2011, Kokoro Kara, mostrou que o Caminho do Guerreiro não está nas grandes façanhas, nos atos heróicos: na verdade, o Caminho abre passagem nas tarefas mais simples, mais comuns: quem for capaz de fazê-las de coração, trará iluminação para si e para o mundo. Kokoro Kara é atenção plena no cotidiano, é Shugyo: Espada no Obi e polegar no Tsubá, todo o tempo!
Domo arigatou-gozaimashitá Sensei, por nos mostrar que, hoje em dia, “nada é mais necessário que o modo de vida Samurai”.

Cristiano
Unidade Ana Rosa

Tags: ShinHagakure,
28-jan-2011

Shinhagakure - Lançamento em Nihongo 2

(Matéria do Nikkey Shimbum traduzida, CS - Shinhagakure - Lançamento em Nihongo 1)

O Bushido para o mundo moderno

O espirito do guerreiro (bushi) ao mundo moderno no Brasil.
Foi lançado o livro "Shin Hagakure", escrito em português pelo Sr. Jorge Kishikawa, presidente do Instituto Cultural Niten e Menkyo Kaiden (a mais alta graduação de mestre) do escola Niten Ichi Ryu do fundador Miyamoto Musashi.
Como adentrar  no Caminho do Guerreiro,  seus problemas e superar as adversidades são alguns dos temas escritos pelo mestre , que trilha há 40 anos este caminho. Ensinamentos dos Soke (sucessores) e lições aprendidas durante seus treinamentos austeros no Japão tambem estão presentes no livro.
De acordo com Kishikawa, o Shinhagakure foi lançado há 6 anos . Foi inspirado no livro "Hagakure", escrito por Yamamoto Tsunetomo aos jovens Samurais do feudo de Saga.  O objetivo de Kishikawa , na época, era o de unificar seus ensinamentos a todos os seus 500 discípulos de suas 40 filiais.
A repercussão foi tamanha, motivo que o inspirou a reescrever o "Shinhagakure", agora com 150% a mais do volume em relação ao anterior.

O NIPPON NO KOKORO (ESPIRITO JAPONÊS) TRANSMITIDO EM PORTUGUÊS

Refere o Sr. Kishikawa que deseja transmitir ao leitor que o espirito guerreiro (bushi no kokoro) pode ser perfeitamente aplicado a  todos os povos e nos dias atuais.
O lançamento foi feito no espaço Café Kohii, subsolo da agência deste jornal, com a presença de um publico de aproximadamente 100  participantes. Foi notória a vontade por parte dos presentes que, após a aquisição e da sessão de autógrafos, se debruçaram com rapidez para ler o livro.
O livro contem fotos com antiguidades como a Wakizashi (espada curta) do ano de 1300 dc empunhadas pelo autor e outras 25 imagens em suas 370 páginas.
Foram lançados mil exemplares que se encontram a venda no site www.kendoonline.com.br por 38 reais.

legenda da foto (jornal Nikkey) = Sr Kishikawa com a sua nova edição

Tags: ShinHagakure,
20-jan-2011

Sem Dúvida



Em tempo, recebi de Piracicaba esta mensagem de um aluno:

"Konbawá SENSEI e SEMPAI ÉRIKA,

Esse foi um ano financeiramente difícil para mim. Não pude comprar presente de agradecimentos. Mas, SHITSUREI-SHIMASSU, gostaria de fazer um relato para agradecer o ano que passou:

Aprendemos também pelo exemplo e pela convivência. Esse ano eu aprendi muito vendo a SEMPAI superar dificuldades. Como pôde ser tão firme? Cuidando da gravidez e amamentação, ausentando-se minimamente. Ainda defende um doutorado? Fora das dificuldades da unidade...

A SEMPAI retornou da gravidêz muito cedo e sabia que teria que se readaptar. agiu com humildade, reconhecendo a dificuldade, mas nunca perdeu a liderança. Também ficou sem um de seus alunos, seu braço direito nos treinos, quando este precisou mudar de cidade. Mesmo assim, Não recuou. Avançou mais. Quando eu chegava mais cedo para fazer a arrumação, lá estava ela, há horas treinando com SEMPAI SILVA. Depois ainda tinha todo o treino conosco e eles não amoleciam nem um pouquinho.

Mesmo à distância, sei que o SENSEI também luta com bravura contra as dificuldades e decepções.
Mostrar como o NITEN ajuda é difícil porque é um aprendizado subjetivo. Acredito que, mesmo após anos treinando, o aluno, já mais maduro, possa olhar para trás e achar que evoluiu na vida por mérito próprio, sem influência dos treinos. Aprender com o inconsciente pode dar nisso. Para muitos ocidentais não é tão óbvio.
Mas, se você colocar na ponta do lápis... se somar 2 e 2...

