Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei Jorge Kishikawa


Últimas postagens:

09-dez-2007

Depende

 "Depois ouvir o sensei, o Sempai Wenzel, os outros sempais e pensado na minha pouca experiência; Com essa última vinda do sensei ao Rio (falando sobre a viagem para a Argentina) cheguei a conclusão que os katas do Bushido, assim como o modo de lutar, não se constituem de um monte de regras, mas de uma "lógica" que tenho tentado interiorizar de forma natural."

O Bushido será cinza ou cor-de-rosa dependendo da janela de quem o vê.
O modo de lutar deixa de ser um "monte de regras" e passa a ser lógica com o treinamento constante e a orientação de um bom mestre.
Ou seja, tanto o Bushido como o modo de lutar, poderá ser absurdamente ridículo ou, ao contrário, extremamente profundo na sua magnificência. E tudo depende do mestre a quem seguimos.

07-dez-2007

Samurai Moderno

Quase sempre que dou entrevistas, vem a seguinte pergunta:
- Se a classe samurai já foi extinta em 1868, o que é, de fato, ser um samurai moderno?
Acho oportuna a pergunta de um de meus alunos que me chegou nesta semana para tentarmos responder:
"Hoje após me deparar com algums pequenos "problemas" na minha vida pessoal... me veio a seguinte pergunta na cabeça... O que é ser um Samurai? Eu sei como um samurai é de Imagem, sei como ele age. Mas....como é... ser um samurai? Acredito que é essa minha dúvida..."

Assim como ele, todos têm os seus "problemas". Sejam eles grandes ou pequenos.
Samurai moderno é agir de maneira rápida e certeira para "cortar" os problemas, sem manchar a honra e a lealdade.
É por não agir assim que a maioria morre "cortado" pelos problemas, ou quando o fazem, não se importam em fazer de maneira desonrosa, sem um pingo de Vergonha, solo de toda Virtude, das boas maneiras e da moral.
Aceita um café?...


HONRA

06-dez-2007

A Espada na Lei

Meu aluno Coura, de Belo Horizonte foi destaque na revista do meio judiciário. 
É juiz  e titular da 29a Vara de Belo Horizonte. 
Treina kenjutsu, jojutsu e iajutsu. 
Dedicado, esforçado e é humilde em suas palavras. Sempre "dou bronca" para que fale mais alto. 
Aqui deixo alguns dos trechos de sua reportagem: 
"Em um paradoxo curiosíssimo para nos ocidentais, é no aprendizado de técnicas de lutas com armas da antigüidade, que se 
busca o resgate dos valores para um vida plena nos dias atuais. 
... Após três anos de prática no Instituto Niten, posso dizer que comecei a percorrer o Caminho da Espada. 
Aperfeiçoando a técnica e fortalecendo o espírito. 
Inclusive para o exercício da magistratura." 

Estou falando de espada que dá a vida.

05-dez-2007

Minha missão

Falei no Café estes dias sobre Agendar Brigas ( 21 nov - Agendar Brigas ) 
Numa época conturbada do Japão, em que batalhas, duelos e combates entre feudos eram uma constante, o fundador e soke do Katori Shinto Ryu, Iizasa Tchosai Ienao orientava os alunos a não se envolverem em nenhum tipo de duelo ou combate, sendo que ele próprio nunca se envolveu, apesar de ter sido o fundador de um dos estilos mais famosos e antigos de kenjutsu no Japão. Desde que eu tenho conhecimento, de meu mestre, isto nunca ocorreu durante os quase 600 anos que se passaram, no nosso estilo.

Ao abrir a pagina 145, do meu livro Shin Hagakure, você vai se deparar com estas palavras: 
"Minha missão: oferecer a espada que dá a vida. 
Em abundância".


Iizasa Tchosai Ienao

04-dez-2007

Errei, mas não sou ladrão

Me perguntaram o que eu achava sobre a declaração do rabino Henry Sobel oito meses depois da prisão por furto de gravatas em Miami. 
"Errei, mas não sou ladrão", dizia ele. 
Não vou discutir os pormenores do que levou-o a agir assim, mas lamento o fato de ter feito esta declaração infeliz. 
Apesar de não conhecê-lo pessoalmente, nâo o vejo como uma má pessoa ou que tenha de ser comparado a um batedor de carteiras. 
Mas um líder, seja religioso ou não, deve se conter em não proferir palavras que serão recitadas no futuro por pessoas que agirão de má fé. 
Já ouço dizer de bandidos e estelionatários que mesmo ao serem pegos em flagrante, não são ladrões! Imagine, você, se isto tiver o aval da igreja como a coisa vai ficar. 
Um líder que pensa no coletivo deve se conter...

