Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei


Últimas postagens:

27-jan-2009

Na escuridão

A chuva forte de ontem que deixou alguns bairros de São Paulo às escuras não impediu os samurais do Niten. Na Unidade Ana Rosa treinamos pesado, à luz de velas.



Momentos de ouro na Unidade Ana Rosa, no treino de ontem.

26-jan-2009

Gosho Sensei Banzai!

O mestre Gosho Motoharu, Shihan* e Menkyo Kaiden* do Hyoho Niten Ichi Ryu Kenjutsu e Sekiguchi Ryu Iaijutsu acaba de completar seus 90 anos.

Se os ensinamentos de Musashi sensei continuam vivos até os dias de hoje, indubitavelmente isso se deve a este grande sensei.
Após a morte súbita do 9o representante do estilo (Kiyonaga Tadanao), Gosho sensei, único discípulo com Menkyo Kaiden na época, continuou a transmissão dos ensinamentos do Niten Ichi Ryu, ente eles o 12o sucessor, mestre Yoshimoti Kiyoshi (menkyo kaiden) e o 10o sucessor Imai Masayuki (não recebeu o menkyo kaiden).
Não fosse ele, os ensinamentos de Musashi sensei possivelmente teriam sido extintos na 9a geração.
Por um triz a humanidade perde o elo com um passado tão importante.
Banzai* a Gosho sensei!

niten ichi ryu japãoGosho sensei e Sensei, no Japão, com outros alunos do Niten Ichi Ryu

biografia de Gosho SenseiBiografia de Gosho Sensei publicada na versão mais recente do Livro dos Cinco Anéis (editora Conrad)
 
*Shihan = mestre responsável pela transmissão da parte técnica do estilo
*Menkyo Kaiden = graduação máxima nos estilos antigo
*Banzai = saudação nipônica que quer dizer "muitos anos de vida"

22-jan-2009

Zagaia e Naginata

Dizem que no pantanal caçam-se onças com uma vara chamada zagaia.
Tem uns 1,5 a 2m de comprimento e depois de atiçá-la no canto, espera a onça te atacar.
Quando ela dá o bote, você a espeta no peito com a ponta.
Isto me faz lembrar a Naginata pelo comprimento.
Quando a "presa" chega perto a gente manda ver na canela, o "sune'.
Você não pode mostrar a zagaia para uma onça. Ela é ladina. Dá um tapa, tira da sua mão. Zagaia é arma da surpresa.

Ambos exigem muita cautela e treinamento, pois se errar, a "patada" da "onça" pode ser fatal.

 

21-jan-2009

Decepção

Mestre Yamamoto Tsunetomo*, permita-me colocar uma observação aqui no nosso Café.
Falei dos carneirinhos monstros (20jan - Carneirinhos Monstros)
Sei que o mestre fala que podemos nos decepcionar quando conhecemos o coração do outro e a partir daí chegarmos a conclusão de quanto tempo foi perdido e etc. e etc. que só os mestres entendem do que estou falando.
Mas, mestre, permita-me expor, que a decepção não é esta. Pois, da mesma forma que neste mundo existem homens leais, com honra e com coragem, existem os opostos. Existiu, existe e existirá, infelizmente, mas isto deixemos de lado.
O que eu quero, mestre, é lhe falar que DECEPÇÃO é descobrir, mais tarde, que estes carneirinhos monstros "apagavam" por todo o tempo os alunos que realmente tinham valores: alunos bons, sérios, honestos e leais.
Se fazendo de carneirinhos, estes monstros ficavam à frente de todos, impedindo-nos de visualizar os possíveis samurais. Ou seja, tomando tempo e espaço.
Da próxima vez, sugiro tosquiar para vermos melhor os monstros que se escondem, pois consertar Lealdade, Coragem e Honra não tem como, pois já nascem com o indivíduo.
Para não DECEPCIONARMOS.

A decepção maior é ver que os outros que deveriam aprender não aprenderam

Dá para colocar no Hagakure, mestre?

 
*Yamamoto Tsunetomo = samurai que cortou os cabelos em 1700 e autor do livro Hagakure, o mais influente tratado sobre samurais já escrito.

20-jan-2009

Pense 10 minutos...

No Café de hoje, sugiro que releia o Café Perguntas Importantes (05jan - Perguntas Importantes) e o de ontem (20jan - Carneirinhos Monstros).

É importante saber o porquê e com quem está andando para não nos perder no Caminho.
São só 10 minutinhos do seu Café que vão fazer diferença nos seus próximos 10 anos...


Cegos que guiam cegos (Parábola dos cegos), de Brueghel.

19-jan-2009

Carneirinhos monstros

No início, aparecem de carneirinhos.
Indefesos, inofensivos. "Dóceis" e "humildes" em procura do Caminho.
-Onegai shimasu!*- suplicam ao mestre.
A porta é aberta...
Durante o trajeto do Caminho, a sinceridade e a lealdade são colocadas à prova.
O ego fala mais alto. Começam a cair as máscaras.
Tempo perdido.
Por fim, aparecem os ossos, e aí vemos os "monstros" que na realidade eram.

Já dizia o samurai Yamamoto Tsunetomo: "Quando consegue ver dentro do coração do outro, você pode se decepcionar".

 
*Onegai shimasu!= Por favor me ensine!

18-jan-2009

Um toque basta!

Neste final de semana, um aluno me trouxe um assunto delicado em relação à prática do tsuki, golpe de estocada, ao pescoço do adversário.
Praticante do kenjutsu, se mostrava preocupado, pois estava com hérnia de disco, precisamente na região cervical (pescoço). E com toda razão!

