Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei


Últimas postagens:

20-mar-2007

"COM LICENÇA"

Hamon. 
Em português tem como significado: excomungar, expulsar
Palavra utilizada nos grupos tradicionais (monges, escolas tradicionais de chá, kenjutsu, flores e todos os Caminhos do Japão).
Conversamos um assunto semelhante há algum tempo (Hikyo na Furumai - 09/03).
Como se portar da forma nipônica, bushido, perante aqueles que foram feitos hamon. 
Geralmente, não há problemas no Japão, pois aqueles que foram feitos hamon não tendem mais a se aproximar do grupo onde "aprontaram". Tem um pouco de vergonha.
Mas desde que o mundo é mundo, e como já citei no Shin Hagakure, existem os piores. Os sem-vergonha. Os sem-escrúpulos. 
O que fazer quando eles vêm te abordar? Um email, um telefonema, ou até, casualmente te encontram na calçada e vêm lhe dizer: 
-E aí, como vai?
Ou do tipo:
-Olá meu irmão, como é que tu tá?
Nestas circunstâncias, cito as mesmas palavras do nosso atual diretor técnico da CBKO (Confederação Brasileira de Kobudo). Empresário japonês, de família tradicional e que faz os katas do bushido há mais de 45 anos. Que como eu, fica metade do tempo no Japão, metade no Brasil, e conhece as várias nuânces que entremeiam as duas culturas.
Ele diz, após um breve silêncio:
-Estou bem..."Com licença".
Depois de dizer isto, se afaste. 

O Seu Caminho agradece..

19-mar-2007

Domingo Espetacular

Falo de ontem. 
Uma tarde de um domingo tranqüilo com algumas nuvenzinhas anunciando uma outra chuvinha de verão. 
De repente, na tela da televisão, no Domingo Espetacular, do Paulo Henrique Amorim, o Niten aparece executando katas de kenjutsu, combates com 4 espadas e  seqüências de iaijutsu. 
Tomo um susto, pois já havíamos feito a matéria há um bom tempo, e como não foi ao ar, pensei comigo mesmo se  a matéria não teria sido, no jargão jornalístico: "engavetada". 
A matéria centralizada no Livro dos Cinco Anéis (que acabamos de lançar), enfocou 03 das estratégias de Musashi Sensei de forma dinâmica, com meus comentários. As pinturas de Hokusai ( o pintor mais famoso do Japão ), contidas no livro,  eram exibidas ao iniciar cada bloco, conferindo não só à matéria um tom marcial, mas também artístico, condizendo com a linha de pensamento do Instituto Cultural  Niten. 
E mais, atravessaram o mundo para também entrevistar um dos maiores mestres do kendo, mestre Kinji Baba, da Universidade Kokushikan, autor de inúmeros livros que tratam sobre a espada para tecer comentários  a respeito do livro e de minha pessoa. 
A matéria fecha com combate de kenjutsu com 4 espadas, em que um dos aluno arremessa a espada maior (daito) no peito do adversário, com o Nukite no Ken. 
Você vai poder conferir tudo daqui a alguns dias quando eu colocar em vídeo. 
Meus parabéns ao Paulo Henrique Amorim, por passar informação, arte, estratégia, história, cultura e imagem em uma só matéria, fazendo do nosso domingo de ontem um Domingo Espetacular!

16-mar-2007

Monstro Mesmo!

Recebi email de um dos leitores perguntando se a idade de Musashi Sensei ao escrever o Livro dos Cinco Anéis era 51 (como havia escrito em 06/03) ou 61.
O leitor tem razão. Foi 61.
61???!!!!
Agora, eu tenho a certeza de que o nosso Musashi Sensei era , de fato, um monstro!

15-mar-2007

Golpe de Mestre

Todos batem. 
-Yaaa! 
-Tooo!! 
-Men!!! 
O Luís, a Maria, você e até o Zezinho bate. 
Zezinho? Mas que Zezinho? 
Aquele!  Aquele que toma conta do seu carro lá na rua. Se lembrou? 
Então, se existe uma diferença entre como você bate e como o Zezinho bate, qual é esta diferença? 
Eu te digo: 
-É a mesma entre o menino que brinca de volei na rua e aquele que aprende com o professor  no clube. O primeiro consegue cortar uma vez; o segundo ganha o jogo.
Aí você me pergunta: Existe diferença do golpe do mestre para o dos outros? 
Então eu te respondo: 
-O dos outros é um golpe que "todos batem" 
O do mestre é um golpe que "ninguém bate"...