03-dez-2007

Sapos

"Sensei, escrevo hoje por um motivo pouco usual. Durante o almoço, vi a luta de karatê entre um brasileiro e um lutador dominicano, e fiquei assustado. Os dois pareciam sapos, pulando e tentando afagar as mãos uns dos outros, quase que buscando apalpar o maai.
Nada de postura firme, de pés com peso igualmente equilibrado, parecia quase que uma danceteria.
Não sei se o Sensei viu. Espero que não. Fiquei muito triste de ver uma arte marcial secular transformada em pulos e tentativas desesperadas de afago. Nada de postura, de kiai, de estratégia. Tanto assim que nenhum dos dois lutadores fez pontos, apenas faltas por excesso de violência, e a luta foi definida assim, por quem fez mais faltas."

Como não estive lá, não posso dizer nada.
Mas arrisco a dizer algumas palavras:
Uma possibilidade é a de que os lutadores fossem principiantes;
ou que o karate esteja passando por uma transformação, por um processo de mudança;
ou até que, o que meu caro aluno viu, pareceu-lhe verde, mas, na realidade, era amarelo.

De qualquer maneira, definir a luta por quem faz mais faltas está mais perto de ser futebol.

30-nov-2007

É o espírito

- Yaa! 
- Too! 
- Eei! 
- Too! 
E os katas* fluíam normalmente. Com precisão, impacto e velocidade. 
Já havia 1 hora e tudo ia bem, quando ouviu-se vozes do outro lado da porta. Não se podia ver quem era.
De repente, o jo*, o bastão mágico, que até então se movia sem nenhum deslize, escorre-lhe das mãos e : 
- Plaft! - cai no chão. 
- É o espirito - falei, apontando o indicador direito no meu coração. 
Ele riu. Não entendeu. 
- Olhe lá! - apontei para a porta. 
Estava A sua ex-namorada e bem mal humorada. Acerto de contas, provavelmente. E foi aí que ele se deu conta da presença. 
- Ah! Entendi - riu de si mesmo. # ( Kuden - 13 junho ) 
Um bom fim de semana!


*kata= seqüência pré-determinada a ser executada nos treinamentos, no caso feito em dupla 

*jo= bastão utilizado pelos samurais no treinamento de jojutsu (ou jodo)

29-nov-2007

Da carne e de los desejos

Voltamos do 1o Encontro Sul Americano Niten de Kobudo, realizado na terra do tango, Buenos Aires. 
E desta vez, pela primeira vez, tive la oportunidad de conhecer o povo e seus costumes. 
Estação de Retiro, com sua arquitectura londrina (ou parisiense para alguns), donde após a abolição da escravidão, os ex-escravos se retiravam; 
Recolleta, un bairro muy famoso por su modernidad e donde los padres se recolhiam; 
Puerto Madero, el puerto que tiene una vista deslumbrante ao por do sol, onde el metro quadrado custa US$ 6000!; 
El Caminito, donde se encontran las mas variedad de casas coloridas; las tintas eran sobra do que pintavam los navios e estaleiros; 
La Boca, donde pudemos conocer una feira com variedad de artigos de toda la Argentina e suas culturas: desde el Chaco atá la Patagonia. 
Chorizo argentino, vinho argentino. Hummm.... fue demas. 
Domingo, yo, que nunca tive interese en tango, cierro con la chave de oro num dos mas lindos entardeceres de minha vida, e que no pudo contener de emoción:

Tiro o meu chapéu a la danza de la carne e de los desejos, el tango, e a Argentina, 
Ahora, minha terra querida!

27-nov-2007

1° Encontro Sul-Americano de Kobudô 3


Buenos Aires - Treinamento de Jojutsu


Aires, em katakana
(Airessu)

27-nov-2007

1° Encontro Sul-Americano de Kobudô 2

23 de novembro - Comitiva de São Paulo para o 1° Encontro Sul-Americano de Kobudô desembarca em Buenos Aires.




topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h