No kendo, um tsuki é considerado válido quando é o suficiente para "deslocar" o pescoço do oponente para trás. Eu sei como é isso. Treinei exaustivamente, por décadas, este golpe.
Na década de 80, quando participava dos torneios, só éramos eu e meu irmão aplicando os golpes tsuki.
Vi, no entanto, que este golpe esconde um grande perigo: lesão da coluna cervical acarretando a já conhecida hérnia de disco.
Por ser médico, muitos professores lá no Japão me "consultavam" sobre a dor que tinham no pescoço e algumas delas, que iam aos braços e às mãos.
Ou seja, ao longo das décadas de treinamento, o que era para ser um esporte saudável, se tornava causa de grandes danos.

Não que isto tenha sido determinante, mas a orientação que tenho dado no treinamento no kenjutsu difere do que tenho praticado no kendo. Entendo que sendo uma espada real, a katana, os golpes não precisam "deslocar", "empurrar" o adversário. Ou, melhor dizendo, se fosse uma katana mesmo, uma perfuração de 1cm já seria fatal para lesar as partes vitais do oponente.
É possível que um praticante de kendo desinformado não compreenda a validade de um tsuki no torneio de kenjutsu por achar que faltou "força" para deslocar o adversário.

Compreenda: não há necessidade de "deslocar" o pescoço. Um toque basta.
O importante é atingi-lo.
Para que machucá-lo?
Um toque basta!










16-jan-2009

Vim para aprender a Guerra

Um aluno me enviou estas palavras depois ler o Café do dia 05 de janeiro (05jan - Perguntas Importantes):

"Sensei, andei pensando e eu me lembro bem do que eu vim procurar no Niten. Lembro do primeiro dia que eu fui ao treino também. Mas não achei que fosse encontrar isso da maneira como eu achei, eu só simplesmente achei... 

Vim treinar porque não existia equilíbrio entre a minha espada e a pena. Esta última era muito mais forte, dominante e determinante na minha vida. Tudo seria resolvido pela lógica impecável, e todos cederiam aos argumentos bem lançados e encadeados, todos reconhecem e aceitam a oratória forte e coerente. Mas isso está longe de ser a verdade.

Sempre existirão aqueles que podem saber que perderam no campo das idéias, mas que continuam a se negar a aceitar a derrota, e buscarão, por todos os meios possíveis, burlar e impedir que o certo e justo prevaleçam nas relações humanas. 

Nessas horas, somente a espada, empunhada para defender a pena, pode ser vencedora. Nada mais. Não é hora de pedir favores, não é hora de esperar ajuda divina. Chega a hora de ir à guerra, e na guerra, a ideologia não vence batalhas, somente a espada.

Eu vim ao Niten para aprender isso, para aprender a ir à guerra quando for necessário, para nunca deixar que ninguém me empurre para fora do círculo, e para que, quando chegar a hora, eu possa lutar por quem não pode fazer isso com as próprias forças. 

E descobri que eu posso fazer isso fazendo o 
Light Exercise. Porque ali, quando o exercício termina, nada mais existe, seu corpo acabou, está exausto, aquela batalha acabou, mas a guerra ainda não. Só o espírito, a pura vontade e determinação,continua te empurrando pra frente. O rugido do último men é o rugido do homem que não se deixa derrotar pelas dificuldades do corpo, de quem se entrega em cada luta e vai até o limite, senão além, e se recusa a desistir no final. 

Sensei, eu vim para o Niten aprender a fazer a guerra para defender todos aqueles ideais e princípios que me guiam nos tempos de paz. 

Por isso Sensei, que eu gostei tanto da parte final do email de ano novo do Sensei, "e que venha a guerra!"

Domo arigatô gozaimashitá Sensei, por mais coisas do que se pode dizer ou escrever!
"


Lembro-me de um filme em que o mocinho vai a um bar num desses God's Forsaken Place (lugar esquecido por Deus) do Far far West. Quando ele entra e abre a porta, mal tem tempo para dizer o nome e muito menos se explicar.

O pessoal cai em cima dele e aí ele tem que se virar. Aí você já sabe o que acontece...

Não raramente, isto acontece em nossas vidas e estamos vivenciando uma delas exatamente neste ano.

Agora é espada. Não tem jeito.
agora é guerra

15-jan-2009

Página 118

Falei sobre jardim ontem (14jan - Kokoro Kara)
Acho oportuno deixar esta foto e estas palavras:

"LIMPAR O JARDIM
Já disse que a primeira tarefa que o aluno deve fazer é a limpeza.
Para aprenderem que os afazeres de pouca importância devem ser levados a sério.
Para que não comecem a crescer ervas daninhas no jardim do espírito.
É nesse momento, quando existe uma brecha ao inimigo, que o castelo cai em ruína.
" - Shin Hagakure, pag 118

14-jan-2009

Kokoro kara

"Kokoro kara" quer dizer, "de coração". Que vem "do coração".
Não fazer, simplesmente, por fazer ou por obrigação. Ou porque foi mandado.
Alguns enviam orei, outros oreizinho, outros oreizão. E outros nem enviam (falta-lhes educação).
Alguns enviam cartão, outros email, outros com palavras do coração. E outros, nada (falta-lhes seriedade).
Alguns aparam o jardim por obrigação, outros mediocremente, outros com perfeição. E outros, nem chegam a aparar (falta-lhes vontade).
Neste dia fiquei contente, pois não é sempre que recebemos alunos que escrevem mensagens de "kokoro", bem como shugyoshas* que aparam sem defeitos (sobra-lhes energia).


Takeshi(Manaus) no final de seu shugyo e Abreu (Rio de Janeiro) do video de final de ano.
 
*shugyo sha= aqueles que vêm a SP para treinar a técnica e o espírito comigo




topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h