Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei Jorge Kishikawa


Últimas postagens:

13-set-2010

Consideracões sobre o Hasso - Não é tão fácil assim

     O Hasso é uma postura ou posição de combate, Kamae, conhecida como “Postura da Árvore” ou “Postura da Madeira” em que se levanta o braço direito e a espada fica reta com a sua ponta para cima. Em japonês, Hasso significa “encontrar ou se deparar com oito”. Este nome deve-se provavelmente porque essa postura propiciava o samurai a lutar com os seus adversários atacando de qualquer um dos oito lados. Essa posição, portanto, nos ensina a combater cercado por todos os lados, ou seja, a 360°.

     Acho-o muito interessante, pois está presente de alguma forma em quase todos os estilos de combate. Estilos que adotaram esta postura ao introduzi-la nos seus treinamentos na forma de katás. Em meus treinamentos, tenho verificado que o combate com o Hasso é bem mais complicado do que se imagina devido à dificuldade de se atacar. Ela é uma posição muito ofensiva e, até certo ponto, agressiva e intimidadora, entretanto,  durante o combate contra um adversário, ela é mais difícil de ser aplicada do que outras. A experiência mostra, por exemplo, que se deve lançar dois ataques seguidos para se vencer o combate.

     Se o Hasso é tão difícil de ser utilizado em combate, por que será que influenciou os katás de quase todos os estilos de combate? Esta é uma boa questão para refletir enquanto treinamos.
 


"kata de 700 anos pode auxiliar na busca da resposta"

10-set-2010

Aula do feriado

Seguem as palavras sobre a aula de 06 de setembro, na Unidade Ana Rosa, São Paulo. 

"O que mais me impressionou naquela demonstração, foi a completa impotência que a espada demonstrou contra o outra arma, para muitos de nós desconhecida. Mas pensei: Os samurais, para alguns os guerreiros mais letais na luta corpo-a-corpo, tendo a espada como uma das armas preferidas, decerto possuíam algum caminho para inutilizar essa aparente impotência. Fiquei a imaginar o que faria se estivesse lutando contra o Sensei, como me aproximar, como neutralizar aquela vantagem...
Então imaginei que, talvez, a solução não estivesse na técnica, mas no domínio energético do combate. Para quem estava de fora, assistindo, parecia claro que o Sensei, ao dominar tão naturalmente suas armas “exóticas”, também dominava a Shinai do oponente, resultando disso, provavelmente, a impotência que mencionei acima. Acho que essa demonstração foi o arremate d´Os Momentos de Ouro em que se falou de Kasumi... Cada Men e Kote, era Kasumi na prática!
É muito importante tentar não faltar a nenhum treino; as oportunidades vêm quando se menos espera. Temos de estar sempre prontos! Arigatou-gozaimashitá, Sensei!"- Cristiano J. (Unidade Faria Lima)


Espero que todos os alunos possam um dia conhece-la.

08-set-2010

A chave para mudar

Apesar do meu pouco tempo no NITEN tenho certeza de uma coisa, qualquer um é capaz de aprender a brandir uma espada e derrotar um adversário, mas para aprender a derrotar o maior de nossos adversários, nós mesmos, só é possivel através dos Momentos de Ouro. Somente nos Momento de Ouro é possível se compreender como se tornar um ser humano melhor atraves da espada, e isso sim o mais importante legado que eu percebo no NITEN. - Radha (Unidade Ana Rosa)

Tem toda a razão aquele que acreditar nas palavras do nosso aluno.
Indo mais além, posso dizer, tomando como base a minha experiência que "qualquer um que aprendeu a brandir a espada e derrotou vários adversários, mas que não ouviu com a devida atenção os Momentos de Ouro, não derrotou o seu maior adversário, ele mesmo".
Explico em poucas palavras:
A maioria dos que treinaram apenas a parte técnica com o intuito de vencer (ambição demasiada) se transformaram, 
meramente em praticantes sem princípios.
Por que?
Reflita e encontrará a resposta.
E, não falte em nenhum dos Momentos de Ouro, porque neles se encontram as chaves para mudar a sua vida.


