Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei Jorge Kishikawa


Últimas postagens:

23-jun-2008

Kotaishi Denka

Forte é aquele que consegue sorrir sem demonstrar a dor...

20-jun-2008

Sensei no Planalto





20-jun-2008

Jitte e Kime

Kime.
- Faltou kime. - diz-se do golpe que não teve determinação, impacto, firmeza.
O Kime é um dos critérios para se avaliar a desenvoltura e o nível de maturação técnica do praticante.
Os principiantes não conseguem ter um bom kime nos seus golpes, de maneira tal que não lhe será possível enganar os olhos de um sempai um pouco mais experiente, independente da arma utilizada.
A única forma de melhorar o seu kime é praticá-lo.
E ai é que entra o Jitte.
Fácil de carregar, pode se treinar o kime com o Jitte em qualquer momento e em qualquer lugar: na grama, na praia, no quintal, na sala, no banheiro, e se você é um obstinado, até na cama!
Kime, o "pulso" necessário para uma boa técnica.
Jitte, o meio para consegui-lo.
Dito isto, não tente enganar a partir de agora

19-jun-2008

Medalha do Centenário

Sensei recebe Homenagem do Presidente Lula
Sensei é parabenizado pelo Presidente Lula em homenagem no Palácio do Planalto

18-jun-2008

Príncipe Naruhito

Alguns dias ficam para sempre em nossas vidas.
O primeiro dia na escola,
assim como o último;
o primeiro beijo;
bem como o primeiro fora;
a primeira vez...;
a aprovação no vestibular;
o primeiro emprego;
bem como o primeiro "pé na bunda";
o primeiro filho
E por aí vai...

Hoje, vivo este dia.
Ver a sua alteza ou conhecê-lo são situações quase que inimagináveis para um japonês.
E é por isto que para mim, japonês e descendente da terra de Yamato é um dia mais que especial. Um dia, vamos dizer, "sagrado", aqui no Palácio do Planalto.
Conhecer Kotaishidenka* pessoalmente e ser homenageado em sua frente pela maior autoridade deste país? Só pode ser coisa dos deuses.
Na condição de um humilde súdito, eu diria:
- Só pode ser um sonho!
É coisa do além,
É coisa do Niten.

Arigato a todos os deuses, semideuses
e mortais.

Principe Naruhito
 
*kotaishidenka = Príncipe Naruhito, herdeiro do trono japonês

17-jun-2008

Nihonjin ou gaijin?

Estive em um restaurante japonês neste fim de semana, pois já havia algum tempo não colocava um sushi na minha boca.
A dona do restaurante me abordou e comentou que naquele dia apareci na TV. Devia ser a série do SPTV em comemoração ao Centenário na qual fui o personagem do dia.
Curiosamente, me disse que ao ver a matéria, no Niten tinha só "gaijin"*.
Curiosamente, porque no meu inconsciente, tinha a impressão que isto não era a verdade.
É certo que o Instituto Cultural Niten, conhecido como Niten, nos primórdios de sua fundação, há 15 anos, agregava pessoas que procuravam por um treinamento espiritual em busca de sabedoria e filosofia, em contrapartida àqueles que buscavam apenas uma "faixa preta" ou troféis de campeonatos. Este público, na época, consistia de adultos divididos em ex praticantes de artes marciais e outros que nunca praticaram, mas que nutriam interesse pela cultura japonesa. Ambos tinham interesse na filosofia samurai.
Ou seja, 100% "gaijin". Nenhum "nihonjin".
Fiquei indignado e fui conferir outras matérias recentes que saíram na TV, como a que está na home do Niten (www.niten.org.br) e qual não foi a minha surpresa ao constatar que eu realmente estava certo:
Hoje, às vias de comemorarmos o Centenário da Imigração, 15 anos se passaram e muita coisa mudou. Hoje, nas unidades de São Paulo, por exemplo, têm-se uma média de 30 a 40% de descendentes de japoneses no quadro de nossos alunos!
A explicação é simples, meu caro(a):
Mesmo sem saber, carregam uma característica que, arrisco a dizer, é muito forte no povo japonês: a de buscar as suas origens.

 
 
*gaijin = gai(exterior, fora); jin(pessoa) *nihonjin =nihon(Japão); jin(pessoa)

16-jun-2008

Guerra Vencida

Por fim, com o Grito do Samurai no ano do Centenário, o ki*, a energia do espírito guerreiro emanou por todo o solo brasileiro indo até a Argentina.
Certamente este fluído ecoará por todas as gerações posteriores...
Guerra vencida.

 
*ki= energia

13-jun-2008

Os 3 gritos

O grito pode ocorrer em três momentos diferentes da luta e varia de acordo com a situação: antes, durante e depois.
O Niten, em comemoração ao Centenário da Imigração Japonesa, celebrou uma série de eventos (quatro) intitulada Centenário da Chegada do Espírito Samurai ao Brasil, na qual cada evento fechou-se com um Grito.
O Espirito Samurai chegou com os primeiros imigrantes, pois a maior parte deles já haviam nascido mesmo no período feudal (Período Edo) ou eram descendentes diretos.

