Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei Jorge Kishikawa


Últimas postagens:

30-mar-2010

54º Prêmio Paulista

Hoje sera a entrega do 54º Prêmio Paulista no SESC Vila Mariana .
O coordenador Joel Correia da Silva foi o indicado pela Confederação Brasileira de Kobudo.
Joel foi o primeiro coordenador do Niten a iniciar as atividades fora da Grande São Paulo.
Naquela época , ha 15 anos, fazia o trajeto Porto Alegre de ônibus (18 horas) chegando de manha cedo para treinamento.
Foi também em Porto Alegre, apos três anos de inaugurada a Unidade Porto Alegre, que o Niten realizou , em pleno inverno , o 1o Gashuku a 5 graus centigrados, levando os 48 alunos de São Paulo .
Hoje, o coordenador Joel Correia coordena o pais Argentina, que atualmente com 4 unidades.
Um exemplo raro de determinação, coragem e lealdade.
Raro, meu caro.

Clique para ler as matérias

26-mar-2010

Kenjutsu - Nito Uchikote

Tags: Kenjutsu, Golpe, Luta, Video,
26-mar-2010

Kenjutsu - Nito Gedan

Tags: Luta, Golpe, Kenjutsu, Video,
25-mar-2010

Kenjutsu como arte 3

Todos os estilos possuíam katas e até 1868, enquanto o Japão ainda era Feudal, eles existiam e eram amplamente praticados. Depois disso, com o início da Era Meiji, o Japão começou a se modernizar e os japoneses perderam aos poucos o interesse em conhecer e praticar as artes do combate samurai. Após a Segunda Guerra Mundial, os norte-americanos proibiram totalmente a prática das artes marciais, entre elas à arte da espada, pois, segundo eles, a prática de qualquer estilo ou postura poderia exaltar o nacionalismo e os japoneses poderiam querer fazer uma outra guerra. Essa proibição manteve-se por 10 anos até que os japoneses fizeram uma proposta ao exército norte-americano. Eles pediam autorização para difundir uma prática esportiva semelhante à esgrima européia, mas com as duas mãos. O HQ americano aceitou-a e, com isso, nasceu o kendo moderno.

Contudo, ao meu ver, ficou restrito a apenas um único modo de “escrever”, praticar, com a “pena”, espada, ou seja, deixando muito a desejar no que tange as origens da arte  e as várias nuancias da estratégia.
 


Macarthur na cerimônia de rendição japonesa a bordo do USS Missouri em 2 de Setembro de 1945.

24-mar-2010

Kenjutsu como arte 2

Em uma abordagem mais refinada, o kenjutsu é a forma mais poética de se estudar as várias formas de “escrever” com a “pena”, espada. Todo o conhecimento das centenas de estilos e posturas antigos de combate que possuem até 700 anos de história chegou aos nossos dias graças aos esforços de gerações de mestres e discípulos responsáveis por transmiti-los da mesma maneira. Isso garante um contato direto com a tradição guerreira dos samurais e a preservação dos estilos e da própria história e cultura japonesa. Essa preservação também foi favorecida pelo isolamento provocado pelo próprio sistema Feudal do Japão, pois não permitia uma ampla divulgação dos estilos. 

Um outro objetivo da “arte da espada”, além de compreender ela mesma, é o de compreender a sua estratégia, ou seja, qual é a melhor maneira de combate com a espada. Existem centenas de estilos de combate e de posturas. Cada um possui pelo menos 10 a 20 movimentos, os katas. Cada kata carrega em si uma essência que, quando descoberta, se compreende a arte e a estratégia da espada. Esse conhecimento é adquirido após um intenso treinamento com a “pena”, espada. Podemos dividi-lo em três planos: técnico, estratégico e espiritual. Enquanto estamos no plano técnico, os movimentos não se encaixam direito; depois, no estratégico, já existe uma maior confiança na execução dos movimentos e do momento de atacar e, por fim, o espiritual é o plano que transcende os outros dois, pois há a descoberta da essência, gokui, do movimento pelo praticante após um intenso treinamento. Com isso, a arte e a estratégia da espada lhe são reveladas.
 


"O 12º soke (mestre sucessor) do estilo Seito* Hyoho Niten Ichi Ryu Kenjutsu, Yoshimoti Kiyoshi executando o kata de Miyamoto Musashi (1584~1645)


*seito = ortodoxo, correto, tradicional

Tags: Kenjutsu,
22-mar-2010

Kenjutsu como arte 1

A poesia é a “arte de escrever versos”. Para escrever uma bela poesia, é necessário conhecer os estilos de escrita dos grandes poetas do passado por meio da leitura intensa de seus textos e conhecer a gramática por meio do estudo da língua do passado que deu origem ao português, o latim, pois, a partir dela, se compreende melhor toda a estrutura gramatical e se amplia o vocabulário. Com isso em mente, o aspirante à poeta estará bem preparado para pegar a “pena”, caneta, e começar a “escrever”, praticar, com o objetivo de criar uma poesia refinada, alcançar a perfeição estética e criar novos estilos.

Desse ponto de vista, o kenjutsu também é uma forma de arte e podemos aproxima-lo à poesia. Se a poesia é a “arte de escrever versos”, o kenjutsu é a “arte da espada”; se, para ser um bom poeta, é necessário conhecer os estilos literários antigos e a origem da língua portuguesa, para ser um bom espadachim é necessário conhecer os estilos antigos de combate dos samurais; e, em ambas, há uma busca pela compreensão da arte por meio de um intenso estudo e pela criação de novos estilos poéticos no caso da poesia e de novos estilos e posturas de combate no caso do kenjutsu e, com isso, se gera conhecimento.
 




Tags: Kenjutsu,
19-mar-2010

Hiden se revelou 5



"O corpo dói em lugares que nem sabia que existem. Mas sei que voltarei melhor do que vim" Guilherme - Campinas


"Aprender e treinar o estritamente correto "Rocco - Curitiba



"Essa bola é minha!" - Sensei

18-mar-2010

Hiden se revelou 4



"Um treino para refletir durante meses" Dutra - Rio de Janeiro


"Começo a entender, definitivamente, que a vida pode ser vivida em novos caminhos. Basta dar os primeiros passos. Olhar pra frente e melhorar o que ficou pra trás "Scheiner - São Paulo


"Renovar - Reparar seus erros, rever seus conceitos "Shuzen Suru" Erick - Brasília

17-mar-2010

Hiden se revelou 3


"O Gashuku foi puxado, porém o aprendizado foi ótimo" - Tengan - Santos


"Treinando com o Sensei percebo que o difícil no caminho da espada não é fazer o complicado, difícil é fazer o básico, o simples. "Chiarella - Ribeirão Preto


"Muita Intensidade, muito ensinamento e nenhuma efemeridade" Arruda - São Paulo

"Energia em Abundância. Iluminados pelo sol. Suor, sorrisos, persistência. Isso é Niten!" Patricia - Campinas

16-mar-2010

Hiden se revelou 2

 


"Se o maior dos prazeres é afastar-se dos prazeres mundanos, não há prazer maior que exercitar as oito virtudes treinando intensivamente" - Ian Campinas


"Treinando na Montanha, No meio do vale, entre o céu e a terra, sinto meu espírito renovar" Cortes - Rio de Janeiro


"Hoje foi dia de vencer o cansaço, o calor, a sede e chegar ao maior prazer de todos, a sabedoria conquistada" Bruno D'Angelo - São Paulo


"Achei um pedaço do Conhecimento" Yuri - São Paulo

Tags: Kenjutsu,



topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h