"Momentos de Ouro - a via para se tornar um ser humano melhor"

02-set-2010

Kasumi 2

"Neste sábado, Sensei iniciou os Momentos de Ouro falando da gota de orvalho (CS - Kasumi 1)
(...)
Observando a natureza, o Samurai aplica em sua vida o mesmo princípio da gota de orvalho .

Um arqueiro, por exemplo, precisa retesar o arco antes de soltar a flecha.
(...)
  Para isto o Samurai precisa estar centrado, respirar corretamente e focar toda a energia no corte.

Mas ao contrário do arqueiro, que tem seu inimigo longe dele, o Samurai, depois de desembanhar a espada e fazer o corte, ainda precisa estar atento à reação de algum outro oponente a sua volta antes de guardar a espada, ou seja: atenção do início ao fim, sem relaxar.

O Samurai moderno ao completar uma tarefa, um trabalho, um desafio, não deve relaxar, descansar, deve sempre estar atento e envolvido para novos desafios e neles, dar o melhor de si.

Se nosso Ki estiver centrado, estaremos envolvidos e encantados com o que fizermos e não nos cansaremos.

Estar sempre preparados, tentar prever os obstáculos que encontraremos no dia a dia ao longo do nosso caminho, enfrentar as dificuldades com coragem, e compreender que a chave para a prática bem sucedida é nunca abandonar nossa motivação e nossa determinação.

Se nossa motivação é pura e sincera, todo o resto vem por si."
 - B.Sauer (Unidade Faria Lima)



Enquanto houver motivação é por existir uma força maior e devemos saber respeitá-la

01-set-2010

Kasumi 1

O mês do inverno já se foi [e que inverno! (CS - Os mortos foram recompensados)] de maneira que cá estamos: em setembro.
Inicio este mês da primavera com o assunto Kasumi, ou seja , orvalho.
Kasumi está presente em muitos treinamentos em kenjutsu e, para ser mais preciso,  em  varios ryu (estilos).
Ao contrario do que você imaginou, me darei a escolha de não discorrer sobre este assunto hoje, mas pode ficar tranquilo, pois as palavras deste aluno poderão lhe proporcionar uma visão do que se desenrolou em nossa breve conversa sobre o Kasumi, ocorrida após os Momentos de Ouro , neste sábado.
 

"Escrevo aqui algumas humildes palavras sobre os ensinamentos – Gokuis* – de ontem na Faria Lima:

"Querer não é poder.
Fazer é tudo, dizer é nada.
Sensei"


Estas foram as palavras que vieram a minha cabeça ao fim dos momentos de ouro onde o Sensei falava sobre Kasumi. Elas foram escritas há quase um ano, por volta do meu Shugyo*, ou da abertura da empresa, e impressas, ficam coladas à frente da minha mesa.

Ao terminar, olhei atentamente ao flip-chart, e fiquei pensando em como eu atingiria o Kasumi pela manhã, no meu dia-a-dia como empresário. E ao falar para o Sensei minha consternação, e de como me sentia preso  e queria chegar ao Kasumi, ele foi categórico:

Kasumi  não é uma questão de querer, tem que se caminhar muito.

E claro, ao ouvir isso me veio a certeza de muita batalha pela frente, mas que de alguma forma, o que faço não é errado, e sim parte do caminho. Mas antes que eu desanimasse, Sensei completou:

– Mas acredito que quando você desenha, você consiga chegar a esse estado. É a sua arte o seu caminho. É natural para você.

Ogakesama*, Sensei, disse eu. Talvez pareça mais fácil seja porque faça isso há tempo, mas é ainda difícil. Mas é claro que o Sensei tem razão. Em alguns momentos, tudo acontece de uma forma não racional, como se tudo acontecesse com naturalidade.

Sei que há muito chão entre o mim e para um futuro Kasumi, mas já sinto um milésimo a frente de onde estava antes.