14-mar-2007

Ribeirão Preto - Berço da Imigração

Os 100 anos de Imigração Japonesa no Brasil já estão aí e muito se fala dos primeiros que chegaram ao Brasil.
Não pretendo esmiuçar os pormenores do que ocorreu aos nossos antecessores, mas documentos relatam que foram ludibriados por autoridades japonesas por uma Terra Prometida, da qual voltariam afortunados ao Japão.
Interessante saber (e aqui gostaria de compratilhar com você) que, de acordo com o Consulado Japonês no Brasil, o berço da imigração japonesa no Brasil foi na cidade paulista de Ribeirão Preto.
À comunidade nikkey de Ribeirão Preto, meus cumprimentos pelo pioneirismo e persistência.
Aos brasileiros de Ribeirão Preto, meus agradecimentos por acolher os nossos primeiros imigrantes.

13-mar-2007

"Filosofia"

Sempre tive admiração e respeito às escolas filosóficas. Grécia, Roma, França e todas as outras do ocidente.
Até um dia em que um ex-aluno, "professor de filosofia", nos procurou aqui no Niten.
Já tinha praticado o iai fora e me dissera que já havia se desligado e interrompido as aulas com a escola onde praticava, o que possibilitou a sua inclusão no Niten, seguindo os preceitos do Bushido. Dava aulas de filosofia (Grécia e Roma) em institutos.
No decorrer das aulas, sempre com ar risonho e humildade disfarçada, insistia em descobrir como o Niten mantinha o crescimento.
- Como o Niten cresceu nestes últimos anos, não Sensei? Como se faz isto? A que se deve isto? - eram perguntas impertinentes vindas de como "não quer nada".
Do nada, num certo dia, um email de um simpatizante do Niten do interior de Santa Catarina, nos denunciava que este mesmo "professor de filosofia", de barba e bigode, este senhor aparentando "serenidade" com os seus 50 anos, estava em nome de outra escola, realizando workshops de iaijutsu na região.
Estava aí constatado: o "hikyo na furumai". 
Mentira, espionagem, traição.
Fico pensando se aos "filósofos do ocidente", honestidade, honra, lealdade e gratidão não fazem parte de seus estudos...
Filosofia sem escrúpulos?

09-mar-2007

Hikyo na furumai

A medida que o tempo passa, as pessoas mudam. 
Algumas para o bem, outras para o mal. Cada um movido pelo próprio interesse (ou desinteresse). 
As que vão para o mal acreditam que nada estão fazendo de errado, pois movidos pelo ego que cega as suas ações, sempre têm uma explicação "lógica" para justificar a ação. 
Todos estes têm uma característica. Começam sorrateiramente com o "hikyo na furumai" , que em poucas palavras siginifica "movimentação estranha, covarde, mesquinha", e que os samurais odiavam. 
Você deve ter percebido que eu falei que apesar de terem a explicação "lógica" , agem com "hikyo na furumai". 
É porque, no fundo, sabem e sentem que estão errados. 
O que vem depois são sucessões de fatos (e sempre é a mesma novela) inerentes a todos aqueles que "cospem no prato em que comeram".

08-mar-2007

Omedetô

As 19 horas de hoje, serão homenageados atletas, dirigentes e representantes de várias modalidades esportivas da comunidade japonesa no Prêmio Paulista
Baseball, Softball, Gateball e outras. Todos indicados pelas suas respectivas confederações, federações ou associações. 
No Kobudô, Wenzel Daniel Bohm, indicado pela Confederação Brasileira de Kobudô. 
É interessante observar que a modalidade mais antiga do Japão (800 anos) será representada por um ocidental... 
Não importa. 
O meu omedetô (parabéns) a todos os homenageados de hoje. 
Kampai!

08-mar-2007

A Forma

As 19 horas de hoje, serão homenageados atletas, dirigentes e representantes de várias modalidades esportivas da comunidade japonesa no Prêmio Paulista .
Baseball, Softball, Gateball e outras. Todos indicados pelas suas respectivas confederações, federações ou associações. 
No Kobudô, Wenzel Daniel Bohm, indicado pela Confederação Brasileira de Kobudô. 
É interessante observar que a modalidade mais antiga do Japão (800 anos) será representada por um ocidental... 
Não importa. 
O meu omedetô (parabéns) a todos os homenageados de hoje. 
Kampai!

06-mar-2007

Monstro

Falei aos alunos ontem sobre a caverna de Reigando, local onde Musashi Sensei escreveu os pergaminhos, ou melhor, o Livro dos Cinco Anéis - Go Rin no Sho. 
O trajeto de carro dura 1 hora por uma subida íngreme cercada de pinheiros numa floresta densa e fechada. 
Começou a escrever no dia 03 de outubro de 1643 por volta das 4 horas da madrugada. Foi terminar só lá no dia 12 maio de 1645. 
Cá entre nós... escalar uma montanha todos os dias, a 0 grau durante o inverno, por quase dois anos (587 dias!) não é para qualquer um. 
E aos 51 anos!!! 
Musashi Sensei, ao meu ver, era um monstro.




topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-8h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h