PRIMEIRO, o Grito do Antes, foi realizado no porto de Santos, em fevereiro, no qual os nossos alunos desceram com traje samurai simbolizando a chegada dos imigrantes no Kasato Maru imbuídos do Espírito Samurai.
Chegaram
e gritaram:
- Viemos para vencer!

SEGUNDO, o Grito do Durante, foi realizado no Memorial do Imigrante, quando de trem subiram a Serra do Mar e na primeira noite já começaram a luta com saudade da terra e do misoshiru*.
Também em Ribeirão Preto, para onde foram os primeiros imigrantes, comemoramos o Grito, no Museu do Cafe.

E para fechar esta série de eventos do Centenário da Chegada do Espírito Samurai ao Brasil, o Niten fez o evento do domingo - oTERCEIRO, o Grito do Depois.
O Grito do Samurai
Foi a batalha de Sekigahara, realizada no parque Villa Lobos, em São Paulo. Simbolizou a vinda dos imigrantes, que já parcialmente inseridos nos seios da sociedade brasileira, saíram das fazendas do café para aqui se instalarem como comerciantes, doutores, empresários e politicos de influência nacional.
Depois de 100 anos de luta gritamos:
-Vencemos!!!

 
*misoshiro: sopa de missô, comida típica japonesa

12-jun-2008

Público que grita

Os antigos diziam que o grito era uma forma de se impor sobre seus adversários seja no combate individual, seja nas batalhas envolvendo multidões.
Gritavam contra as ondas, contra o fogo, contra o vento...
O Grito Samurai, realizado no domingo, foi uma oportunidade inédita, como num filme épico em que os samurais estão vivos.

Até o público se emocionou, ao gritar em uníssono com os samurais.
-Yaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!
-Niteeeeeeeeeeeeeeeeeeeen!!!!

Confira

 

11-jun-2008

7° Torneio e Grito Samurai

Hoje divido com você o relato do aluno Nosaki, de Piracicaba:

"Neste dia 7 de junho de 2008 tivemos o 7°Torneio Brasileiro Individual de Kobudô.

Confesso que estava um pouco nervoso, mas estava feliz por poder participar deste torneio, onde pude encontrar novamente os samurais do Brasil e pela primeira vez os da Argentina!
A novidade deste torneio foi a participação do filho de três anos do Sensei, quando o vi de bogu e segurando a shinai, fiquei muito admirado e pensei: “Nossa, apenas três anos e já está em combate. Quando crescer vai ser um guerreiro e tanto! Gostaria eu de ter iniciado tão cedo.”

Enquanto aguardava a minha vez, pude observar os competidores de Iaijutsu e Jojutsu, que tiveram ótima performance e bastante kiai.
Os combates foram muito empolgantes! Na categoria 6° kyu, na qual me incluo, senti a força dos samurais e também tive a oportunidade de mostrar a eles a força da Unidade Piracicaba. Conquistei o 3° lugar! Foi muito emocionante! Minha primeira medalha no Niten!
Também pude torcer para a Senpai Érika, coordenadora da Unidade Piracicaba e ver ela conquistar o terceiro lugar em sua categoria! Omedeto Senpai!
As lutas de 3° kyu e acima (a categoria mais esperada) mostraram toda a técnica dos “Samurais mais antigos do Niten”, como o Senpai Ariel dizia no torneio, e moveu todos os espectadores, muita torcida e muita garra!

No domingo fomos até o parque Villa Lobos para o evento Grito Samurai!
Tivemos Yoroi, cavalaria, perfilamos como se estivéssemos em guerra e os Samurais do Niten do Brasil inteiro e da Argentina soltaram um kiai para que todos pudessem ouvir e comemorar o centenário da imigração japonesa.
Este evento também coloca o Niten mais uma vez na história da comunidade brasileira!
Ao ver os cavalos, os Senpais Cortes e Patrícia de Yoroi, senti uma emoção tremenda, parecia que o espírito samurai estava fervendo dentro de mim, pronto para explodir a qualquer hora! Quando nos enfileiramos e olhei para o lado e vi todos aqueles samurais e as bandeiras, me senti numa guerra igual à do filme O Último Samurai! 
Após o comando de narabe do Senpai Wenzel, o kiai que foi emitido por todos nós foi de arrepiar, todo juntos gritando “Niten!”, e o grito se repetia mais e mais, como as ondas que quebram na praia sem parar, como os trovões de uma tempestade!

Arigatou gozaimashita Sensei por nos propiciar todos esses momentos e lições de vida! Arigatou gozaimashita Senpais e Kohais por me ajudarem a crescer!"




topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h