Domo-arigatô g
ozaimashita Sensei." - B. Dangelo (Unidade Ana Rosa)
 

* Gokuis = Segredos
* Shugyo = Treinamento espiritual ao lado do Sensei
* Okagesama = Graças a Deus


"Futuro kasumi"

30-ago-2010

Kihon Niten Ichi ryu na pratica

A sensação de lutar com um oponente é indecifrável, intangivel e incompreensível para qualquer um que não esteja envolvido , naquele momento, no combate.
Cada qual tem a sua percepção, sensação e reação distinta uma vez "cara a cara" com o inimigo.
O relato que lhe apresento vem de um faixa azul de kenjutsu (2 Meses de prática) de kenjutsu , durante um combate valendo ponto.
Seu golpe foi de uma complexidade de um veterano , surpreendendo todos os que assistiam.
- Como pode um iniciante fazer aquilo?! - vozes se ouviam.
As causas: trata-se de um aluno aplicado e sério, o outro motivo é que novamente o Kihon Niten ichi Ryu no Kata* surpreendeu a  todos comprovando a sua eficácia em combate (CS - A Eficácia do Kihon Niten). Imagino que, se continuarem assim,  esses iniciantes de hoje causarão espanto a Musashi* sensei no futuro.

 "No começo, estava tenso, raciocinando como faria para derrotá-lo. Tudo era processado: a graduação de meu colega, seu Kamae*, se ele avançava ou não, sua energia, entre outras coisas. Quando avancei, fui tão rigidamente que acabei me estatelando no chão. Então o Sensei me disse: “você está com muita força, por isso caiu”.
  Automaticamente passei a pensar apenas nisso, diminui a pressão das mãos e, de certa forma, esqueci até de que havia alguém contra quem lutar.  Lembro-me apenas de me concentrar no Kamae e de respirar mais fundo e pausadamente. Do resto, não me lembro, foi muito rápido. Minha reação foi de puro reflexo, apenas lembro de ter atravessado por meu colega e de estar soltando um Kiai*
  Depois, com a explicação do Sensei sobre o golpe, percebi que havia reagido conforme a finalização do Shidati  Daí Ni Kihon no Kata* , que aprendemos naquele dia. Foi algo instintivo, mas acho que não teve a força e a tensão do começo da luta. Espero que à medida que for evoluindo nos treinos, e assimilando as lições dos colegas e do Sensei, essa maneira de lutar se torne mais freqüente e natural.
  Quem ganhou a luta, penso, foram mais as palavras de advertência do Sensei do que qualquer outra coisa;
 Arigatou-Gozaimashitá! Interessante que, na sexta-feira, no trabalho, tive um mal-entendido com uma colega exatamente por ter sido muito rígido e racional, e caí da mesma maneira como caí no Dojo*. Mas segunda-feira terei outra oportunidade, assim como tive uma segunda chance na luta de sábado."
- C.J.S  (Unidade Ana Rosa)


*Kihon Niten Ichi Ryu Kihon no Kata  = exercícios com espada de madeira praticados no Niten
*Musashi sensei = Miyamoto Musashi
*Kamae = postura, guarda a se adotar em combate
*Kiai = grito
*Shidati Dai Ni no kata = 2º exercício
*Dojo = lugar de treinamento do Caminho


Kihon Niten Ichi Ryu, agilidade, precisão e eficácia no combate

23-ago-2010

Kenjutsu, a nascente do Caminho

Recentemente, me encontrei com um renomado mestre de Karate e começamos a conversar sobre os rumos das artes marciais.

Segundo ele, houve uma popularização excessiva do Karate e as pessoas o praticam como um esporte, ou seja, o Karate se transformou em um Karate esportivo, muito longe do seu verdadeiro significado. Lembrei-me da minha infância, quando treinava apenas o Kendo. Ele lamenta essa situação e também lamenta o grande número de torneios em que o importante é apenas vencer competições.

Sua linha é a de um Karate mais tradicional que prioriza os katás o tornando um Karate mais sólido e próximo de ser a nascente do caminho, tal qual como o Kenjutsu na espada.

Aqui no Niten, buscamos as origens do Kenjutsu por meio da prática dos antigos katás (sequenciais e formas) e das posições de combate. Com isso, o praticante trilhará o caminho verdadeiro em busca das origens.



A nascente começa bem antes do que podemos enxergar




topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h