Com o que aprendi nos treinos, gerenciei minha vida. Resolvi obter a vitória em um só MEN, bem acertado. Não sou um grande aprendiz, sou lento para aprender e memorizar os golpes e ainda me falta muita resistência física, mas foi a luta para mudar isso que me fez aprender sobre mim mesmo, sobre como crescer e como lutar. Pela primeira vez na vida estou fazendo corridas diárias, 5 vezes por semana, sem faltar há 6 meses (dias de chuva eu pulo corda em casa). Também estou fazendo exercícios mentais dos treinos para memorizá-los. Muita coisa mudou pra mim. Fiz desse ano difícil um ano de reconstrução. O tênis que eu comprei pra correr é barato, mas não conseguia pagar as parcelas e a minha luta a cada mês era para não cortarem a luz da casa.

É por isso que eu agradeço, KOKORO KARA, por toda a ajuda que o SENSEI e a SEMPAI me deram esse ano e pela bolsa, sem a qual não seria possível treinar. As dificuldades que passei no ano fizeram parte de minha estratégia para a vitória que alcancei. Sou respeitado como Professor de Astronomia e, por isso, mesmo desempregado, consegui pequenos serviços. Durante o ano, vivi de migalhas, no KAMAE, preparando o corte certeiro.

Com alegria, comunico a vocês, antes mesmo dos melhores amigos, que fui nomeado para o mais alto grau que a minha profissão poderia almejar. Foi assinada minha indicação para Diretor dos Planetários e da Escola Municipal de Astrofísica da maior cidade do Brasil. Tomo posse, provavelmente, em Janeiro após publicação no D.O. e posso dizer, com absoluta certeza, que o treinamento SAMURAI foi um dos maiores responsáveis por isso.
Tendo um salário, poderei pagar as mensalidades e, desde já, solicitarei a rescisão da bolsa. Poderei também comprar uma SHINAI nova, já que a minha perdeu o couro da TSUKA de tanto suor.

Nos treinos, aprendi a trazer a morte bem próxima, porque, se você vai morrer, tem que estar realizado, tem que saber que valeu a pena para morrer com honra. Se a morte não vier, terá a felicidade como lucro, por isso tento morrer com honra a cada minuto.

Então eu pergunto, ONEGAISHIMASSU, SENSEI e SEMPAI: Olhem para trás, vejam o que vocês fizeram comigo. Vocês têm alguma dúvida se, em todos esses anos, valeu a pena?

DOMO ARIGATO GOZAIMASHITÁ SENSEI e SEMPAI, pelo que o INSTITUTO NITEN, através do MÉTODO KIR, me trouxe no ano de 2010!
SHINEN AKEMASHITE OMEDETTOU GOZAIMASSU!!
SAYOUNARÁ,

Um aluno
Unidade Piracicaba"

19-jan-2011

Sensacional para Belo Horizonte

Como em todo e qualquer caminho, podemos encontrar obstáculos de qualquer natureza. Desde pedras, buracos e animais peçonhentos passando por chuvas, inundações ou terremotos e até cruzar com fantasmas, sereias ou salteadores.
O relato abaixo nos mostra que os deuses não se esquecem daqueles que continuam a seguir firme.

 

"É importante também relatar como o desenvolvimento da Unidade de Belo Horizonte. Pois BH cresceu, se uniu e amadureceu este ano, não sei lhe dizer Sensei em que ordem isto ocorreu, mas posso dizer que Ribeirão Preto e Guarulhos*  foi um dos grandes passos.
 


 

Devo dizer Sensei, que este ano, foi a primeira vez em que tive oportunidade de estar mais próximo ao Sensei, seja nas confraternizações seja quando o Sensei veio em Belo Horizonte, puxar o Gashuku. Posso dizer que vi o tanto que se pode aprender com a presença do Sensei, pois me lembro de quando fui busca-lo no aeroporto, e penso o tanto que aprendi naquela hora que estive com o Sensei no carro.
 


Hoje Sensei, vejo que se eu parar de treinar novamente uma parte de mim adormecerá, pois acho que nunca levei o meu treinamento tão a sério. Outro fato incrível Sensei, foi no dia em que fiz 18 anos, em que tive a oportunidade de lutar contra cada [companheiro], e onde cada companheiro de treino deu o seu máximo, Sensei devo dizer que foi o melhor presente que recebi.

Estou portanto, Sensei, lhe mandando este email para lhe agradecer por este ano. Pela sua força de manter o Niten firme e forte durante todos estes anos. Pois acho que nem em 2006 quando eu entrei, nem no começo deste ano quando retornei que eu chegaria no final tão feliz, e que veria minha vida tão mais completa do que antes.

Como disse Sensei, penso que 2010 foi um ano sensacional.

Domo Arigato Gozaimasta Sensei "
Tonon (Unidade Belo Horizonte)


* Ribeirão Preto e Guarulhos: Torneios Brasileiros de Kobudo individual e por equipes de 2010 respectivamente. Eventos que são também encontros nacionais dos alunos do Instituto Niten

 




topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h